Informações sobre o álbums
  • editoria:Especial
  • galeria: Históricos
  • link: http://tecnologia.uol.com.br/album/20110105_20anoscelularbrasil_album.htm
  • totalImagens: 15
  • fotoInicial: 1
  • imagePath: http://te.i.uol.com.br/album/
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20120515130132
Fotos
Em 30 dezembro de 1990, os primeiros celulares começam a ser comercializados no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro. Na época, a rede analógica AMPS (Advanced Mobile Phone System) não suportava mais que 667 terminais funcionando, sem contar nos problemas de antena, que faziam com que os aparelhos não tivessem um funcionamento muito estável.<br><BR>Passados 20 anos, o celular, antes um artigo de luxo, se popularizou <a href="http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2010/11/18/brasil-ultrapassa-marca-de-um-celular-por-habitante.jhtm" target="_blank">a ponto de o país ter mais linhas móveis que gente, segundo dados recentes da Anatel</a>. Para mostrar a evolução destes aparelhos -- que em alguns casos até substituem a tradicional linha fixa -- o <b>UOL Tecnologia</b> reuniu alguns modelos que vão dos primeiros tijolões, que pesavam quase 500 g, aos modernos smartphones. Confira<Br><BR>A NEC, além de instalar as primeiras linhas móveis de telefonia do país, também chegou a desenvolver equipamentos móveis. Este aparelho da imagem exigia que o usuário carregasse uma bolsa com a bateria do telefone Fabiano Cerchiari/UOL Mais
Apesar de receber o título de portátil, esse modelo de celular da NEC, pelo tamanho, exigia que quem fosse usar o apoiasse em algum local. Esse aparelho foi um dos primeiros a serem comercializados no Rio de Janeiro Divulgação Mais
Comercializado no país na década de 90, as primeiras versões do Motorola Microtac pesavam aproximadamente 300 g. Com o tempo, a fabricante foi reduzindo o peso do aparelho. Diferente dos aparelhos atuais, ele era analógico e o display só tinha uma linha de entrada para digitação de números Creative Commons Mais
O Nokia 6130 tinha como atrativo a tela monocromática. Ao ligar o aparelho aparecia uma tela de apresentação com o símbolo da fabricante e duas mãos em movimento (acredite, isso era invocado para época). O aparelho foi lançado em 1998 e já permitia o envio de SMS Reprodução Mais
Símbolo de elegância na época em que foi lançado, o Motorola Startac chamava a atenção pelo seu formato flip (abria e fechava como uma concha). Recentemente, uma empresa francesa lançou uma <a href="http://uoltecnologia.blogosfera.uol.com.br/2010/10/25/lembra-do-startac-celular-dos-anos-90-volta-com-as-mesmas-funcoes-e-novas-cores/" target="_blank">nova linha de Startacs recondicionados e com novas cores</a> Divulgação Mais
Lançado em 2000, o Nokia 3310/3320 fez sucesso por ser leve, compacto e, provavelmente mais importante, vinha com o Snake (também conhecido como jogo da Cobrinha). Além de ter sido comercializado em várias cores, na época em que era comercializado havia lojas que vendiam skins para o aparelho, permitindo personalizá-lo Divulgação Mais
Um dos destaques do S55 da Siemens é a tela de 256 cores -- algo pouco comum na época em que foi lançado (2002). Pesando cerca de 80 gramas, o proprietário do A55 ainda podia comprar uma câmera fotográfica avulsa e encaixar em seu telefone Divulgação Mais
O Motorola Razr V3 (ou simplemesmente V3) merece destaque, pois com ele o celular passou a ser um símbolo fashion -- sobretudo por seu design fino e sofisticado. Sem contar os recursos que ele tinha como Bluetooth, rodar vídeos no formato MP4 e uma câmera com zoom de 4x. Segundo a revista "Times", foram vendidos cerca de 110 milhões de unidades do telefone em quatro anos Divulgação Mais
A Palm foi uma das empresas que iniciou a transformação do celular em computador. Antes, a empresa fabricava apenas portáteis que funcionavam como uma espécie de agenda eletrônica com mais funções. O Palm One Treo 650 (modelo acima) tem teclado QWERTY e ainda podia ser manipulado com uma caneta Stylus. O celular também permitia acesso à internet e digitação de documentos Divulgação Mais
Com características que lembram os aparelhos da Palm, os celulares BlackBerry, fabricado pela RIM, sempre vem com teclado QWERTY-- que facilita a digitação de textos. A empresa começou a vender aparelhos no Brasil em 2005 Divulgação Mais
Aproveitando a experiência que tinha com computadores, a Microsoft resolveu desenvolver um sistema operacional próprio para smartphones. O HP HW6945, por exemplo, vinha com o sistema Windows Mobile 5. Junto com o Windows para celular vinha uma versão móvel do Office e do Internet Explorer. Recentemente, a empresa resolveu <a href="http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2010/02/15/microsoft-apresenta-o-windows-phone-versao-rebatizada-do-windows-mobile-65.jhtm" target="_blank">lançar uma nova versão do sistema operacional: o Windows Phone 7</a> Reprodução Mais
A Apple, que mantinha o foco na fabriçação de computadores e players (leia iPod), entrou no mercado de telefonia com o iPhone. A empresa quebrou os padrões do mercado ao lançar um telefone com uma tela grande e sensível ao toque. Além disso, o telefone tinha uma loja de aplicativos -- onde o usuário podia baixar programas com as mais diversas funcionalidades -- e um sistema operacional intuitivo. Lançado em 2007 nos Estados Unidos, as primeiras unidades do aparelho chegaram ao Brasil só em 2008 AP Mais
Não satisfeito com a liderança nas buscas, o Google entrou no mercado de telefonia com o Android -- um sistema operacional para smartphones. O primeiro aparelho com o sistema, que é de código aberto (qualquer usuário com conhecimento pode modifica-lo) foi o G1 (foto) desenvolvido com a HTC. No Brasil, o <A href="http://tecnologia.uol.com.br/guia-produtos/celulares/2010/05/19/primeiro-celular-com-android-no-brasil-htc-magic-tem-interface-grafica-estilosa.jhtm" target="_blank">primeiro Android lançado foi o HTC Magic em 2009 com preço na casa dos R$ 1.000</a> Divulgação Mais
Também de código aberto, a Nokia lançou vários aparelhos, como o N95 (imagem acima), com o sistema operacional Symbian. A princípio marcas como Samsung e Sony Ericsson comercializaram aparelhos com o sistema, porém, acabaram entrando na onda do Google e definindo o Android como sistema para smartphones. Apesar de estável, celulares com Symbian tem apresentando diminuição em comparação às outras plataformas (BlackBerry, Android e iOS, da Apple). A Nokia, empresa que detém os direitos da plataforma, já <a href="http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal/2010/10/21/aparelhos-com-meego-so-chegam-em-2011-diz-nokia/" target="_blank">trabalha em um outro sistema chamado Meego</a> Divulgação Mais
Lançado em 2010, o <a href="http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2010/11/18/concorrente-do-ipad-galaxytab-chega-ao-brasil-com-precos-de-r-599-a-r-2299.jhtm" target="_blank">Samsung Galaxy Tab é um tablet (computador portátil em forma de prancheta)</a>, porém, diferente do iPad, seu principal concorrente, ele efetua chamadas telefônicas como um celular convencional por meio de um fone bluetooth. Para isso, basta que o usuário insira um chip telefônico habilitado Divulgação Mais

Históricos

Mais álbuns de Tecnologia x

Veja mais:

Últimos álbuns de Tecnologia

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos