Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://tecnologia.uol.com.br/album/2012/03/23/google-maps-tem-lugares-escondidos-e-misteriosamente-desfocados-conheca.htm
  • totalImagens: 31
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20120323203634
    • Google [16729];
    • Google [16729];
Fotos
Nem sempre o Google Maps mostra fotos nítidas como a acima, que exibe o Congresso Nacional brasileiro. O serviço de mapas que permite aos internautas visualizar fotos tiradas por satélite de diversos lugares do mundo também ''esconde'' prédios a pedido de governos e empresas, além de ''misteriosamente'' desfocar outros locais. Veja a seguir algumas imagens apontadas pelos sites ''Mashable'' e ''Focus'' Reprodução/Google Maps Mais
A fortaleza do Castelo de Montjuïc, em Barcelona, Espanha, aparece desfocada no Google Maps. Um dos prováveis motivos para a restrição é que o local já foi usado por militares no passado Reprodução/Google Maps Mais
A Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (RJ), que reúne as usinas nucleares de Angra 1, 2 e 3, tem uma parte esbranquiçada -- um dos recursos além do desfoque que é adotado pelo Google Maps para esconder imagens. É comum encontrar imagens de usinas propositalmente tiradas do serviço de mapas na internet Reprodução/Google Maps Mais
A ''Área 51'', ''famosa'' área militar restrita no deserto de Nevada, próxima ao lago Groom, não é tão secreta assim no Google Maps -- é possível ver as instalações gerais. Mas ao darmos zoom em algums prédios, eles aparecem levemente desfocados ou esbranquiçados Reprodução/Google Maps Mais
Essa grande área branca em Dugway, Utah, é supostamente usada pelo exército norte-americano para testes de armas químicas e biológicas. Também é conhecida como ''Área 52'' Reprodução/Google Maps Mais
A imagem impressionante das cataratas do rio Niágara, na fronteira entre Nova York (EUA) e Ontário (Canadá), aparecem desfocadas, tanto na parte das quedas d'água (foto) como da usina hidrelétrica do local. Pode ser tanto um efeito das cataratas como um pedido de governo, já que a usina é importante fonte de energia para Canadá e EUA Reprodução/Google Maps Mais
Mais uma imagem misteriosa com ''muita água'' no Google Maps é a das Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu (PR). Assim como as do rio Niágara, elas aparacem desfocadas Reprodução/Google Maps Mais
Outro ponto de apoio da Otan que aparece ''pixelado'' no Google Maps é a base aérea da Otan em Geilenkirchen, na Alemanha. É uma das bases principais de operações da organização Reprodução/Google Maps Mais
Não, não foi a pouca memória do computador que ''pixelou'' a visualização da imagem acima. Ela foi tirada do Google Maps para não mostrar detalhes da Base Aérea de Reims, na França Reprodução/Google Maps Mais
Em Haia, na Holanda, os Estábulos Reais, uma divisão da Casa Civil, que cuida dos transportes dos membros da família real aparecem completamente ''pixelados'' Reprodução/Google Maps Mais
A imagem das instalações navais de Den Helder, na Holanda, está indisponível no serviço de mapas do Google. Parece que usaram aquele efeito de ''tinha molhada'' do Photoshop Reprodução/Google Maps Mais
A família holandesa realmente gosta de privacidade: outro das quatro residências oficiais da monarquia aparece desfocado no Google Maps Reprodução/Google Maps Mais
A imagem borrada acima evita mostrar detalhes do prédio da Agência de Consulta, Comando e Controle (NC3A) da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), na Holanda. A agência dá apoio técnico e científico às operações militares realizadas pela organização Reprodução/Google Maps Mais
A base militar de Novi Sad, na Sérvia, aparece parcialmente desfocada no serviço de mapas do Google Reprodução/Google Maps Mais
O Palácio de Huis Ten Bosch, na Holanda, é uma das residências oficiais da família real holandesa em Haia e aparece desfocado no Google Maps Reprodução/Google Maps Mais
Parque de Diversões de Rye, nos EUA, não aparece nítido quando as imagens são acessadas no Google Maps. Esse é o único parque de diversões mantido pelo governo norte-americano -- financeira e operacionalmente Reprodução/Google Maps Mais
O nome é grande: Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência. Mantido pelo governo dos Estados Unidos, o local abriga pesquisadores que estudam as interferências da ionosfera (aquela camada da atmosfera da Terra que fica bem, bem longe de vocês -- uns 60 quilômetros acima das nossas cabeças). O lugar é importante? É justamente essa camada que interfere em comunicações e sistemas de vigilância Reprodução/Google Maps Mais
O Comissariado de Energia Atômica, na França, localizado na central nuclear de Marcoule, aparece totalmente embaralhado na imagem do Google Maps Reprodução/Google Maps Mais
Essa área completamente desfocada perto de Puerta de Hierro, Madrid, na Espanha, abriga um regimento militar do Exército do país Reprodução/Google Maps Mais
Outra instalação do Exército espanhol que aparece desfocado no Google Maps é o Comando de Comunicações, em Pozuelo de Alarcón, Madrid Reprodução/Google Maps Mais
A base militar da Otan no Atlântico em Oeiras, Portugal, aparece esbranquiçada, como se tivessem cortado o prédio do local original Reprodução/Google Maps Mais
No Chile, o Parque Nacional de Tantauco ficou com um retângulo branco no Google Maps. O local abriga uma reserva natural de várias espécies selvagens protegidas Reprodução/Google Maps Mais
O Aeroporto Internacional Buffalo Niagara aparece esbranquiçado no Google Maps; o local atende passageiros provenientes principalmente das cidades americanas de Buffalo, Nova York e Ontário, no Canadá Reprodução/Google Maps Mais
O reservatório de água Keowee Dam, no lago Keowee, na Carolina do Sul, aparece desfocado no Google Maps. Ele é utilizado por uma usina de energia da empresa Duke Energy Reprodução/Google Maps Mais
A entidade federativa russa autônoma de Chukotka é uma das localidades mais à nordeste do país. Uma estranha ''nuvem negra'' esconde uma localidade que supostamente abriga uma mina de ouro Reprodução/Google Maps Mais
Um dos aeroportos mais remotos do Japão é o de Minami Torishima, em uma ilhota na costa leste do país Japão. Ele aparece totalmente esbranquiçado; o aeroporto supostamente seria usado pela Força Aérea do país Reprodução/Google Maps Mais
Na Universidade de Cornell existe uma usina termoelétrica que aparece totalmente borrada no Google Maps Reprodução/Google Maps Mais
Além das residências reais holandesas, tanques de petróleo em Vlissingen também aparecem borrados no Google Maps Reprodução/Google Maps Mais
No local totalmente apagado do mapa do Google estão as instalações do quartel-general de Nangang, em Taipei, Taiwan Reprodução/Google Maps Mais
A cidade de Babilônia, no Iraque, aparece como um grande borrão cinza no Google Maps Reprodução/Google Maps Mais
Outro local desfocado no serviço de mapas do Google é a base de reserva militar em Taiwan Reprodução/Google Maps Mais

Google Maps tem lugares escondidos e também ''camuflados''; conheça

Mais álbuns de Tecnologia x

Veja mais: Flagras do Street View reúnem incêndio, xixi e pedido de casamento

Últimos álbuns de Tecnologia

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos