UOL Notícias Tecnologia

Dicas > Sua dúvida

15/06/2010 - 07h00

Por que a velocidade de download da internet é maior que a de upload?

ANA IKEDA | Do UOL Tecnologia*

Ao enfrentar lentidão na conexão de internet ou falhas constantes, alguns usuários acessam ferramentas online gratuitas, como a disponível no site da Abusar (Associação Brasileira dos Usuários de Internet Rápida), para verificar se a velocidade real confere com a do serviço de banda larga que contratou.

Muitos ficam surpresos ao constatar que a velocidade de upload – os dados enviados do seu computador a outros computadores e provedores – é mais baixa que a de download – os dados recebidos pelo seu computador num determinado espaço de tempo.

Essa diferença, conforme explica Horácio Belfort, presidente da Abusar, é normal. “A velocidade de download maior é justamente para atender à necessidade do usuário. Nós recebemos muito mais informação do que enviamos”.

Um dos tipos mais usados no Brasil de tecnologia banda larga é a ADSL (Assymmetric Digital Subscriber Line ou Linha Digital Assimétrica para Assinante), que permite a transferência de dados por linhas telefônicas comuns. Ela é chamada de “assimétrica” exatamente para indicar que a velocidade de download é maior que a de upload.

Embora alguns internautas nem desconfiem, ao contratar um plano de internet, a velocidade que é estipulada pelo provedor se refere a alcançada pelo download. Quando contrata um plano de 500 kbps (kilobit por segundo) ou 1 Mbps (megabit por segundo), o usuário terá esses valores como as velocidades máximas que sua rede de internet irá alcançar quando baixar dados.

“Funciona como com os livros: existem mais pessoas que os leem, ou seja, consomem informação, do que os escrevem, ou seja, produzem informação”, exemplifica Belfort.

Velocidade real

De acordo com o presidente da Abusar, o principal problema em relação à banda larga é que as operadoras não entregam as velocidades contratadas pelos usuários, alegando dificuldades técnicas e sobrecarga da rede.

“Não há justificativa para essa prática. Para qualquer outro tipo de serviço ou produto, o consumidor sempre paga pelo que consome. Por que no caso da internet o consumidor é obrigado a pagar pela velocidade máxima do plano, se ela não é a velocidade real que chega até ele?”, indaga o presidente da Abusar.

Para ele, falta maior cobrança, tanto dos usuários como dos governo e entidades de defesa do consumidor, para que as operadoras de telecomunicações passem a fornecer efetivamente as velocidades contratadas nos planos.

*Dúvida enviada pelo internauta Dorivaldo Alexandre
 

Últimas dicas de Sua dúvida

Hospedagem: UOL Host