Galaxy Note II cresce e ganha hardware potente; caneta "mágica" precisa de instruções

Ana Ikeda
Do UOL, em Berlim (Alemanha)

  • Pawel Kopczynski/Reuters

    Híbrido entre smartphone e tablet, Galaxy Note II fica maior e ganha processador de quatro núcleos

    Híbrido entre smartphone e tablet, Galaxy Note II fica maior e ganha processador de quatro núcleos

A segunda versão do Galaxy Note impressionou a plateia que assistia à apresentação feita pela Samsung no Mobile Unpacked, evento em Berlim no qual a empresa anunciou a atualização do misto de tablet com smartphone. Com uma caneta para operar a tela touch que faz “mágica”, conforme promete a fabricante, o “smartphonão” (ou tabletinho) vai precisar de muito treino dos seus usuários que quiserem aproveitar todos os novos recursos.

Direto ao ponto

Nome: Samsung Galaxy Note 2
Processador: Quad-core Exynos de 1,6 GHz
Sistema: Android 4.1 (Jelly Bean)
Tela: Super Amoled HD de 5,5 polegadas (1280 x 720)
Câmeras: 8 megapixels (traseira) e 1,9 megapixel (frontal)
Memória: 16, 32GB ou 64 GB (expansível com micro SD)
Conectividade: Wi-Fi, 3G e 4G (em mercados disponíveis)
Comunicação: aGPS, Bluetooth, microUSB, NFC
Cores: Branco ou azul acinzentado

A apresentação da Samsung foi feita antes do evento de eletrônicos IFA 2012, também realizado em Berlim a partir desta sexta-feira (31).  

Logo de cara, o smartphone que pensa que é tablet (ou o contrário, se preferir) impressiona pela tela “gigante”. Da primeira versão para essa, o aparelho cresceu 0,2 polegada – parece pouco, porém é possível notar a diferença. O Galaxy Note II vem com uma tela de 5,5 polegadas Super Amoled HD, excelente para visualização de vídeos e imagens em alta resolução. Mas ao atender uma ligação, o usuário que não fizer uso de um headset terá de levar o “smartphonão” nada discreto à orelha. Também não é nada fácil operar o aparelho só com uma das mãos.

O segundo destaque fica para a configuração de última geração do Galaxy Note II: processador de quatro núcleos de 1,6 Ghz (quanto mais núcleos e maior  a freqüência, mais rápido ele realiza as tarefas) combinado a 2 GB de memória RAM (quanto maior, também mais rápidas são realizadas as tarefas). Ou seja, o ultraportátil ganhou uma atualização para deixá-lo à altura das atividades às quais se propõe, que são principalmente gráficas e exigem alto poder de processamento.

A “cereja do bolo” fica por conta do Android 4.1 (Jelly Bean), sistema operacional móvel mais recente do Google.

Com tamanho avantajado e potência, o Galaxy Note II teria tudo para seguir rumo ao sucesso, não fosse um detalhe. Sua caneta “mágica”, conforme propõe a Samsung, capaz de exercer 1.024 níveis de pressão na tela touch, requer um belo manual de instruções (nesse ponto, se há algum applemaníaco lendo o texto, deve estar com um sorriso no rosto: Steve Jobs acreditava que a melhor forma de operar uma tela sensível era com a ponta dos dedos, justamente pela alta praticidade e simplicidade).

IFA 2012
IFA 2012

Caneta nem tão mágica

Ao pedir uma demonstração à funcionária da Samsung, que estava no local para mostrar a “mágica” da S Pen, o UOL Tecnologia se deparou com a dificuldade no uso da caneta: a exibidora não conseguiu fazer a seleção de uma parte aleatória da imagem, um dos recursos mais bacanas do acessório (chamado Easy Clip).

iPhone x Galaxy Note II

  • Ana Ikeda/UOL

    Apple iPhone 4 (esq.) ao lado do gigante Galaxy Note II (dir.), da Samsung, na IFA 2012

Com a caneta em punho, bastaria selecionar a parte da foto em qualquer formato irregular e depois acrescentá-la a uma nota, enviar por e-mail ou até compartilhá-la nas redes sociais. Depois de três tentativas (até mais), um segundo funcionário (vendo a dificuldade da atendente) veio ajudar e então conseguiu fazer a demonstração.

Isso porque faltou as instruções (que ficam a cargo do usuário): depois de fazer a seleção, é preciso esperar alguns segundos e, quando aparecer a parte selecionada, dá-se um toque nela com a caneta. Só então aparecem as opções de compartilhamento.

Além do Easy Clip, outros recursos aliados à caneta deixariam o Galaxy Note II muito mais prático, também se fossem intuitivos. O Air View, outro exemplo, mostra uma prévia do conteúdo de texto e vídeo quando a caneta é passada sobre eles. Mas se eu não tivesse contado isso para você, quando seria possível adivinhar o que aconteceria? Uma das poucas novidades da caneta mais “automáticas” é a Popup Note, que permite abrir uma nota com um clique na caneta enquanto você assiste a um vídeo ou atende uma ligação.

Por enquanto, a Samsung não revelou o preço do Galaxy Note II, mas assim como o Galaxy S III, ele deve chegar logo após o anúncio ao Brasil. Segundo Roberto Soboll, diretor de produtos de telecomunicação da Samsung, a novidade começa a ser comercializada no país em outubro. O preço do modelo anterior do Galaxy Note no Brasil (cerca de R$ 1.999) deve cair, explicou o executivo da Samsung, pois a venda do ultraportátil continuará no país.

Destaque do Galaxy Note II, caneta exige aprendizado; assista



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos