Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://tecnologia.uol.com.br/album/2012/10/17/google-mostra-interior-de-seus-data-centers-nos-estados-unidos.htm
  • totalImagens: 16
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20121017162057
    • Google [16729];
Fotos

Sabe onde os seus dados do Gmail ou Google Docs estão guardados? Talvez em alguns dos data centers a seguir, mostrados pelo próprio Google em um site especial. As fotos, tiradas por Connie Zhou, deixam claro que a companhia leva a sério as cores de sua logomarca, presentes até mesmo na infraestrutura responsável pelos dados de milhões de usuários de seus serviços. Acima, o interior do data center de Council Bluffs, Iowa Divulgação Mais

Visão geral do data center do Google localizado em Council Bluffs, em Iowa (Estados Unidos). A instalação conta com mais de 10 mil metros quadrados e ele é responsável por serviços como o YouTube e pesquisa Divulgação Mais

Imagem do data center do Google localizado em Council Bluffs, em Iowa (Estados Unidos). O Google utiliza um sistema de refrigeração do piso para o teto. Para que o frio atinja apenas os equipamentos, a companhia inseriu cortinas de plástico na sala de rede Divulgação Mais

Tubulações coloridas transportam água para centro de dados para refriar equipamentos no data center de Oregon (EUA) do Google. Segundo a empresa, os tubos azuis fornecem água fria e os vermelhos retornam a água quente para ser resfriada Divulgação Mais

Aparentemente, o Google tem obsessão pelas cores da empresa. No data center de Oregon, além dos tubos, os cabos de instalações elétricas seguem os tons padrão da companhia: vermelho, azul, verde e amarelo Divulgação Mais

Imagem mostra HDs defeituosos no data center do Google na Bélgica. De acordo com a empresa, ao apresentarem problemas, os discos são destruídos no próprio local Divulgação Mais

No data center de Georgia (EUA), o Google, além das cores clássicas da empresa, também utiliza tubulações rosa-choque. Elas servem para transportar água de refrigeradores para uma torre de refrigeração externa Divulgação Mais

Na imagem, as tubulações do data center de Georgia (EUA) que servem para resfriar os equipamentos. Além disso, há uma G-Bike, bicicleta que, segundo o Google, é o meio de transporte favorito dos trabalhadores do local Divulgação Mais

Imagem do data center do Google localizado em Oklahoma (EUA). Na imagem, são exibidos racks de servidores. Cada um conta com quatro switches. Segundo a empresa, os cabos equipamentos contam com cores diferentes para facilitar na troca quando houver falha Divulgação Mais

Denise Harwood, funcionária do Google, analisa superaquecimento em CPU instalada no data center de Oregon (EUA) Divulgação Mais

Mitch Fleming, funcionário do Google, aperta válvula de conexão em data center da cidade de Hamina, na Finlândia. Segundo a empresa, o datacenter utiliza água do mar do Golfo da Finlândia para ajudar na refrigeração de equipamentos Divulgação Mais

Parte externa do sistema de refrigeração em data center do Google em Oregon (EUA) exibe vapor expelido da central de dados Divulgação Mais

Pôr do sol ilumina tanques de armazenamento de água e torres de refrigeração no data center de Saint Ghislain, na Bélgica Divulgação Mais

Imagem exibe parte exterior do data center em Hamina, na Finlândia. Durante o inverno, o golfo fica coberto de gelo Divulgação Mais

O data center de Hamina (na Finlândia) era uma fábrica de papel. O Google utilizou a estrutura do local (como esses tanques) para ajudar na refrigeração do centro de dados Divulgação Mais

Equipe de funcionários do Google pesca em gelo do Golfo da Finlândia Divulgação Mais

Google mostra centros de dados que fazem serviços da empresa funcionarem

Últimos álbuns de Tecnologia

UOL Cursos Online

Todos os cursos