Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://tecnologia.uol.com.br/album/2013/10/10/usar-celular-no-exterior-gera-gastos-inesperados-veja-casos-de-contas-estratosfericas.htm
  • totalImagens: 19
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20131010060000
    • Curiosidades na tecnologia [61189]; celular [13476]; Telefonia [13445]; Internet [11784];
Fotos

Nem todo mundo sabe que ao viajar ao exterior as ligações e a internet no celular têm tarifas bem mais altas que as aplicadas em solo nacional. O resultado é desastroso: as contas chegam a valores ''estratosféricos''. Uma norte-americana, por exemplo, recebeu uma cobrança de US$ 201 mil. Veja a seguir casos no mundo de pessoas que usaram roaming internacional e tiveram gastos altíssimos Arte/UOL Mais

Celina Aarons, moradora da Flórida (EUA), em outubro de 2011 recebeu a cobrança ''estratosférica'' de US$ 201 mil. Foram necessárias 43 páginas na conta para descrever os gastos. Celina deu celulares a dois de seus irmãos, ambos deficientes auditivos que usam os aparelhos apenas para enviar SMS e ver vídeos. Eles viajaram para o Canadá (Shamir, o mais novo, está na foto) e passaram duas semanas lá, sem desativar o roaming de dados. Enviaram mais de 2.000 mensagens de textos. A operadora T-Mobile reduziu a cobrança para US$ 2.500 Reprodução/Daily Mail Mais

Uma moradora de Moselle-Est (França) recebeu uma conta ''estratosférica'' depois de emprestar o chip do celular para uma amiga, que então o passou para o filho. Ele viajou para o Marrocos de férias, acessou a internet e fez ligações que resultaram em uma conta de 44,7 mil euros, segundo o jornal ''Le Républicain Lorrain''. Foram mais de dez páginas para descrever os gastos. O pior de tudo é que a linha era de uso empresarial -- a conta foi direto para a companhia onde a francesa trabalhava. A operadora alertou a empresa sobre os gastos incomuns nove vezes por e-mail. Restou à francesa pagar a conta Getty Images Mais

O pai da socialite Ruby Jacenko (foto) é um empresário do setor de moda em Sidney (Austrália) que conseguiu gastar o equivalente a mais de US$ 60 mil com roaming durante uma viagem de negócios à China. ''Primeiro, achei que era um erro. Depois me disseram que eu tinha de pagar o valor total mesmo'', disse ao ''Sidney Morning Herald''. Ele contestou a conta, ''incompatível'' disse ele com ''apenas cinco dias de acesso à internet em solo chinês'', e conseguiu que fosse reduzida para US$ 1.800 Reprodução/Sidney Morning Herald Mais

A britânica Helen Christie tomou um susto ao ver sua conta de celular após ter voltado de férias da Turquia. Depois de usar o smartphone em roaming internacional para postar fotos no Facebook de sua viagem, a cobrança foi de 19,6 mil libras. Segundo o ''Daily Mail'', ela contratou um plano da operadora Orange de 6 libras por dia para usar a internet. Porém, Helen desmarcou uma opção que limita os gastos de dados em até 42 libras por dia. "Eu achei este valor uma afronta. Todas minhas férias custaram 700 libras'', reclamou Helen Reprodução/Daily Mail Mais

O britânico Peter Gunby adquiriu um plano de 150 MB de dados ''global'' para usar internet na viagem de férias à Turquia. Durante a estadia internacional, Gunby acessou e-mails e ouviu rádio online. Ao retornar de viagem, recebeu uma conta de 16 mil libras. ''Eu esperava por uma conta mais alta que o normal, mas não de um valor mais alto que o gasto nas minhas férias inteiras.'' A operadora ofereceu reduzir a conta para 3.600 libras Getty Images Mais

Sarah Farrell, moradora de Edmonton (Canadá) estava de férias no México quando recebeu uma mensagem de texto da sua operadora avisando que os gastos dela com roaming estavam ''excessivamente altos''. Segundo a ''CBC'', Sarah recebeu uma conta de US$ 23 mil, depois de postar fotos no Facebook e usar a internet à vontade, pensando que seu iPhone estava conectado ao Wi-Fi do hotel. A operadora Rogers ofereceu reduzir a conta para US$ 2.200 Reprodução/CBC Mais

O britânico Michael Westwood disse ter ficado em choque ao receber recentemente a conta do telefone celular dos dois filhos: 8.234 libras. O valor cobrado pela operadora Orange, diz o "Daily Mail", refere-se às ligações feitas pelos jovens de 18 e 20 anos durante viagem aos Estados Unidos Reprodução/Daily Mail Mais

Um cliente da TIM teve a cobrança anulada pela 15ª Vara Cível de Belo Horizonte em abril de 2014. Ele conseguiu gastar R$ 30.495,34 usando um minimodem 3G durante dois dias de viagem a Madri (Espanha) em dezembro de 2011. O cliente alegou que foi informado do custo do serviço apenas após sua utilização. A juíza, em sua decisão, acatou o argumento de que, se o cliente tivesse ciência do alto custo do serviço, não teria feito uso durante a viagem Getty Images Mais

John Gibson, morador da cidade de Saskatchewan (Canadá), levou seu filho, nora e os dois netos para passar um feriado em Phoenix (Estados Unidos). Como as crianças estavam entediadas, Gibson deixou que elas assistissem a filmes do Netflix em seu laptop com conexão 3G. Bastou elas verem ''Shrek'', ''Homem Aranha'' e ''George, o Curioso'' para que o avô recebesse uma conta de quase US$ 11 mil no mês seguinte. ''É uma excelente pequena armadilha'', disse. Gibson entrou em contato com a operadora, que concordou em reduzir a cobrança para US$ 1.068 Reprodução/CBS News Mais

O empresário australiano Craig Bowater recebeu uma conta de celular de US$ 8.899 da operadora Telstra, depois de passar três dias em Cingapura. Depois de meses de negociação, segundo o ''Sidney Morning Herald'', acabou tendo de pagar 90% do valor da conta. ''A Telstra disse que eu tinha de pagar a quantia total porque sabia como o roaming de dados funcionava.'' Depois de reclamar, a operadora ofereceu um reembolso de US$ 1.000 Reprodução/Edwina Pickles/Sidney Morning Herald Mais

A agente de venda de viagens Janine Dainty, após voltar das férias no Egito, recebeu uma conta da operadora T-Mobile de 4.000 libras por fazer postagens frequentes em redes sociais. Segundo o ''Daily Mail'', ela desconhecia a cobrança do roaming internacional e não recebeu nenhum tipo de mensagem da operadora sobre o serviço pago. Após reclamar com a operadora, Janine disse que conseguiu um desconto e terá que pagar 500 libras Reprodução/Daily Mail Mais

O britânico Robin Baynes morador da cidade de Chester-Le Street (Reino Unido) foi passar férias nos Estados Unidos. Antes de viajar, ele fez um plano de 6 libras por dia por uso da internet. Foram duas semanas em San Francisco e Las Vegas. Mesmo assim, a operadora Orange enviou uma cobrança de 4.182,83 libras. ''Fui levado a acreditar que, comprando o pacote de £ 6, eu não receberia essa cobrança ridícula.'' A Orange ofereceu um acordo e Baynes concordou em pagar ''apenas'' 500 libras Reprodução/Daily Mail Mais

Casey Snook (esq.) moradora da cidade de Hengrove (Reino Unido) conseguiu gastar 3.800 libras postando fotos no Facebook durante uma viagem a Nova York (EUA), quando tinha 14 anos. No quarto dia de férias, a operadora Orange alega ter enviado uma mensagem de texto avisando ela que tinha chegado ao limite do seu plano de dados. Apesar de ter bloqueado depois disso o número de Casey para ligações e SMS, a companhia não impediu o uso do serviço de internet. Ao voltar para casa, a conta alta surpreendeu os pais da adolescente Reprodução/Daily Mail Mais

A professora britânica Katie Bryan recebeu uma conta telefônica de 2.609,31 libras após baixar músicas em seu iPhone durante uma viagem à África do Sul. Segundo a operadora Orange, o montante se justifica porque a cliente fez um download de 326 MB de dados em roaming (quando o celular está fora da área local de seu número) Reprodução/Daily Mail Mais

Conor Flaherty foi passar férias na África do Sul e perdeu seu BlackBerry lá. Ele não comunicou a perda à operadora e, quando voltou para casa em Londres (Reino Unido), recebeu uma conta de quase 1.800 libras. 'Não me preocupei, o celular valia 100 libras e tinha apenas 125 libras de crédito. Além disso, havia uma senha de bloqueio', disse ao ''Daily Mail''. Mas quem encontrou o celular conseguiu desbloqueá-lo e usá-lo. A operadora Virgin Mobile afirmou que o limite de crédito é válido só para uso no Reino Unido e, quando o usuário vai a outro país, é cobrado pela companhia móvel local parceira Reprodução/Daily Mail Mais

O americano John Ellis, professor adjunto da Universidade da Pennsylvania, recebeu uma conta de celular de US$ 2.367 ao retornar de uma viagem à China. Mesmo tomando cuidado (ele aumentou o plano de dados antes de viajar), ele recebeu um aviso da operadora AT&T de que estava perto do limite que poderia gastar. Quando a conta veio, no entanto, estava bem acima do plano contratado. Ele contestou o valor, que foi reduzido pela AT&T para US$ 500 Reprodução/Wall Street Journal Mais

O jornalista Neil Winton da cidade de Findon (Reino Unido) fez uma viagem de duas semanas aos Estados Unidos e, na volta, recebeu uma conta de mais de 800 libras por acessar a internet de seu smartphone. Ele afirmou que não sabia que a cobrança por roaming era tão alta, ''especialmente nos EUA, onde os serviços de telecomunicação estão entre os mais baratos do mundo'', disse. Winton calculou que foi cobrado 627,45 libras a mais do que o normal e, depois de contestar a conta, a operadora reembolsou esse valor Divulgação Mais

Alison Sinderson moradora de Cheshire (Reino Unido), foi passar férias em Girona (Espanha) e, por um erro tecnológico, seu celular enviou 2.000 mensagens de texto em 48 horas. Segundo o ''Telegraph'', até mesmo a operadora O2 ficou surpresa com o envio desenfreado do SMS (quase um por minuto em dois dias). A conta de 47 páginas foi de 185 libras. Alison pagou o valor, mas exigiu o reembolso da operadora -- o que ocorreu posteriormente Reprodução/Telegraph Mais

Usar celular no exterior gera gastos inesperados; veja casos de contas 'estratosféricas'

Veja mais: Roaming internacional é sinônimo de gasto alto de celular; saiba evitar surpresas na conta

Últimos álbuns de Tecnologia

UOL Cursos Online

Todos os cursos