IFA 2017: câmera dupla no celular e fones sem fio e outras tendências

Márcio Padrão

Do UOL,em Berlim*

Pode ser porque uma -- ou mais de uma -- grande empresa está apostando naquilo. Ou porque a ideia é muito boa e tem poucas chances de dar errado. Ou porque todo mundo teve a mesma ideia junto. O fato é que em feiras como a IFA de Berlim podemos ter uma noção do que o mercado de tecnologia está preparando para ser o próximo grande aparelho ou recurso que vai te deixar apaixonado por aquilo.

Se a câmera simples do seu celular te decepciona, eles te entregam câmeras duplas. Se você não aguenta mais o cabo dos fones de ouvido quebrando, eles ficarão sem fios. Se a diarista está custando caro… bem, vai continuar caro, porque os robôs ainda vão demorar para arrumar seu quarto, mas que eles estão vindo, estão.

Algumas dessas ideias vão vingar, outras não, por questões diversas como preços, disponibilidade ou falta de interesse do público. Mas isso é uma conversa para outro dia. Por enquanto, vamos nos divertir com o que está vindo de novo.

As principais tendências da IFA 2017

Márcio Padrão/UOL
Márcio Padrão/UOL

Câmera dupla veio para ficar nos celulares

Elas estrearam no ano passado com o iPhone 7 Plus e o LG G5. Mas 2017 parece ser o grande ano das câmeras duplas nos celulares. No primeiro semestre, a Asus veio com o Zenfone 3 Zoom, e a LG, com o G6. Agora na IFA a LG de novo trouxe outra dupla no top de linha V30 (foto), e a Motorola fez isso no Moto X4. Se contarmos com um outro grande lançamento quase na esteira da IFA, o Galaxy Note 8 da Samsung (lançado um pouco antes do evento), dá para dizer que o sensor duplo --que pode gerar melhor efeito de desfoque, zoom ou outros recursos-- veio para ficar.
Márcio Padrão/UOL
Márcio Padrão/UOL

Fones totalmente sem fio

No ano passado já havíamos vislumbrado com os Airpods (Apple), o Gear Icon X (Samsung) e o Xperia Ear (Sony). Mas agora na IFA, a Philips veio para a briga dos fones completamente sem fio com o Bass+ TrueWireless --US$ 130, ou R$ 408 sem impostos-- e a Sony de novo com o WF-1000X --220 euros, ou R$ 690. A Sennheiser também veio para a IFA com o Momentum HD1 Free, que apesar de não ser totalmente sem fio, seus dois alto-falantes são unidos por um discretíssimo fio.
Compartilhe
Márcio Padrão/UOL
Márcio Padrão/UOL

Robô aparador de grama

A sul-coreana LG, a israelense Robomow e a alemã Al-Ko têm em comum serem empresas que estão apostando em robôs para fora do teto da casa. Esses parecem com os de limpar chão, mas na verdade cortam grama. O modelo da LG é dotado de sensores avançados e pára-choques, além de integrar com os assistentes Amazon Alexa e Google Home, ter GPS e cortar 510 metros quadrados em 2,5 horas. A LG não divulgou informações de preço ou datas, mas a quinta geração (!) do robô da Robomow, o RS612, custa US$ 1.600 (R$ 5 mil); e o Robolinho 4000, da Al-Ko, está em 2.370 euros (R$ 8.820).
Márcio Padrão/UOL
Márcio Padrão/UOL

Óculos de realidade virtual

Quem apostou que os óculos de realidade virtual seriam só uma moda está, até o momento, quebrando a cara. Em todo estande com um óculos do tipo havia filas para experimentar. A Lenovo trouxe o Lenovo Explorer, solução de realidade mista em que você usa dois controles para interagir com o ambiente Windows Mixed Reality da Microsoft. Seu preço com o óculos e controles começará em US$ 449 (R$ 1.410). No estande da Microsoft era possível mexer no Hololens, que continua sendo vendido, pelo menos por enquanto, para empresas e desenvolvedores por US$ 3 mil (R$ 9.420). A Asus também lançou seu óculos na IFA, que roda em alta resolução 3K (2.880 x 1.440).
Márcio Padrão/UOL
Márcio Padrão/UOL

PCs híbridos cada vez mais leves e rápidos

A "morte do PC" promete ser ainda mais demorada se depender das fabricantes, que estão bastante empolgadas com os híbridos leves. A Lenovo lançou na IFA o Yoga 920 (1.600 euros, ou R$ 5.950), que pesa apenas 1,37 quilos mas já vem com o processador de oitava geração da Intel (família Coffe Lake), lançado em agosto. Quem continua nesse páreo são marcas como Asus (Zenbook Flip 14, outro lançamento da IFA), Huawei (MateBook X), Samsung (Galaxy Book) e Microsoft (Surface), entre outros.
Márcio Padrão/UOL
Márcio Padrão/UOL

Robôs mais ou menos autônomos

Se os robôs funcionais como os que limpam o chão ou aparam a grama parecem ir bem, não podemos dizer muito dos robôs de interações pessoais. Apesar deles estarem em toda a parte na IFA --com direito a um protótipo de robô redondo da Panasonic que faz carinhas e rola no chão à la BB-8 de ?Star Wars?-- ainda dão aquela impressão de conceito apressado, limitando-se a serem brinquedos caros que fazem dancinhas, reconhecem (mal) alguns comandos de voz e com visual desajeitado. Mas um dia eles chegam lá.
Márcio Padrão/UOL
Márcio Padrão/UOL

Alexa ainda está em alta

O assistente pessoal da Amazon continua sendo a preferência dos desenvolvedores. Para se ter uma ideia do seu crescente poder, pelo menos 34 empresas demonstraram algo usando Alexa na IFA. O produto mais importante do tipo na feira foi o Lenovo Tab 4 (foto), mistura de assistente pessoal com tablet que ao comando de voz dá notícias, compra online, toca música ou controla sua casa inteligente. Até a Samsung se rendeu à Alexa: a empresa anunciou na IFA que está trabalhando para que seus produtos smart home sejam compatíveis com ela.
Fonte: * O jornalista viajou para Berlim a convite da LG

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos