Escova e cama inteligentes? Saiba quais aparelhos já funcionam sozinhos

Do UOL, em São Paulo

Juntamente à palavra "smart" ("inteligente"), há duas letrinhas que as empresas de tecnologia estão adorando usar: AI (sigla em inglês para "inteligência artificial"). O termo virou o queridinho da vez para conquistar consumidores e aparece em produtos de todos os tipos – de escova de dente a carros.

É bom dizer que em muitos casos há um certo exagero das empresas. Tecnicamente, não há uma inteligência artificial dentro de uma escova de dentes ou em uma cama, alguns dos lançamentos vistos na CES 2017 (Consumer Electronics Show, maior feira de eletrônicos do mundo). Mas há, sim, elementos que deixam o produto inteligente.

Na essência, a inteligência artificial é o que torna computadores agentes racionais, com interação quase humana e capacidade cerebral parecida com a nossa. Nos produtos de hoje, a tecnologia serve para reconhecer face e voz, resolver problemas, ensinar técnicas e, inclusive, aprender sobre hábitos do consumidor, sem uma mente humana por trás.

Veja o diferencial destes produtos inteligentes:

Divulgação
Divulgação

Escova de dente

Você já pode ter ouvido falar de escovas de dentes inteligente, mas nada como a Kolibree Ara, que promete ser a primeira com inteligência artificial. Ela aprende os hábitos pessoais de escovação do usuário. Quanto mais utilizado, mais inteligente o aparelho fica. A escova pode detectar a área em que está na sua boca e coletar informações como frequência, duração, áreas escovadas e mais. É possível até sincronizá-la com um celular.
Divulgação
Divulgação

Cama

A Sleep Number 360 promete ajudar você a dormir melhor. Ela é capaz de identificar seus movimentos durante a noite e ajustar a posição para seu conforto, consegue detectar seu ronco e criar ajustes, como elevar a cabeceira da cama para facilitar a respiração e vem com aquecedor de pés e alarme embutidos. Também é capaz de aprender sua rotina de sono e os horários em que você dorme, para com o tempo aprimorar o uso.
Divulgação
Divulgação

Escova de cabelo

A L'Oreal quer te ensinar a escovar o cabelo. Na CES 2017, a empresa apresentou um modelo que mostra como fazer o processo direito. Para isso, sensores conectados a um smartphone enviam dados sobre o movimento e a força e se o cabelo está molhado ou com produtos para uma análise da qualidade da escovação.
AP Photo/Mark Lennihan
AP Photo/Mark Lennihan

Assistentes pessoais

Equipamentos como o Amazon Echo, que usa o assistente de voz da Amazon, Alexa, estão invadindo os lares, com vendas na casa de milhões. O Echo é uma caixa de som capaz de interagir com humanos e realizar muitas tarefas apenas por comandos de voz. A intenção é que no futuro as pessoas façam tudo por meio de Alexas: acender luz, ajustar temperaturas, trancar portas, controlar sua TV, fechar garagem, comprar produtos, ligar um ventilador. Sim, tudo isso usando só a voz.
Ethan Miller/Getty Images/AFP
Ethan Miller/Getty Images/AFP

Utensílios domésticos

Seus eletrodomésticos também devem contar com algum tipo de inteligência artificial no futuro. Durante a CES 2017, o assistente Alexa apareceu numa geladeira da LG, em toda uma linha eletrodomésticos da Whirlpool (forno, geladeira, máquina de lavar, secadora) e num aspirador de pó da Samsung.
AP Photo/John Locher
AP Photo/John Locher

Carro

Os carros estão ficando cada vez mais complexos --e, quem sabe, mais fáceis de usar. Nos autônomos, você será para sempre um passageiro. Um modelo da Mercedez-Bens apresentado na CES 2017, em parceria com a Nvidia, que conta com inteligência artificial na forma de um "copiloto", sistema que combina reconhecimento facial, rastreamento de olhar e mais várias outras funções para ajudar humanos. Não foi o único carro com AI anunciado --de fato, a maioria dos futurísticos contém algum tipo de inteligência.
Getty Images
Getty Images

Computadores

Computadores já possuem um certo grau de inteligência artificial, já que realizem funções que antes só poderiam ser feitas por humanos. Mas alguns vão além. Segundo o site Wired, já existe, por exemplo, um app que identifica problemas de saúde vendo uma foto mandada pelo internauta. Feito por programadores que ajudaram a criar o reconhecimento facial do Facebook, o aplicativo já conseguiu superar médicos em alguns casos ao detectar doenças que ninguém via. Ele faz parte da computação moderna, capaz de analisar, classificar e encontrar padrões em enormes bancos de dados.
iStock
iStock

Celulares

Os smartphones também já contam com algum nível de inteligência artificial e usam há algum tempo assistentes de voz, como Siri e Google Assistant, fazendo com que as máquinas interajam com você e aprendam sobre seus hábitos.
Divulgação
Divulgação

Robôs

Robôs com inteligência artificial causam certo arrepio, mas temos que aceitar que uma hora ou outra eles estarão bem perto de você. Mais uma vez, a CES 2017 foi recheada de robôs. A LG, por exemplo, apresentou dois: um que serve como ajudante em casa e conta com o Alexa e outro que promete estar presente em aeroportos, ajudando passageiros do mundo todo. Surgiu ainda o robô Kuri, da Mayfield Robotics, que faz inúmeras tarefas dentro de casa (veja o vídeo acima)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos