Táxis voadores em 5 anos e polícia-robô: Dubai quer ser a cidade do futuro

  • Giuseppe Cacace/AFP

    Táxi voador pode entrar em funcionamento em cinco anos em Dubai

    Táxi voador pode entrar em funcionamento em cinco anos em Dubai

Táxis voadores, robôs policiais de vigilância e drones multifuncionais. Estas inovações tecnológicas apresentadas em Dubai refletem a ambição desta cidade-Estado de ser uma das grandes cidades do futuro, com impressionantes tecnologias de ponta.

A estrela do salão Gitex, inaugurada no domingo, é o projeto de táxi voador prometido para dentro de cinco anos - se até lá tiverem sido resolvidas algumas questões de infraestrutura e de regulação.

Um primeiro teste foi realizado com sucesso em 25 de setembro, mas a autoridade de transportes de Dubai (RTA) deverá encontrar soluções com a Aviação Civil para que possa ser explorado comercialmente.

Também deverão ser feitas modificações em terra para que o táxi voe de um lugar a outro da cidade, adaptar os motores ao clima extremamente quente do Golfo e resolver as questões de segurança.

Giuseppe Cacace/AFP
Veículo tem autonomia de voo de 30 minutos e capacidade para dois passageiros

"O projeto levará cinco anos, e devemos trabalhar com outros sócios estratégicos para preparar o marco legal e as infraestruturas para fazê-lo funcionar", declarou à AFP Khaled Abderrahman al Awadi, um dos responsáveis da RTA.

O artefato, dotado de 18 motores elétricos, foi desenvolvido pela empresa alemã Volocopter e é a atração principal do salão Gitex. Tem uma autonomia de voo de 30 minutos e pode transportar dois passageiros.

O táxi voador, que custa de 200.000 a 250.000 euros (R$ 750 mil a R$ 940 mil) a unidade, está equipado com um sistema que lhe permite aterrissar com suavidade, explicou o responsável da RTA. Ele voará a uma altura de cerca de 120 metros, longe dos corredores da aviação civil, segundo Awadi.

 

Batman e Robocop

A Polícia de Dubai, que já utiliza robôs para orientar os turistas, apresentou várias inovações, entre Batman e Robocop. Huda Husein, uma oficial da Polícia, faz uma demonstração em volta de uma moto de fabricação japonesa que se parece com o veículo do filme "Batman".

"A moto está equipada com oito câmeras que detectam todo tipo de infrações ao código de trânsito. É dirigida por um agente, mas trabalhamos para que seja autônoma e para pô-la em serviço em 2020", explica a oficial à AFP.

Outro artefato futurista foi apresentado no Gitex. Parece uma moto sem motor, equipada com rotores que lhe permitem voar.

Giuseppe Cacace/AFP
Moto parece com veículo do filme "Batman"


O artefato, de fabricação russa, pode voar a uma altura de cinco metros durante 25 minutos. Ainda está sendo testado e a polícia não definiu sua utilização futura. Poderia servir para chegar a lugares de difícil acesso, como os engarrafamentos nas estradas.

Outra inovação, proposta no salão no setor do transporte aéreo, é um controle de segurança e alfândega no aeroporto em apenas 15 segundos.

Bastará passar em um túnel biométrico para que os controles sejam realizados, enquanto o processo de check-in para embarcar será feito no táxi elétrico que leva o passageiro ao aeroporto.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos