Ferramenta tira você da cama quando surge emergência de trabalho

Eric Newcomer

  • Getty Images

O mundo corporativo lida com uma cultura de trabalho sempre ativa, e algumas das maiores empresas do planeta estão recorrendo a uma ferramenta feita por uma startup do Vale do Silício que alerta automaticamente os funcionários sobre problemas 24 horas por dia.

A PagerDuty começou como um serviço para as empresas monitorarem seu software e alertarem o programador responsável por um determinado conjunto de código quando surgissem falhas ou outros problemas. O Banco Mundial, a Gap e a IBM estão entre as mais de 10.000 empresas que adotaram o produto. A PagerDuty gera mais de US$ 8 milhões por mês em receita recorrente, o que significa que a companhia deve superar US$ 100 milhões em vendas anuais, informou a startup.

LEIA TAMBÉM

Agora, a PagerDuty quer oferecer essa mesma abordagem sempre ativa para outras classes de funcionários, incluindo profissionais de marketing, administradores de TI e executivos. A CEO Jennifer Tejada disse que determinadas situações exigem uma resposta independentemente do horário e seu software pode ajudar as empresas a saber quando, por exemplo, uma celebridade publica um tweet sobre a marca ou surge uma falha nos serviços de hospedagem na web. O software garante que as pessoas certas, responsáveis pela supervisão de determinado projeto, sejam notificadas quando surge uma crise, em vez de acordar colegas desnecessariamente no meio da noite, disse ela.

"Em vez de esperar que seus clientes estejam em problemas e tuitando para você, vemos essas tempestades de acontecimentos antes que elas se tornem um incidente", disse Tejada. A PagerDuty ajuda uma empresa a rastrear funcionários "para resolver essas situações antes que um cliente ou um funcionário sejam afetados", disse ela.

O conceito pode ser difícil de engolir para muitos funcionários, que já se sentem sobrecarregados. Em praticamente todos os setores, os executivos estão tomando medidas para encontrar um equilíbrio mais saudável entre a vida profissional e a vida pessoal e evitar o desgaste. Na semana passada, a Moelis & Co. pediu que os altos executivos não pressionem jovens colegas a continuar trabalhando até tarde da noite. Metade dos americanos disse que trabalha no tempo livre para atender às demandas dos empregadores, de acordo com um estudo da Rand, um grupo de pesquisa sem fins lucrativos.

A PagerDuty foi inspirada em um projeto da Amazon.com. A varejista on-line estava criando ferramentas para alertar imediatamente os funcionários quando o código precisava ser reparado. As lojas podem perder milhões de dólares em vendas se seus sites falharem, por isso poucos minutos de inatividade podem causar um verdadeiro estrago na receita. Outras empresas também começaram a perceber essa necessidade, e um novo grupo de trabalhadores técnicos conhecido como DevOps (operações de desenvolvimento) surgiu na última década. Eles foram encarregados de garantir que os sistemas nunca fiquem inativos.

Três ex-funcionários da Amazon iniciaram a PagerDuty em 2009. O nome vem de uma época passada, em que os trabalhadores de plantão esperavam que o pager em seu cinto disparasse. Depois de estabelecer as bases para a companhia, os fundadores se mudaram de Toronto para a região da baía de São Francisco em 2010 para se juntar à Y Combinator, uma incubadora de empresas. A Willett Advisors, braço de investimento para os ativos pessoais e filantrópicos de Michael Bloomberg, fundador e proprietário majoritário da Bloomberg LP, investe em startups da Y Combinator.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos