Sonho ficou mais distante: carregador wireless da Apple não vem tão cedo...

Mark Gurman

Da Bloomberg

  • Tapete está sendo preparado para carregar vários produtos da Apple juntos

    Tapete está sendo preparado para carregar vários produtos da Apple juntos

Quando a Apple lançou os fones de ouvido AirPods em 2016, o designer-chefe Jony Ive saudou o início de um novo "futuro sem fio". Os dispositivos da empresa se conectariam e seriam carregados sem cabos brancos desengonçados nem plugues e tomadas sem graça.

O próximo passo seria o carregamento sem fio para o iPhone, a possibilidade de largar o principal produto da Apple em um tapete de carregamento e recarregar a bateria por meio de um processo conhecido como indução.

VEJA TAMBÉM:

A fabricação desse acessório está demorando devido a uma série de obstáculos técnicos, o que desacelera a estratégia sem fio da empresa e salienta as dificuldades da cadeia de abastecimento que prejudicaram o lançamento de produtos nos últimos anos.

A Apple anunciou em setembro que o iPhone X e o iPhone 8 poderiam ser carregados sem fio. A empresa recomendou os centros de carregamento da Mophie e da Belkin, uma medida incomum para a especialista em hardware de consumo. A Apple também anunciou seu próprio carregador AirPower, mas afirmou que ele só seria lançado em 2018.

Desde então, a Apple não mencionou publicamente o AirPower. Os engenheiros da empresa têm se esforçado para resolver problemas. Um dos desafios é garantir que o carregador não aqueça excessivamente. Outro é a complexidade do circuito, de acordo com pessoas familiarizadas com o desenvolvimento do dispositivo.

Um porta-voz da Apple não quis comentar.

Ao contrário dos carregadores sem fio atualmente no mercado, o AirPower foi projetado para carregar três aparelhos simultaneamente: iPhone, Apple Watch e AirPods, com uma capa de carregamento sem fio que ainda será lançada.

A Apple também quer que os usuários possam colocar seus dispositivos em qualquer lugar no tapete de carregamento para começar a recarregá-los. Esse objetivo ambicioso exige que a empresa inclua vários sensores de carregamento no AirPower, um processo que se revelou difícil, disseram as pessoas. O carregador se baseia em uma tecnologia de carregamento sob medida, que será integrada ao padrão de carregamento Qi, informou a empresa no ano passado.

VEJA TAMBÉM:

A Apple não informou em que momento de 2018 lançaria o AirPower, mas os engenheiros esperavam lançar o carregador até junho. O objetivo agora é colocá-lo à venda antes ou em setembro, segundo uma das pessoas. Nos últimos meses, alguns engenheiros da Apple intensificaram os testes do dispositivo usando-o como carregador no escritório, disse outra pessoa.

"Tomara que a Apple aprenda a lição e só anuncie produtos que com certeza estarão à venda em breve ou imediatamente após o anúncio", disse Ben Bajarin, analista da empresa de pesquisa Creative Strategies. Ainda assim, ele vê pouco impacto a longo prazo, porque o produto AirPower é parte de uma estratégia muito mais ampla que se desenvolverá ao longo dos anos, não em meses ou trimestres.

O CEO Tim Cook supervisionou o envio de centenas de milhões de dispositivos importantes desde que assumiu o principal cargo executivo da Apple, em 2011, e também durante muitos anos anteriores como diretor de operações. No entanto, quase todos os novos acessórios da Apple sofreram atrasos nos últimos anos.

#DicaDeTec: Truque para organizar apps do iPhone rapidinho

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos