Hackers turcos alteram dezenas de contas mundiais no Twitter

Em Istambul

Dezenas de contas na rede social Twitter de corporações internacionais, desde meios de comunicação a organizações humanitárias, foram alvo de hackers nesta quarta-feira durante horas e alteradas com mensagens a favor do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, informa o jornal "Hürriyet".

Entre as instituições afetadas estão Unicef, Anistia Internacional, determinadas contas de veículos de imprensa como "BBC", Reuters, Forbes, Russia Today em espanhol, o jornal alemão Die Welt e o clube de futebol Borussia Dortmund, precisa o jornal.

As mensagens incluem os termos "Alemanha nazista" e "Holanda nazista" e a frase: "Esta é uma pequena bofetada otomana. Nos veremos em 16 de abril. Que disse? Aprende turco".

A data se refere ao dia do referendo constitucional no qual os turcos votarão se entregam todo o poder executivo ao presidente, atualmente Erdogan.

Trata-se de uma reforma que causou polêmica na Turquia e enormes tensões com vários países europeus, entre eles Holanda e Alemanha, que impediram a realização em seu território comícios de ministros turcos.

A mensagem inclui um vídeo de Erdogan e se apresenta como um respaldo ao líder em seu enfrentamento com os governos e meios de comunicação europeus.

Na segunda-feira aconteceu um incidente similar nos Países Baixos, onde hackers, supostamente turcos, invadiram várias páginas web, entre elas a do Museu da Guerra holandês e de uma organização de voluntários cristãos, substituindo seu conteúdo com mensagens a favor de Erdogan.

Naquele caso, os hackers assinavam sua ação com a frase "Somos otomanos, somos Turquia, somos 'akinci'", em referência a um tipo de cavaleiros otomanos famosos, um nome usado também por um facção terrorista turca de ideologia islamita ultranacionalista.

O Twitter enviou à imprensa o seguinte comunicado:

"Estamos cientes do problema que está afetando alguns perfis no Twitter globalmente. Nossas equipes estão trabalhando diretamente nesta questão. Rapidamente verificamos que a origem está relacionada a um aplicativo de terceiros e tomamos providências. Nenhuma outra conta foi afetada depois disso. Veja aqui orientações sobre como manter sua conta segura".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos