Facebook bloqueia anúncios de páginas que compartilham notícias falsas

Da EFE, em Nova York

  • Getty Images/iStockphoto

O Facebook anunciou nesta segunda-feira (29) uma atualização que bloqueará os anúncios das páginas hospedadas na rede social que se dedicam a compartilhar notícias falsas, de modo a desincentivar o seu financiamento e frear a desinformação dos usuários.

A empresa já havia tomado medidas contra os anunciantes que exploram histórias catalogadas como falsas por organizações de análise externa, e agora está "dando um passo adicional" neste âmbito, conforme explicaram os chefes de produto Satwik Shukla e Tessa Lyons.

Conheça as novidades do Facebook para mexer com suas memórias
Facebook lança em SP centro para formar programadores e empreendedores

"Encontramos exemplos de páginas que utilizam "Facebook Ads" para construir audiência e distribuir notícias falsas mais amplamente", declararam os responsáveis.

Se uma dessas páginas compartilhar "repetidamente" histórias que foram catalogadas como falsas, o Facebook a proibirá de comprar anúncios, embora o bloqueio possa ser revertido se deixarem de divulgar esse tipo de informações.

"As notícias falsas são prejudiciais para a nossa comunidade. Fazem com que o mundo esteja menos informado e corrói a confiança", disseram os executivos do Facebook, que tem se proposto a "desestabilizar" o incentivo econômico à criação destas peças.

Desde as últimas eleições presidenciais nos Estados Unidos, a empresa comandada por Mark Zuckerberg, que tem 2 bilhões de usuários, já impulsionou várias iniciativas para combater as chamadas "fake news", como a vigilância de contas suspeitas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos