No Instagram, usuários criam 'grupo de apoio' para emagrecer e manter a forma

Do UOL, em São Paulo

Tem de tudo no Instagram. Na rede social de fotos, usada principalmente em smartphones, você pode seguir perfis de famosos, de políticos, de gatos, de cachorros, de fotógrafos profissionais e de quem se acha fotógrafo profissional, para citar alguns exemplos. Dentro desse vasto universo há também uma corrente de pessoas que pregam a boa forma: elas mostram fotos de pratos saudáveis, dos exercícios físicos e dos resultados obtidos com esse estilo de vida (as montagens "antes e depois" são um hit).

Com isso, cria-se um grupo de apoio informal, em que os usuários – e principalmente as usuárias -- da rede encontram motivação para evitar aquela barra de chocolate ou o sofá. Muitas vezes esses perfis não usam nomes reais, mas sim expressões que incentivam o estilo de vida saudável.  Veja abaixo as fotos da geração saúde no Instagram. 

Funciona?
Um estudo recente da Universidade da Carolina do Sul afirma que sites de relacionamento podem, mesmo, ajudar os usuários a emagrecer, pois funcionam como um "sistema valioso de apoio" para pessoas com esse mesmo objetivo.

Nesse estudo, os participantes recebiam tuítes de outros voluntários e também de um conselheiro, que disparava mensagens duas vezes por dia. Nelas, o profissional reforçava mensagens ouvidas previamente, em podcasts, sobre nutrição e exercícios.   

O nutricionista e engenheiro de alimentos Marco Dias Leme faz uma ressalva quanto a esse tipo de uso do Instagram e outras redes sociais. "Nem tudo o que postam está correto, você pode acabar seguindo alguém que publica informações desencontradas", explicou.

Por isso, Leme só aconselha o uso desse "empurrão virtual" caso a pessoa tenha o acompanhamento de um nutricionista e saiba qual a alimentação adequada para seu caso específico. "Perder peso nem sempre é sinal de saúde", reforça.

Distúrbio alimentar
Na contramão desses grupos de apoio que pregam a saúde – com pratos enormes, cheios de ingredientes e cores – estão aquelas que usam as redes sociais para incentivar distúrbios alimentares. Para evitar que isso aconteça, há alguns meses o Instagram impede a realização de buscas com termos como "proanorexia", "probulimia" e "thinspiration" (inspiração magra, em tradução livre). 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos