Rap Genius quer ser "Wikipedia" da música ao explicar letras

Guilherme Tagiaroli

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Página do Rap Genius; site conta com explicações e contextualização de letras de música

Sites de letras de música existem aos montes na internet. Porém, saber o contexto de uma canção, entender gírias utilizadas por artistas e explicar o significado é algo pouco explorado na rede. Motivado por isso, foi criado em 2009 nos Estados Unidos o site Rap Genius, que se define como uma "Wikipedia do rap".

Direto ao ponto

Rap Genius: é uma espécie de Wikipedia do Rap, pois conta com explicações das músicas e seus respectivos contextos.
Quem posta o conteúdo? Todo o conteúdo é feito por usuários ou pelos próprios artistas. Maioria dos conteúdos está em inglês, mas anotações sobre artistas brasileiros estão em português.
Só tem rap? Não. Apesar do nome Rap Genius, a página também conta com anotações de músicas de outros gêneros no Rock Genius, observações sobre poesia e obras literárias no Poetry Genius e explicações sobre notícias no News Genius.
Quem pode escrever? Qualquer pessoa pode fazer anotações em letras de música ou nos outros sites do Rap Genius. É necessário fazer um cadastro gratuito.

"Queremos fornecer conhecimento em profundidade e contextualização de textos na internet", disse Adrian Spinelli, 30, editor-executivo do Rap Genius, em entrevista por Skype ao UOL Tecnologia. Brasileiro de nascença, Spinelli mora nos Estados Unidos desde 1989 e é responsável pelo crescimento de comunidades internacionais do site.

O Rap Genius reúne letras de músicas (a maioria raps em inglês) e, praticamente, cada verso conta com uma observação de um usuário: às vezes um texto, uma imagem ou um vídeo que faz referência àquele trecho. Como na Wikipedia, todo o conteúdo é postado por usuários e as páginas das letras têm moderadores e editores.

Um dos diferenciais são as parcerias feitas com artistas, que explicam aos fãs suas letras ou o contexto no qual a música foi feita. O rapper 50 Cent, por exemplo, é um "artista verificado" (como ocorre no Facebook e no Twitter com perfis oficiais de pessoas conhecidas)  e dá algumas explicações em vídeo.

Fundado em 2009, o site foi idealizado por três estudantes da Universidade de Yale (Tom Lehman, Ilan Zechory e Mahbod Moghadam) nos Estados Unidos que curtiam rap. Eles gostavam de debater o significado das letras de músicas como se fossem poesias. Na época, criaram uma pagina chamada Rap Exegesis (algo como exegese do Rap, ou interpretação em profundidade do Rap). Porém, por ser um nome difícil, logo foi substituído pelo nome atual.

De acordo com Spinelli, o objetivo central do site era decifrar raps. No entanto, a companhia cresceu e passou a disponibilizar plataformas de comentários para outros conteúdos.

  • Reprodução/TechCrunch

    Cofundadores do Rap Genius concedem entrevista durante conferência organizada pelo site americano TechCrunch; da esq. para a dir.: Tom Lehman, Ilan Zechory e Mahbod Moghada

O site agora disponibiliza análise de músicas pop, rock e eletrônica (no Rock Genius), poesia e literatura (no Poetry Genius) e notícias ou textos importantes (no News Genius). Eles ainda têm o Producer Genius (um fórum voltado para produtores de música), Fashion Genius (sobre moda) e Sports Genius (relacionado a esportes).

Mesmo sem ter um modelo de negócios, em 2012 eles receberam um investimento de US$ 15 milhões do fundo Andreesen Horowitz – que já forneceu capital para companhias como Skype, Instagram, Zynga, entre outras. Segundo Spinelli, o objetivo da página é aumentar a comunidade de usuários para depois considerar como vai ganhar dinheiro.

Recentemente, o site foi alvo de críticas por, supostamente, usar técnicas de spam para melhorar seu posicionamento nas buscas do Google. A gigante da tecnologia descobriu e puniu o Rap Genius, reduzindo a visibilidade do site. Alguns estudos estimam que a página perdeu cerca de 80% de sua audiência em uma semana.

No fim das contas, o Rap Genius admitiu a falha e informou que corrigiu o problema. Segundo o site, o Google tirou a página da "lista negra" e fez com que o tráfego originado de buscas voltasse ao normal.

Rap Genius pelo mundo

Apesar de a maioria dos comentários estarem em inglês, o gerente disse que entre os 40 milhões de visitantes únicos mensais do site, há usuários de diversas localidades. Além dos Estados Unidos, os países que mais acessem o Rap Genius são França, Alemanha, Polônia e Brasil.

  • Reprodução

    Página do Rap Genius com observações da música "Sucrilhos", do rapper brasileiro Criolo

 "O Brasil é um país emergente e muito ativo na internet. Existe uma crescente comunidade de fãs de rap e uma grande curiosidade do brasileiro em querer decifrar o que os rappers americanos falam", disse.

No site, é possível ler comentários sobre músicas dos principais rappers brasileiros em português. Por lá estão a maioria das músicas dos Racionais Mc's, Criolo, Emicida, Marcelo D2, entre outros. Há também um fórum de usuários brasileiros que discutem o rap nacional.

Na maioria das músicas brasileiras prevalecem explicações sobre gírias, como "moscar" (vacilar), "se pá" (talvez), "gambé" (policiais) e "dedo de gesso" (delator). Em comparação, letras americanas chegam a ser mais detalhadas, muitas vezes com detalhes da produção e até contexto da vida do artista.

Em "Swimming pools (drank)", do rapper Kendrick Lamar, por exemplo, é explicado que a música trata de alcoolismo. Inclusive, há uma observação do próprio artista fazendo referência aos problemas com álcool em sua família durante sua infância.

Já em "We can't stop", da cantora pop Miley Cyrus, há uma referência sobre um trecho ambíguo. O trecho "Dance with Miley" (Dance com a Miley) é dito com uma pronúncia estranha, que também pode ser entendido como "Dance with molly" (Dance com molly, que é uma droga sintética usada nos Estados Unidos). Na página da canção no Rock Genius, há links para entrevistas que dão a entender que a alusão à droga feita pela cantora é verdadeira e foi feita de propósito.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos