"Melhores Destinos": blog usa tecnologia para achar descontos de passagens

Guilherme Tagiaroli

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    O blog de viagens "Melhores Destinos" conta com um software que monitora ofertas

    O blog de viagens "Melhores Destinos" conta com um software que monitora ofertas

Em 2008, o cientista da computação Leonardo Marques, 35, mantinha um blog com promoções de produtos tecnológicos. Certo dia, quis variar e fez uma publicação com um desconto de passagem aérea e bombou. Foi assim que começou o blog "Melhores Destinos", que usa tecnologia para achar descontos (ou, eventualmente, erros) em sites de companhias aéreas.

O blog começou apenas divulgando esses descontos. Com o tempo, virou uma espécie de "portal" para o viajante, pois conta com resenhas de destinos e dicas, como o passo a passo para tirar visto.

Com uma equipe de oito pessoas, a página conta com 3 milhões de visitantes por mês. Boa parte dessa audiência procura barganhas, como passagens de ida e volta para os Estados Unidos por R$ 500 ou tíquetes para viajar pelo Brasil por R$ 9 – ambas as ofertas são reais e já foram divulgadas na página.

Em conversa com a reportagem, Marques, que vive em Brasília, conta sobre a fundação do blog, como acha descontos e quais foram as principais promoções já divulgadas em sua página; confira a seguir:

UOL Tecnologia: Como começou o "Melhores Destinos" e de onde surgiu a ideia?
Leonardo Marques: Tudo começou em 2008. Tinha criado alguns blogs relacionados com compra online de artigos tecnológicos. Certa vez, fiz um post sobre uma promoção de uma companhia aérea e foi muito bem de audiência. Na época, pensei que havia muita gente buscando isso e decidi criar o "Voo com desconto".

Fiquei alguns meses com esse blog e, com o tempo, criei no mesmo ano o "Melhores Destinos" e passei a concentrar todos meus esforços nele.

UOL Tecnologia: Como você acha as promoções?
Marques: O maior segredo, atualmente, é nossa audiência. Esses leitores estão pesquisando passagens o tempo todo. Eles acham e nos avisam. Além disso, a gente tem um sistema que fica procurando ofertas do dia e há casos, mais raros, que as empresas nos avisam.

Ao saber de alguma promoção, fazemos uma análise e buscamos para outros trechos que a companhia atua. Se uma empresa, por exemplo, tem voos que saem de três cidades do Brasil e tem desconto de um destino, fazemos uma varredura com nosso software e, quase sempre, achamos preços menores nos outros locais que atua.

Divulgação
Leonardo Marques, 35, criou o "Melhores Destinos" em 2008; página tem 2,5 mi de acessos

UOL Tecnologia: Como funciona esse software que busca descontos?
Marques: Ele faz pesquisa de vários destinos e contamos com um banco de dados com o valor-base de passagens em determinado período. Se a ferramenta diz que é promoção, verificamos se, de fato, vale a pena e publicamos no site os dias em que há desconto.

No início, ele servia basicamente para montar uma lista de links encurtados que eram publicados nos posts de promoção. De lá pra cá muita coisa mudou e hoje temos um conjunto de soluções que nos auxiliam desde a descoberta de promoções até a divulgação das ofertas no nosso site e no aplicativo.

Hoje, ele é uma espécie de "robô" que passa o dia pesquisando ofertas em todas as companhias aéreas nacionais e internacionais que voam no Brasil.

UOL Tecnologia: No Brasil, há vários sites comparadores de preço, como Kayak, Voopter e Mundi. Essas páginas são seus concorrentes?
Marques: Nosso esquema é diferente, pois achamos os descontos para, na sequência, disparar e-mails, postar em redes sociais e enviar alerta via aplicativo. Já esses outros serviços, basicamente, comparam preços em determinada data, mostrando as melhores opções.

Com nossa audiência ocorre o processo inverso comparado a essas plataformas. Se posto uma promoção de uma viagem para Miami por R$ 900, o cara não estava nem pensando em ir, mas vai.

Fizemos pesquisa com os leitores pra saber quantos deles já tinham viajado sem estar previsto, porque mandamos ofertas. Quase 70% da nossa audiência disse já ter feito isso.

UOL Tecnologia: A maioria das vezes dos preços baixos é erro da companhia ou é estratégia?
Marques: Há erros, mas são pouquíssimos. A gente chegou a tentar diferenciar o que era erro do que não era, mas resolvemos desistir, pois é difícil saber.

Em 2013, havia uma promoção de ida e volta para os Estados Unidos na faixa de R$ 500. Em Porto Alegre era R$ 390; saindo de Cuiabá o voo custava R$ 290. Pensávamos que era um erro, pois é o preço de uma passagem nacional.

Na hora seguinte, outras companhias baixaram. Se fosse erro, só uma faria. Mas nesse caso, foram três.

UOL Tecnologia: Quais foram as melhores promoções que já divulgou?
Marques: Já teve, aqui no Brasil, passagem por R$ 9 a ida e R$ 9 a volta. Não era erro. Houve ainda uma para a Rússia por R$ 580 (incluindo taxas) e uma passagem saindo de Cuiabá para os Estados Unidos por R$ 290.

UOL Tecnologia: Como é o relacionamento com as aéreas, uma vez que vocês publicam preços de passagens e, eventualmente, acham erros delas?
Marques: Temos uma relação muito boa. Várias delas compram espaço publicitário com a gente. Porém, não fazemos distinção. Mesmo companhias que não compram espaço publicitário têm promoções achadas por nós ou anunciadas por leitores.

Executivos das aéreas até dizem acompanhar o site de perto, pois acaba sendo um termômetro. Lá, eles conseguem ver os comentários dos leitores e saber se acertaram ou não no preço de uma promoção.

UOL Tecnologia: O blog "Melhores Destinos" é sua única ocupação?
Marques: No primeiro ano, estava no site e trabalhava em outro lugar. Depois desse período fiquei cuidando sozinho do site por dois anos. Aí, precisei contratar gente e hoje somos em oito pessoas.

Há um jornalista responsável por escrever sobre promoções, outros três que escrevem guias de viagens (ficam viajando para escrever sobre os destinos), uma pessoa que cuida da parte de tecnologia, um revisor de texto e uma pessoa que fica esperta nas promoções.

UOL Tecnologia: Como vocês ganham dinheiro?
Marques: Basicamente, com publicidade. Vendemos banners em nosso site e recebemos comissão de vendas – se alguém comprar uma passagem pelo Submarino Viagem ou pelo Booking (serviço de aluguel de hospedagem) direcionados pelo "Melhores Destinos",  o site recebe uma quantia.

Não fazemos posts patrocinados, nem nos nossos perfis nas redes sociais e também não vendemos disparos de newsletter.

UOL Tecnologia: Próximos planos do "Melhores Destinos"?
Marques: Nosso foco é continuar evoluindo e facilitar ainda mais a decisão de viagem dos nossos leitores. Além disso, temos mudanças planejadas para o site e melhorias em nosso aplicativo móvel que, por enquanto, só emite alertas de promoções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos