Três quartos da população brasileira têm telefone celular, aponta IBGE

Do UOL, em São Paulo

Três quartos da população brasileira acima de 10 anos têm telefone móvel, segundo dados suplementares da Pnad (Pesquisa Nacional  por Amostra de Domicílios), liberados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nesta quarta-feira (29). Ao todo, o levantamento de 2013 contabilizou 130,2 milhões (75,2%) de pessoas que possuem um celular.

O aumento na penetração dos telefones móveis chama a atenção em comparação com a última pesquisa. Em 2008, o IBGE havia contabilizado 87,1 milhões pessoas com telefone móvel para uso pessoal. Em cinco anos, houve aumento de 131,4 % na posse desses dispositivos.

Os Estados da região Centro-Oeste são os que mais concentram cidadãos com telefone celular: 83,8% das pessoas têm um telefone móvel. Na sequência, vem a região Sul (79,8%), Sudeste (79,5%), Norte (66,7%) e Nordeste (66,1%).

Em um recorte do estudo por Estados, os que tiveram maior crescimento em posse comparado com 2005 foram Tocantins (foi de 27% para 74,6%), Paraíba (de 26,2% para 73%) e Bahia (de 21,2% a 67%).

Metade da população brasileira já acessou a internet

Em 2013, o IBGE calculou que 85,6 milhões de pessoas (49,4% da população) já havia acessado a internet por meio de diversos equipamentos (computador, tablet, smartphone, entre outros). 

O instituto considerou para a pesquisa pessoas com mais de dez anos e que acessaram a internet pelo menos uma vez nos três meses anteriores ao levantamento.

No que diz respeito ao acesso à rede por domicílio, foram contabilizadas 31,2 milhões de casas (48%) com conexão.

O tipo de conexão mais comum usada nas casas é a banda larga fixa (77,1%), a banda larga móvel (43,5%) e, por último, a conexão discada (2,3%).

Um dos destaques sobre o tipo de link mais usado é a região Norte do país. De acordo com o IBGE, 75,4% das conexões em domicílios é feita por um acesso móvel. Em todas as outras regiões, há predominância de banda larga fixa.

Acesso por equipamentos

O acesso à internet via computador continua sendo o mais comum no Brasil. Das 31,2 milhões residências com acesso à internet, na maioria delas ocorre via PC. Segundo o Pnad, em 27,6 milhões os PCs são a principal forma de conexão à rede.

O restante (3,6 milhões) tem acesso apenas por meio de outros equipamentos, como smartphones, tablets ou televisão.

TV digital está em um terço das casas

De acordo com a Pnad, 31,2% dos domicílios do país assistem à TV com sinal digital. Os outros tipos de acesso à transmissão são via antena parabólica (38,4%) e TV por assinatura (29,5%).

Governo e emissoras de TV têm se esforçado para expandir a transmissão de TV digital, pois nos próximos anos o sinal de TV analógico será desligado para melhorar a transmissão de internet 4G.

Em 2014, o governo vendeu os "espaços" de frequência de TV analógica para operadoras aumentarem a cobertura 4G. Segundo o Ministério das Comunicações, o desligamento do sinal analógico será gradual. Começará neste ano no município de Rio Verde, em Goiás. A partir de 2016, se estenderá para cidades maiores e deverá acabar em dezembro de 2018.

Realizado em convênio com o Ministério das Comunicações, esse suplemento do Pnad 2013 voltado para a área tecnologia tem como objetivo subsidiar políticas públicas nesse setor. Foram analisados dados referentes à posse de TVs, tipo de transmissão em que a população mais assiste à televisão, posse de telefone celular, acesso à internet etc.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos