Dicas de Tecnologia

Descubra qual é o roteador certo para você comprar e ter Wi-Fi em casa

Bianca Bellucci

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Divulgação

O conceito de casa conectada já é uma realidade. São computadores, celulares, tablets, televisões, videogames e muitos outros dispositivos que competem para ter acesso ao sinal de internet – isso sem contar aquele amigo que nem diz "oi" e já vai pedindo a senha do Wi-Fi (quem lembrou da paródia do Whindersson clica aqui). 

Para suprir a demanda e distribuir a rede é necessário ter um roteador. "Ele é um aparelho que permite a conexão entre um ou mais dispositivos. Na prática, em um ambiente doméstico, o roteador compartilha a internet do modem com outros dispositivos", explica Daniel da Costa Tristão, supervisor de suporte do Grupo Impacta Tecnologia.

Porém, não basta apenas comprar qualquer roteador e achar que ele é mágico e distribuirá o sinal de wi-fi por igual. Existem alguns detalhes que precisam ser levados em consideração antes de adquirir um, que vão desde o tipo de modelo até o tamanho da sua casa.

Como escolher

Primeiro é necessário olhar o padrão do roteador. Embora o mais barato e mais vendido seja o tipo N, ele possui certas limitações de alcance de sinal. "Hoje, o modelo AC, também chamado de quinta geração, é mais compatível e consegue transmitir internet com mais qualidade para todos os produtos que precisam do Wi-Fi em sua casa", afirma Rodrigo Paiva, gerente de produtos da D-Link.

Além desse ponto, existem outros três aspectos que devem ser considerados na hora de comprar um roteador. Primeiro, a velocidade de sua internet. "De que adianta pagar por um pacote com web ultra rápida se o aparelho não suporta a demanda? Por isso, verifique o selo na caixa do produto e procure pelos modelos AC, que garantem total suporte", diz Paiva.

Depois, pense em quantos dispositivos disputam o sinal, pois o roteador tem que garantir que ele seja transmitido com perfeição para todos os aparelhos. E, por fim, verifique o tamanho da sua casa. Nem sempre um único roteador irá cobrir todo o ambiente. Segundo ele, geralmente, um espaço de 200 m² precisa de mais de um dispositivo distribuído pelo local.

Para simplificar e não errar na compra, confira a tabela abaixo fornecida pela D-Link. Ela diz qual modelo é ideal de acordo com os três pontos destacados: tamanho da sua casa, velocidade de sua conexão e número de dispositivos.

Os melhores do mercado

Segundo Tristão, as marcas mais utilizadas e recomendadas do mercado são D-Link, TP-Link e Linksys-Cisco. Os modelos com funcionalidades padrão variam entre R$ 90 e R$ 160. "Porém, existem aparelhos que podem chegar a custar por volta de R$ 850", alerta o supervisor de suporte do Grupo Impacta Tecnologia.

Uma dica para quem tem casa grande e não quer instalar dois roteadores no local é usar um powerline. Ele é um extensor de wi-fi que usa a rede elétrica para transmitir a internet por sua casa. "Na prática, o kit vem com duas peças. O usuário deve plugar um em uma tomada próxima ao roteador e o outro no ambiente que precisa do Wi-Fi. Assim, a rede ficará mais forte", explica Paiva. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos