Smartphone x câmera digital: qual gadget é melhor para tirar fotos?

Bianca Bellucci

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Arte UOL

Com câmeras cada vez mais potentes, smartphones têm seduzido consumidores que desejam fazer fotografias de qualidade. Entretanto, uma dúvida comum entre os leitores do UOL Tecnologia é quando optar por um celular para fazer as fotos ou se é melhor escolher uma máquina digital.

Os celulares contam com diversas funções além da fotografia, enquanto as câmeras são exclusivas e teoricamente mais aptos para a função. "O smartphone está sempre com o usuário, possui aplicativos para edição, posta imediatamente nas redes sociais e são mais compactos e portáteis que as câmeras", afirma Joe Takata, gerente de produto da Sony Mobile no Brasil.

"Subentende-se que fotografia profissional é sinônimo de altíssima qualidade de imagem e, para isso, sem dúvida o equipamento mais preparado é a câmera digital", afirma Daniel Rodrigues, coordenador de produto da Nikon do Brasil.

Qualidade

Independentemente do dispositivo usado para registrar uma imagem, são três os principais aspectos que definem sua qualidade. O primeiro é a lente, que é responsável por captar a imagem para dentro do aparelho da forma mais real possível. "Uma lente ruim, ou não tão boa, trará linhas distorcidas e cores que não representam a qualidade", explica Rodrigues. "Nos smartphones há uma limitação de tamanho de lente, o que acaba dando uma menor qualidade e capacidade de zoom quando comparamos com uma câmera, seja ela compacta ou DSLR".

O segundo fator importante é o sensor de imagem. Ele é responsável por gravar a foto que a lente trouxe para dentro do dispositivo. Quanto maior o sensor, melhor qualidade em cada detalhe da cena você terá, e maior será a capacidade de edição, ampliação e recorte. "Smartphones já têm sensores de 1/2.3", que é o mesmo tamanho das câmeras compactas. Isso soluciona uma das questões de qualidade de imagem em celulares", afirma Takata.

E o último é o processador de imagem, capaz de converter o objeto retratado na foto. "Nas câmeras, os processadores são dedicados às fotos, enquanto nos smartphones focam no processamento de dados, sendo secundário o processamento de imagem, o que deixa a fotografia mais lenta e menos sensível à luz", explica Rodrigues.

Ao falar em limitação das imagens captadas em situações de baixa luminosidade, para Roberto Tamer, fotógrafo que trabalha há sete anos com a arte, essa é a maior diferença entre os dois dispositivos. "As câmeras Full Frame e lentes bem claras conseguem captar fotos incríveis com pouca ou nenhuma luz. Já os smartphones deixam a desejar nestas situações", afirma.

Portabilidade

Embora a qualidade seja crucial para ter uma boa imagem, os smartphones possuem uma vantagem sobre as câmeras: eles estão sempre em mãos. "O melhor produto é aquele que está com você na hora que precisa tirar uma foto. Como as pessoas estão sempre com seus celulares, ele se torna o companheiro ideal para captar imagens do dia a dia e em qualquer situação", diz Takata.

Os smartphones proporcionam mobilidade e agilidade. Se tiver uma boa câmera (pelo menos 8 megapixels, flash, zoom óptico), melhor ainda. "Assim que uma situação ocorre em sua frente, basta sacar o celular e clicar", diz Tamer. Porém, se você puder carregar sua câmera digital na bolsa ou mochila, as fotos ficarão mais nítidas. Na hora de escolher, vai depender do que você prefere: qualidade ou comodidade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos