Apple lança versão menor e mais barata do iPad Pro

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

A Apple lançou nessa segunda-feira (21) uma versão menor e mais barata do iPad Pro, com tela de retina de 9,7 polegadas --bem mais compacto que o display de 12,9 polegadas do modelo apresentado em setembro de 2015.

Com quatro opções de cores --prateado, dourado, cinza espacial e ouro rosa--, o produto será vendido nos Estados Unidos a partir de 31 de março por US$ 599 (32GB), US$ 749 (128GB) e US$ 899 (256GB). A pré-venda será liberada no dia 24 de março. Valor bem mais em conta do que a versão anterior, que começou a ser vendida por a partir de US$ 799 (R$ 2.883).

A volta às 9,7 polegadas é justificada pela preferência dos compradores: "ainda é o tamanho mais popular do iPad", explica a empresa. A Apple diz que já foram vendidos mais de 200 milhões de iPads com essas medidas de tela.

Teclado, Apple Pencil e performance

O lançamento manteve a polêmica Apple Pencil --uma caneta stylus que interage com a tela-- e o teclado como acessórios. Também preservou a mesma performance do chip A9X.

"O poder dos PCs em um dispositivo fino e leve que você pode levar para qualquer lugar", enfatizou Phil Schiller, vice-presidente de marketing da Apple. O produto, segundo ele, é indicado para quem gosta de jogos, para quem trabalha com imagens ou mesmo para multitarefas. 

A nova versão preservou o sistema de áudio do primeiro iPad Pro, com quatro alto-falantes que garantem o dobro da potência de áudio do modelo Air 2, por exemplo.

Menos reflexo na tela

A grande inovação do novo iPad Pro, segundo a empresa, são os recursos "Night Shift" e "True Tone Display", capazes de mediar a cor da temperatura ambiente e ajustar automaticamente a iluminação da tela. Segundo a Apple, o novo modelo passa a ter uma tela 40% menos reflexiva e com 25% mais de saturação. 

Ao destacar o interesse dos "clientes em tirar fotos com o iPad", Schiller apontou o upgrade na câmera principal do dispositivo, que passou a ter 12 MP, contra os 8 MP da versão anterior. O sensor da câmara frontal melhorou --passou de 1,2 MP para 5 MP--, ganhou flash de retina --ou seja, a própria tela do aparelho é utilizada como "flash frontal" e o aparelho agora é capaz de gravar em 4K, tecnologias que já estavam presentes no iPhone 6s.

E no Brasil? 

O produto possivelmente virá para o Brasil, já que o site brasileiro da Apple incluiu as especificações do novo iPad Pro e informa que em breve estará disponível no país. Mas não se sabe quando, muito menos qual será o valor aplicado no mercado brasileiro. Vale lembrar que a versão de 12,9 polegadas custa de R$ 7.299 a R$ 10.999. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos