iPhone SE custará a partir de R$ 2.699 no Brasil

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

O site da Apple divulgou nesta quinta-feira (5) os preços do iPhone SE, seu próximo lançamento no Brasil. O modelo de 16 GB custará R$ 2.699, enquanto o de 64 GB custará R$ 2.999. Os modelos virão nas cores prateado, dourado, cinza espacial e ouro rosa. Ainda não há data de lançamento, mas o modelo já foi homologado pela Anatel e deve começar a ser vendido nas próximas semanas.

O novo modelo, que marcou a volta da Apple às telas de quatro polegadas, é o celular mais barato já lançado pela empresa: custa nos EUA a partir de US$ 399 (cerca de R$ 1.440) em sua versão sem contratos com operadoras e com 16 GB de armazenamento interno-- o com 64 GB custa lá fora US$ 499 (R$ 1.800). 

Os outros smartphones vendidos na versão brasileira do site da Apple são os iPhones 6 e 6S, em suas versões normais (4,7 polegadas) e Plus, com telas maiores (5,5 polegadas). O iPhone 6 pode ser comprado por a partir de R$ 3.199, enquanto que a versão 6S custa a partir de R$ 3.999. Para quem prefere as telas grandes, há o iPhone 6 Plus, com preço inicial de R$ 3.499, e o iPhone 6S Plus, por R$ 4.299.

A loja oficial da fabricante não vende mais o modelo 5S, mas este ainda pode ser encontrado em outros sites do varejo por preços a partir de R$ 1.700.

Tela pequena, hardware potente

O iPhone SE marcou o retorno da Apple às telas de quatro polegadas. Antes dele, o último modelo de celular da empresa a usar esse tamanho de tela foram os iPhones 5S e 5C, lançados em 2013. O SE foi anunciado em março e veio na contramão à tendência de telas cada vez maiores para telefones.

Na época do lançamento, a Apple justificou a tela menor com o fato de que as pessoas "amam telefones menores". Além disso, disse que uma parcela considerável de usuários de iPhones adotou um modelo de tela de quatro polegadas como seu primeiro aparelho da marca. Só em 2015, 30 milhões de iPhones de quatro polegadas foram vendidos segundo a empresa.

O lançamento do iPhone SE também significou uma reação da Apple à estagnação das vendas do iPhone --analistas estão prevendo queda nas vendas dos iPhones em 2016.

O SE utiliza o A9, mesmo processador usado no iPhone 6S. Sua câmera traseira de 12 megapixels faz fotos e vídeos em resolução 4K e traz o recurso Live Photos, que registra alguns instantes antes e depois que a imagem é capturada.

Ele traz ainda o Touch ID, recurso de identificação de impressões digitais que destrava a tela e pode ser usado no Apple Pay, sistema de pagamento móvel e carteira digital.

Em relação ao 6S, top de linha da marca, a maior diferença é o tamanho de tela (4 polegadas, contra 4,7 do 6S) e a ausência do 3D Touch, que reconhece pressão dos dedos na tela.

Novo iPad Pro

A Apple também já divulgou os preços do novo iPad Pro de 9,7 polegadas, anunciado no mesmo evento em que foi lançado o iPhone SE, em março. Nos EUA, o modelo mais barato (32 GB) custa US$ 599.

No Brasil, o tablet vai custar R$ 5.999 (32 GB), R$ 6.799 (128 GB) e R$ 7.999 (256 GB) nas versões apenas com wi-fi. Para ter também conexão 3G, o consumidor terá que desembolsar para esses modelos R$ 6.599, R$ 7.899 e R$ 9.199, respectivamente.

Também é vendido no país desde o final de 2015 o iPad Pro de 12,9 polegadas, cujos preços vão de R$ 7.299 (32 GB, só wi-fi) a R$ 10.999 (256 GB, wi-fi e 3G).

Os outros atuais modelos da linha de tablets da marca são o iPad Air 2, o iPad mini 4 e o iPad mini 2.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos