Apple investe em rival da Uber na China

Lulu Yilun Chen, Alex Webb e Shai Oster

  • Ng Han Guan/AP

A Apple investiu US$ 1 bilhão na Didi, o que confere um poderoso aliado à startup chinesa de serviço de motoristas e desfere um golpe contra a Uber Technologies. A Apple está tentando consolidar seus negócios na China.

A fabricante do iPhone ajudará a Didi a desenvolver sua plataforma de compartilhamento de transporte, que administra mais de 11 milhões de corridas por dia e atende cerca de 300 milhões de usuários na China, disse a Didi em um comunicado nesta sexta-feira. A rodada de financiamento da Didi chegou agora a US$ 3 bilhões e a empresa está avaliada em torno de US$ 26 bilhões, de acordo com pessoas com conhecimento do assunto, que pediram anonimato porque a questão é privada.

A Uber está investindo milhões para tentar alcançar a Didi na China, mas sua unidade no país é apenas uma fração de sua concorrente local, que atende a mais cidades com uma frota maior de carros. Ambas as empresas estão em uma batalha cara por participação no mercado, arrecadando o capital necessário para recrutar motoristas e subsidiar as tarifas para os clientes.

"A Didi é uma boa parceira, é uma boa operadora e poderia proporcionar uma colaboração adicional com a Alibaba e a Tencent", disse Chi Tsang, analista do HSBC Securities Asia.

A Didi não respondeu a perguntas sobre sua rodada de financiamento e sua avaliação.

Disputa na China

A Didi, conhecida formalmente como Xiaoju Kuaizhi, foi criada no ano passado quando aplicativos diferentes financiados pela Tencent e pela Alibaba se juntaram. Ela opera agora em 400 cidades chinesas com 14 milhões de motoristas registrados e oferece serviços de táxis e de carros particulares para compartilhamento de transporte e para exames para carteira de motorista.

A Uber, startup mais valiosa do mundo, traçou o objetivo de operar em 100 cidades chinesas neste ano. A empresa disse que pode respaldar sua iniciativa na China porque está gerando um lucro anual de US$ 1 bilhão em seus 30 maiores mercados mundiais. A Uber não respondeu a pedidos de comentário feitos por e-mail.

"A Didi é um exemplo da inovação que está acontecendo na comunidade de desenvolvedores do iOS na China", disse Tim Cook, presidente da Apple, no comunicado da empresa chinesa. "Estamos extremamente impressionados com a empresa que eles construíram e com a excelente equipe diretora, e estamos ansiosos para ajudá-los em seu crescimento".

A empresa é a rival mais poderosa da Uber e formou uma parceria internacional com a Lyft nos EUA, com a Ola, da Índia, e com a Grab, do Sudeste Asiático, para competir com a empresa de São Francisco, que está se expandindo mundialmente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos