Relacionamento

Encontrar um "crush" por aplicativo depende de sua intenção; saiba escolher

Fabio Andrighetto

Colaboração do UOL, em São Paulo

  • Think Stock

Existem duas questões fundamentais para ponderar na hora de escolher um aplicativo de encontro. Uma delas é a popularidade do app: quanto mais pessoas usarem maior a chance de encontrar alguém disponível, interessante e atraente. A outra é o nicho dos usuários. Existem aplicativos dedicados a um tipo específico de relacionamento, como opções exclusivas para gays ou lésbicas.

O Tinder é um dos aplicativos mais populares do mundo. Seu sucesso se deve à combinação de dados do Facebook e localização por GPS. Por isso, a possibilidade de "match", ou seja, de encontrar alguém dentro do seu perfil e próximo de você é grande.

Para quem nunca instalou um aplicativo de relacionamento, usuários dão algumas dicas que servem para qualquer serviço do gênero. A primeira, e também a mais importante, é a segurança. "Além do contato por WhatsApp, olhe o Facebook e descubra o máximo possível da pessoa com quem pretende sair. E é sempre bom marcar em lugares públicos", conta um assistente administrativo de 25 anos, que preferiu não ter o nome revelado.

"É melhor evitar fotos muito vulgares e tomar cuidado com o que escreve na descrição. Isso pode afastar pretendentes", disse outra usuária de 24 anos, sobre a criação do perfil. "Evito pessoas que possuem apenas foto de rosto no perfil e que são descaradamente fúteis e sem conteúdo. A não ser que sejam bonitas demais. Daí relevo", completa.

Ambos contam que tiveram boas experiências com o aplicativo de relacionamento, pela eficiência, praticidade e facilidade de uso. Os apps mais populares desse tipo têm interface intuitiva, mesmo quando são em inglês. De outra forma não conseguiriam se destacar no competitivo mercado.

Alguns aplicativos de relacionamento criam seus "matches" fundamentados na mesma fórmula do Tinder: dados de redes sociais combinados com geolocalização. Outros geram as combinações inspiradas em suas respostas em questionários e nas informações de seu perfil, desvinculadas de suas redes sociais.

Os dados de redes sociais servem para limitar a possibilidade de um perfil falso e para alimentar o banco de dados com nome, profissão, gênero, idade. As sugestões de relacionamentos se orientam pelos elementos comuns. O cruzamento de informações não é infalível, mas funciona relativamente bem.

Normalmente, os aplicativos diferem na intenção dos participantes e na quantidade e qualidade de funções. Portanto, procure aquele que se enquadra melhor em sua busca e boa sorte na busca de um "crush"!

Wapa 
Reprodução

Mais popular aplicativo de namoro para lésbicas do mundo, o Wapa serve também a mulheres bissexuais e curiosas.  O diferencial deste app é o cuidado com a segurança das usuárias e a garantia de que são mulheres, sem "fakes" ou homens tentando se passar por garotas. O suporte técnico tenta evitar esse tipo de invasor a qualquer custo.

Wapa possibilita a busca por mulheres em outras localidades antes de viajar, superando o limite de usuários na mesma área por geolocalização. Permite ver quem visualizou seu perfil e as opiniões delas, inserção de fotos e vídeos, bloqueio do aplicativo por senha e customização de filtros.

Apesar de o aplicativo ser desenvolvido para mulheres com 18 anos ou mais, imagens consideradas pornográficas não são toleradas. Do mesmo desenvolvedor, Wapo é a versão para homens e segue os mesmos parâmetros de qualidade. O app está disponível para Android (http://zip.net/bfs7d9) e iOS (http://zip.net/bcs7ls)

Happn 
Reprodução

O Happn usa o login do Facebook e geolocalização e dá espaço para escrever uma biografia. O aplicativo, um dos principais rivais do Tinder, cria uma linha do tempo dos usuários com quem você cruzou offline, incluindo o número de vezes que estiveram no mesmo local.

Os dados são mantidos em sigilo pelo app e só são divulgados parcialmente quando há interesse mútuo. O "match" do Tinder é chamado de "crush" no Happn. Graças ao intercâmbio de informações com outras redes sociais, perfis falsos são mais difíceis de serem criados.

Para ficar visível ao outro usuário é preciso enviar um "Charme", função que é gratuita apenas para mulheres. Homens ganham alguns quando fazem a inscrição no aplicativo, mas devem pagar por isso caso queiram continuar utilizando a função. O app está disponível para Android (http://zip.net/bfs7fc) e iOS (http://zip.net/bbs7fG).

Grindr 
Reprodução

O Grindr é o aplicativo para gays e bissexuais mais popular do mundo. E se é possível dizer que algo é tradicional na era digital, este é um dos casos. A rede social exclusiva para homens está presente em mais de 190 países.

Com interface simples e filtros por categoria ou "tribo" --como "urso" ou "bombado"-- e por características de relacionamento, é possível iniciar um bate-papo com rapidez. Estima-se que ao menos dois milhões de usuários permaneçam online aproximadamente uma hora por dia.

A versão paga, o Grindr Xtra, exclui anúncios, comporta mais de uma "tribo", adiciona outros filtros e visualiza até três vezes mais usuários. Ao instalar o app, você pode fazer um teste gratuito no Xtra por tempo limitado.

Apenas para maiores de 18 anos, as imagens de nudez ou de atos sexuais são proibidas nas duas versões do Grindr. Usuários reclamam da quantidade cada vez maior de garotos de programa que usam o aplicativo. O app está disponível para Android (http://zip.net/bgs67F) e iOS (http://zip.net/bcs7lC).

OkCupid 
Reprodução

OkCupid promete promover de encontros fugazes a relacionamentos duradouros. Com um cadastro simples e rápido que você pode aprimorar conforme o uso, o sistema filtra perfis por gênero, orientação sexual, idade, distância, profissão e características físicas e comportamentais.

O "quickmatch", que simplifica ainda mais os encontros, funciona para quem está com pressa de descobrir uma nova companhia. Neste app, o usuário pode visualizar a opinião e dar sua opinião em outros perfis.

O aplicativo possui versões gratuita e paga. A última exclui propagandas, permite ficar invisível e trocar de nome e filtrar mensagens, entre outras funções que não alteram muito a intenção do OkCupid. Ele pode ser usado em seu smartphone e ou em versão web. O app está disponível para Android (http://zip.net/bxs8kN) e iOS (http://zip.net/bbs7fN). 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos