UOL Testa: Celulares

Robôs são eficientes na limpeza de casa? O UOL testou dois modelos

Larissa Leiros Baroni

Do UOL, em São Paulo

Que tal contar com a ajudinha da tecnologia para manter a casa limpa? Não seria nada mal. A empregada doméstica robô Rosie --personagem da série animada da década de 1960 "Os Jetsons"-- ainda só habita a ficção, mas já há alguns "androides" reais que prometem ajudar com a limpeza. 

O UOL Tecnologia testou dois modelos da empresa norte-americana iRobot: o robô aspirador de pó Roomba 980 e o robô passa pano Braava 380t. Não espere por milagres. Eles podem ser muito úteis para limpezas superficiais, mas não dão conta das faxinas mais pesadas. Ou seja, não substituem nem de longe aquela limpeza.

Divulgação
Roomba 980

Os gadgets têm suas limitações. Uma delas é que nem sempre conseguem limpar embaixo dos móveis por causa da altura (9,2 cm, Roomba; e 7,62 cm, Braava). Deixam a desejar na limpeza dos cantinhos, principalmente o modelo redondo de aspirador (com diâmetro de 35,3 cm). Já o passa pano tem formato quadrado (21,59 cm de largura), que é um pouco melhor no alcance às extremidades. 

Aparência de casa limpa

Ainda assim os robôs podem ser mais do que suficientes para manter a aparência de casa limpa por mais tempo. Dão conta de se livrar do pó de cada dia, dos cabelos espalhados no chão e de pequenas sujeiras. Com o uso de sensores, eles navegam pelos ambientes internos de sua residência --exceto por escadas. Ainda assim, há falhas. No fim do processo, é possível identificar uma área ou outra esquecida na limpeza.

Divulgação
Braava 380t

Vale lembrar, no entanto, que os sensores não detectam os obstáculos. Os desvios são feitos após leves batidas nos objetos. Mas não se preocupe! Não é nada que possa danificá-los. O importante é, antes de colocar os robôs para funcionarem, deixar o chão o mais livre possível, inclusive de fios e tapetes, que podem travar o dispositivo.

Dê tempo ao tempo

Não espere agilidade. O processo de limpeza pode durar mais de duas horas. O bom é que o Roomba 980 --conectado a uma rede Wi-Fi-- pode ser controlado através do smartphone e programado para funcionar nos horários em que não estiver em casa. Pena que a facilidade não está disponível para o Braava 380t, que se destaca do irmão por ser bem mais silencioso.

São práticos e úteis, não tenho dúvida. Mas essa praticidade tem um custo. E que custo! Para ter um Braava 380T, que passa pano úmido ou seco, é preciso desembolsar R$ 1.999. Preço bem mais em conta que o do Roomba 980, que sai por R$ 6.599.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos