Estudante recupera iPhone duas horas após roubo com ajuda de localizador

Larissa Leiros Baroni

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

Uma estudante de 18 anos conseguiu recuperar seu iPhone 4s cerca de duas horas após o roubo com a ajuda do rastreador do celular. A tecnologia possibilitou ainda a prisão do autor do crime, que também foi acusado pela vítima de tentativa de estupro. O caso ocorreu na última quarta-feira (13), em Guarapuava, no Paraná.  

Franciele Kruge disse que estava voltando da academia por volta das 21h40 quando notou estar sendo perseguida por um desconhecido. "Não havia ninguém na rua, tudo estava deserto. Meu medo era tanto que resolvi acelerar o passo e ligar para os meus pais. Quando estava falando com minha mãe, o rapaz com uma faca apontada para a minha barriga exigiu que eu entregasse o telefone", contou.

Segundo a jovem, após exigir o celular, o rapaz teria pedido para que ela caminhasse até um terreno abandonado mais à frente e tirasse a roupa. Kruge conta que saiu correndo. "Estava a menos de dois quarteirões da minha casa. Não pensei duas vezes em fugir. Quando olhei para trás, notei que ele tinha dobrado a esquina, possivelmente para tentar me abordar mais para frente, mas felizmente consegui escapar."

Mesmo segura dentro de casa e com a Polícia Militar fazendo ronda pela região em busca do rapaz, Kruge ainda não se sentia salva. O medo era que o ladrão se passasse por ela, já que ele teria em mãos o celular desbloqueado e com todas as suas informações pessoais. "A perda material era a de menos", ressalta. Foi quando a jovem decidiu pedir ajuda ao primo, que entende um pouco mais de tecnologia.

A princípio a ideia era só apagar o conteúdo do aparelho remotamente, mas, como o ladrão não tinha desligado o celular e o mantinha conectado à internet, foi possível ir muito além. Com o localizador do iPhone 4S, o primo de Kruge consegui identificar o paradeiro do smartphone, que foi repassado à polícia militar.

Os policiais foram até o local e encontraram o rapaz de 31 anos --reconhecido pela vítima como autor do crime-- dentro da carcaça de um carro em um terreno abandonado. Ele foi preso e responde aos crimes de roubo e tentativa de estupro.

"Recuperei o meu celular intacto. Do mesmo jeito que foi, voltou. Mas o que me deixa mais feliz, é ter tirado esse cara que me fez tão mal psicologicamente de circulação, evitando que faça o mesmo com outras pessoas", disse Kruge.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos