Número de internautas na China é três vezes a população do Brasil

Da AFP, em Pequim

  • Frederic J. Brown/AFP

    Jovem navega na web em um café com acesso à internet em Pequim, na China

    Jovem navega na web em um café com acesso à internet em Pequim, na China

A população de internautas chineses, a maior do mundo, supera as 700 milhões de pessoas, anunciaram nesta quarta-feira (3) as autoridades, o que representa mais da metade dos usuários de internet no mundo. Para se ter uma ideia, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem 204 milhões de habitantes.

A China tinha no fim de junho 710 milhões de internautas --pessoas que se conectaram à internet ao menos uma vez nos últimos seis meses --indicou o Centro de Informação sobre Internet (CNNIC), um organismo associado ao governo.

Foi registrado um avanço de 3,1% em relação ao fim de dezembro, acrescentou o CNNIC em um comunicado.

Este número, que representa mais do que o dobro da população dos Estados Unidos, significa que um internauta em cada dois no mundo está na China.

O CNNIC também afirmou que 92,5% dos internautas chineses navegam pela internet através de seus celulares.

As autoridades chinesas seguem, no entanto, censurando de forma implacável a internet. As redes sociais Facebook, Twitter ou Instagram estão proibidas no país, assim como Google e Gmail. Uma parte dos meios de comunicação ocidentais sofre o mesmo bloqueio. Os conteúdos dos meios de comunicação digitais chineses estão sob um rigoroso controle governamental.

No plano econômico, no entanto, Pequim busca impulsionar as empresas inovadoras e as vendas na internet para dinamizar o modelo de crescimento econômico do país, cujos motores econômicos tradicionais (exportação, indústria pesada, indústria manufatureira) estão em declínio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos