Samsung fará recall de celulares Galaxy Note 7, diz agência dos EUA

Ankur Banerjee e Jim Finkle

  • Divulgação

A Samsung fará um recall de aproximadamente um milhão de unidades dos smartphones Galaxy Note 7 devido a sérios perigos de combustão e queimaduras, disse a Comissão de Segurança de Produtos de Consumo dos EUA (CPSC, na sigla em inglês).

A CPSC disse nesta quinta-feira que a Samsung recebeu 92 relatos de superaquecimento de baterias nos Estados Unidos, incluindo 26 relatos de queimaduras e 55 de danos materiais.

Os consumidores devem desligar os aparelhos Galaxy Note 7 imediatamente e parar de usá-lo, disse a agência.

Há um mês, a Samsung disse que faria recall de Galaxy Note 7 equipados com baterias que descobriu serem propensas a incêndios e interrompeu as vendas em 10 mercados, prejudicando a recuperação do negócio de dispositivos móveis da empresa.

"Nossa prioridade número um é a segurança de nossos consumidores. Estamos pedindo aos usuários que desliguem seus Galaxy Note7 e o substituam o mais rápido possível", disse DJ Koh, presidente global da divisão mobile da Samsung Eletronics. "Estamos acelerando a substituição dos dispositivos para que eles possam ser entregues por meio do programa de troca do modo mais conveniente possível e em conformidade com as regulamentações vigentes."

Em nota, a Samsung afirmou existir apenas um pequeno número de incidentes relatados, mas que já teria identificado o lote afetado. "Os clientes que possuem o Galaxy Note7 podem trocar seu aparelho atual por um novo, de acordo com a disponibilidade local. Recomendamos aos usuários do Galaxy Note7 que entrem em contato com o lugar de compra ou liguem para a central de atendimento indicada na região o mais brevemente possível."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos