Parecido com iPhone, celular do Google traz câmera de ponta e novo Android

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Smartphone Google Pixel, novo lançamento do Google

    Smartphone Google Pixel, novo lançamento do Google

O Pixel é o primeiro smartphone desenvolvido totalmente pelo Google. Ele traz de fábrica o novo assistente pessoal da empresa, o Google Assistant, além do novo Android, o 7.1 Nougat. Tem também uma das melhores câmeras do mercado.

Lançado nesta terça-feira (4), ele virá em duas versões de tela Amoled: uma de 5 polegadas e outra de 5,5, chamada Pixel XL. Com design bem parecido ao do iPhone, ele é vendido por a partir de US$ 649 nos EUA - mesmo preço do celular da Apple no país. Ainda não há data e preços do produto no Brasil.  

Os rumores acertaram quanto ao fim da linha Nexus. Segundo o blog da empresa, o Pixel é a nova linha oficial e não depende de parcerias com fabricantes terceiras; o Google agora fabrica e supervisiona todo o processo.

"Desde 2010 fizemos uma parceria com fabricantes de celulares para trazer o melhor do Android. Com a Nexus, o objetivo era empurrar os limites do que é possível com um smartphone. Decidimos dar o próximo passo e dar o nosso tom sobre a melhor experiência do Google, colocando hardware e design de software juntos sob o mesmo teto", diz o texto.

Divulgação

O que o Pixel tem?

O Google Pixel traz nas especificações o melhor processador do mercado, o Snapdragon 821 (quad-core com velocidades de 2,15 e 1,6 GHz), que também está presente no Zenfone 3 Deluxe. Ele tem ainda 4 GB de RAM (maior do que a do iPhone 7 e igual ao do Galaxy S7),e 32 ou 128 GB de armazenamento interno.

As opções disponibilizadas pelo Google trazem baterias de 2.770 (versão comum) ou 3.450 mAh (versão XL). Na prática, a empresa permite que a carga dure 26 horas em conversação na primeira versão e 32 horas na segunda versão ou 13 horas em uso de internet na versão normal e 14 horas. O tempo é semelhante aos últimos modelos da Apple e da Samsung, mas bem distante do Moto Z Play, anunciado recentemente. 

Outros recursos são o sensor de impressão digital e corpo de alumínio muito similar ao do iPhone. Não há entrada para cartão de memória. O Pixel ainda pode se conectar com os novos óculos de realidade virtual da empresa e conta com suporte 24 horas por meio do próprio celular, com possibilidade até de compartilhar a tela com o especialista. O Google ainda oferece um adaptador que dá a possibilidade de transferir todo o conteúdo do iPhone ou celular Android do usuário. 

Câmera é grande destaque

A empresa também reforça a qualidade da câmera de 12,3 MP, que, segundo a apresentação, obteve a pontuação mais alta do site DxoMark, renomado ranking de câmeras. Tanto o iPhone 7 quanto o S7 têm câmeras principais de 12 MP.

A câmera frontal do aparelho do Google também é superior em pixels em relação à dos concorrentes: 8 MP contra 7MP da Apple e 5MP da Samsung. As câmeras do Google ainda prometem um sensor melhor do que a maioria do mercado e que, consequentemente, permita fotos com mais qualidade. 

Apesar de vir com a entrada de dados Type-C (novo padrão de USB melhor do que o anterior, mas ainda pouco difundido no mercado e incompatível com acessórios mais antigos), o celular ainda traz a entrada de 3,5 mm para fones de ouvido, alvo de polêmica desde que a Lenovo e a Apple aposentaram a entrada em seus smartphones mais recentes, o Moto Z e o iPhone 7.

O Pixel vem com o mais recente sistema operacional Android, o 7.1 Nougat. O telefone baixará atualizações de software e de segurança assim que estiverem disponíveis pela Google. Quando uma nova atualização estiver disponível, ele pode baixar e instalar "ao fundo", sem esperar autorização do usuário. 

Nas cores preto, prata e azul, o aparelho vai custar nos EUA a partir de US$ 649, o mesmo preço do iPhone 7. Já está disponível em pré-venda nos EUA, Austrália, Canadá, Alemanha e Reino Unido. Na Índia, a pré-venda começa no dia 31. 

Reprodução
Google Assistant

Google Assistant

Na apresentação também foi demonstrado o Google Assistant, anunciado em maio. O novo assistente pessoal da empresa traz inteligência artificial e sistema de reconhecimento de voz mais avançado que o Google Now.

Por exemplo, Você pode dizer "mostre-me as minhas fotos tiradas em outubro" e ele vai buscar essas imagens no Google Photos. Ele também poderá oferecer ajuda sobre o que está na tela em qualquer aplicativo.

As informações surgem em forma de conversa, como em um app de mensagens, acrescidos de cards similares aos do Google Now. O Assistant, porém, tem uma experiência com mais ênfase na voz, mesmo que a fala do usuário surja escrita depois.

Ele também é mais inteligente ao entender contexto. Por exemplo, ao ser solicitado para fazer reservas em um restaurante, o programa perguntou ao usuário "para quantas pessoas?" e "a que horas?".

Outras novidades da Google

Reprodução
Chromecast Ultra

O Chromecast Ultra é a nova versão do dispositivo que transforma a TV em uma extensão do celular, com vídeos do Netflix e YouTube e outros recursos. Ele agora aceita a alta resolução 4K e traz suporte a High Dynamic Range (HDR), recurso que equilibra melhor o brilho da imagem. Estará disponível em novembro por US$ 69 nos EUA e mais de 15 países.

Divulgação
Google Home

O Google Home é um novo hub para a casa, isto é, ele é como um assistente pessoal que traz informações por áudio, toca música e também pode interagir com as luzes da casa. Ele integra com sistemas inteligentes para a casa ao estilo internet das coisas, como as luzes Philips Hue ou a linha de eletrodomésticos Samsung SmartThings. Seu preço nos EUA será de US$ 129, a partir de novembro.

Reprodução
Daydream VR

O Daydream VR são óculos de realidade virtual feito pelo Google e compatível com smartphones que possuem a tecnologia Daydream (começando com o Pixel). Ele funciona como o Samsung VR ou o Google Cardboard, encaixando o celular dentro dos óculos, com a tela de frente para a visão. Também será vendido em m novembro nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Alemanha e Austrália. O peço nos EUA é de US$ 79.

Reprodução
Google Wi-Fi

O Google Wi-Fi é um roteador expansível. Um só cobre casas de até 140 m², enquanto três unidades cobrem aproximadamente 420 m². Nos EUA, uma unidade custará US$ 129 e o pacote com três unidades sairá por US$ 299.

Nenhum desses outros aparelhos tem previsão de chegada ao Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos