Reinaldo Canato/UOL

UOL Testa: Celulares

Gadget melhora o sinal do 3G, mas não funciona no 4G

Larissa Leiros Baroni

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

Com uma das piores e mais lentas internet do mundo, o jeito [na maioria das vezes] é recorrer à tecnologia para conseguir se manter conectado no Brasil, principalmente em áreas mais afastadas das grandes capitais. Por isso, não é de se surpreender que exista um aparelho que promete seis vezes mais alcance e até 400 vezes mais sinal da rede 3G. Mas será que o Link 3G, com preço sugerido de R$ 549, realmente funciona?

O UOL Tecnologia contou com o auxílio do Instituto Mauá de Tecnologia para testar o produto, que, segundo a fabricante, possui uma antena de alto ganho capaz de aumentar a qualidade do sinal do local em que estiver instalado. "O que ele faz é basicamente uma varredura das antenas mais próximas para captar o sinal", explica o professor de Engenharia da Computação João Carlos Lopes, que coordenou os testes.

Seu uso é bastante simples e, além de uma tomada (fonte 12V), depende de um chip habilitado com pacote de dados. É compatível a qualquer operadora de celular em conexões 2G e 3G e sua antena funciona em cinco frequências diferentes. Mas o melhor é que o usuário não precisa saber qual delas é a usada por sua operadora. O Link 3G é capaz de fazer a identificação automaticamente.

"O primeiro passo é buscar o melhor posicionamento para a instalação do equipamento. Ou seja, deve ser escolhido o espaço que captou o maior número de antenas", orienta Lopes. O aparelho emite um sinal sonoro que pode ajudar o usuário nessa missão. Quanto mais forte for o sinal recebido mais contratante será o som emitido. De acordo com o professor, o aparelho pode ser instalá-lo tanto em ambientes internos como externos. A fabricante informa que o gadget possui proteção contra poeira, água e raios ultravioletas.

Divulgação
O sistema de medição do Link 3G varia de 0 a 99 e quanto maior o indicador, melhor é a qualidade do sinal recebido. Segundo a fabricante, um sinal com pontuação acima de 60 já pode ser considerado bom para a conexão. É possível conectá-lo direto no computador ou em um roteador Wi-Fi para propagar a conexão a mais de um equipamento. "Mas esse cabo de rede que conecta os dois pontos não pode ter mais de 100 metros, caso contrário pode contribuir para a perda de sinal", orienta Lopes.

Com a função "Busca Cega", é possível identificar qual a operadora possui o melhor sinal no local de instalação, o que pode ajudar e muito o usuário a escolher entre essa ou aquela empresa. Vale ressaltar que a função só funciona se o Link 3G estiver sem o chip. Com a inserção de um chip, o aparelho exibe a banda de frequência, o nível do sinal e a tecnologia utilizada pela operadora.

Nos testes, o aparelho foi posicionado em três locais diferentes e, segundo Lopes, em todos eles foi possível identificar uma potencialização do sinal das antenas de celular. "É bem provável que o LINK 3G realmente seja capaz de captar até 400 vezes mais sinal, mas esse número é bem relativo, porque vai depender muito do local em que estiver instalado."

Não conseguimos quantificar o ganho, mas ele realmente foi bastante expressivo"

Já a velocidade da conexão vai depender muito do pacote de dados contrato pelo usuário, como destaca o professor do Instituto Mauá de Tecnologia. Segundo ele, a rede 3G se limita a taxas de download de até 12 megabits por segundo. "É uma pena que o aparelho não seja adaptado à rede 4G", lamenta Lopes, que aponta a incompatibilidade como uma das principais desvantagens do produto.

Ainda assim, de acordo com ele, o produto, que pode se tornar dispensável nos grandes centros, tende a ser bastante útil em locais que não têm a cobertura da rede 4G nem mesmo outras formas de conexão como o cabo ou a fibra. "Essa, infelizmente, ainda é a realidade de muitos brasileiros." 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos