Saiba como escolher o processador do seu celular

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images

    Atente para a velocidade, número de núcleos e a fabricante

    Atente para a velocidade, número de núcleos e a fabricante

Quem costuma ler notícias de tecnologia sabe que é comum citar as especificações de novos aparelhos. Elas trazem os detalhes mais importantes que caracterizam a qualidade desses produtos. O processador é certamente um dos mais importantes, mas para boa parte das pessoas é um dos mais difíceis de entender e comparar.

O processador é o "cérebro" de um computador, celular, notebook ou tablet. Também chamado de CPU --sigla em inglês para Unidade Central de Processamento--, ele é capaz de "ler" o código dos programas, para assim executar uma série de operações lógicas e aritméticas que vão resultar na realização de tarefas. Ele faz tudo isso em uma grande velocidade para que as respostas e dados apareçam para o usuário o mais rápido possível.

Lançado neste ano, o Zenfone 3 Deluxe, da Asus, é o dono das melhores configurações para um smartphone no país. Além de trazer 6 GB de memória RAM, maior configuração do gênero para dispositivos móveis, ele foi o primeiro a aportar por aqui com o processador Snapdragon 821, da Qualcomm.

Por que esse processador é importante? A Qualcomm é atualmente a fabricante de processadores para celulares e tablets mais requisitada do mercado e tem hoje nesse quesito uma excelência similar à da Intel, popular fabricante de peças e circuitos para computadores.

O UOL conversou com Eduardo Simões, professor do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da USP em São Carlos, para tirar algumas dúvidas sobre essa peça tão fundamental para os aparelhos que usamos todos os dias.

Divulgação
iPhone 7 e iPhone 7 Plus, com processador A10 Fusion da Apple

Do que é feito um processador?

Um microprocessador é um circuito integrado fabricado em uma pastilha de silício, semimetal usado na produção de chips eletrônicos. Nele, transistores miniaturizados (peças que ampliam e interrompem sinais elétricos) são utilizados para fabricar portas lógicas, necessárias para converter a eletricidade em dados que serão usados em operações básicas.

Essas portas se combinarão para se transformar nas partes de um processador, como registradores, somadores, memórias, multiplexadores e barramentos, entre outros.

Como é medida a qualidade de um processador? E como comparamos qual é o mais rápido?

A velocidade de um processador é função direta de sua frequência de operação (clock), medida pela unidade de frequência Hertz e seus múltiplos, como Megahertz (1 milhão de Hertz) e Gigahertz (1 bilhão); quanto mais GHz, mais rápido. Para se ter uma ideia, o Snapdragon 821, citado no começo deste texto, tem clock que alcança a velocidade máxima de operação de 2,4 GHz. Porém, isso não é tudo.

Muitos processadores atuais são multi-núcleo, isto é, são vários grupos de processadores dentro de uma peça só. Quanto mais núcleos (ou "cores", em inglês) mais programas podem ser executados ao mesmo tempo simultaneamente e em segundo plano.

Essa prática de deixar cada núcleo com determinadas funções --um pode cuidar de programas de alto desempenho, e o outro, de tarefas que visam economizar energia-- melhora o desempenho.

Mas atenção, a qualidade da CPU vai depender de todos esses fatores em conjunto, e não apenas de um deles. Dessa forma, é possível que um processador octa-core seja inferior a um quad-core que tenha clock superior, por exemplo.

Márcio Padrão/UOL
Zenfone 3 Deluxe, com processador Snapdragon 821
 

Quais são os melhores processadores da atualidade?

Os melhores modelos atualmente incluem CPU, memória RAM, GPU e muitos outros componentes em um único chip (System on Chip, ou SoC). Como são integrados pelo próprio fabricante em uma única pastilha de silício, o desempenho melhora e o consumo de energia diminui. Mas é muito importante também conferir se o sistema operacional foi projetado especificamente para tirar o melhor proveito possível da arquitetura.

"Na minha opinião, os melhores modelos são o Snapdragon 820 (Samsung Galaxy S7) e A10 (iPhone 7). O Snapdragon 820 é um processador um pouco mais poderoso, mas no conjunto, a Apple conseguiu integrar melhor os recursos de hardware e software para um desempenho um pouco superior, na maioria dos testes que vi, diz Eduardo Simões. 

As respostas do professor foram obtidas pelo UOL antes do lançamento do Zenfone 3 Deluxe no Brasil, com o Snapdragon 821, que até o momento ainda não pôde ser testado por ele.

Por que o processador não basta para obter um bom desempenho?

Apesar de ser peça-chave no desempenho, a quantidade de memória RAM influencia muito na velocidade de execução de um programa. Com pouca memória, os dados têm de ser salvos no disco rígido, ou no caso dos celulares, um cartão SD, que são bem mais lentos.

A agilidade do sistema operacional também é importante, pois é ele quem controla os parâmetros do processador e a capacidade de processamento dedicada a cada aplicação. O sistema possibilita que várias aplicações sejam executadas ao "mesmo tempo", o que na verdade significa que cada app disputa os recursos do processador com as demais. E este tem uma capacidade limitada de executar programas ao mesmo tempo, de acordo com o número de núcleos.

Abrir apps demais vai comprometer o desempenho. Algumas aplicações aguardarão em uma "fila" para serem processadas. Se muitos programas são executados ao mesmo tempo, o desempenho de cada aplicação cairá bastante.

O que deve ser visto na hora de escolher um aparelho em função do processador?

  • Se é um modelo top de linha ou já ultrapassado. Os chips Core I7 ou com arquitetura octa-core Exynos M1 ou ARM Cortex-A53  estão no primeiro grupo, enquanto os Pentium e Core 2 (ARM7, quad-core) estão no segundo.
  • Se a arquitetura é de 32 ou 64 bits; normalmente 64 bits é melhor.
  • Quantos núcleos (cores) possui; geralmente quanto mais núcleos, melhor.
  • Além disso, é importante comparar a quantidade de memória do sistema e se estão presentes aceleradoras gráficas (placas de vídeo, ou GPUs), que são muito importantes para executar jogos de alta definição.

Divulgação
Samsung Galaxy S7, com processador Snapdragon 820 (lá fora) e Exynos 8890 (no Brasil)

Como sei se um processador será suficiente para meu uso?

O ideal é pedir na loja para experimentá-lo e utilizar por algum tempo os programas que pretende usar no dia a dia. Então poderá ter uma boa ideia de quão eficiente é o aparelho como um todo (incluindo processador, memória e sistema) ao executar suas aplicações preferidas. Além disso, muitas revistas especializadas e sites publicam testes de desempenho (benchmarks) que comparam diversos modelos.

Quais são as maiores diferenças entre processadores para celulares e para computadores?

Os processadores para celulares e tablets normalmente seguem a arquitetura ARM, capaz de atingir bons desempenhos com excelente economia de energia, pois são alimentados à bateria. Já os computadores e outros equipamentos alimentados diretamente da rede costumam utilizar modelos da Intel ou AMD, que necessitam de mais energia para operar em maiores frequências.

Testes de benchmark são eficientes para avaliar um processador?

"Acredito que vários fabricantes têm projetado seus modelos com os principais testes de benchmark em vista. Eles são o principal parâmetro de comparação de desempenho dos melhores processadores do mercado. Mas devem ser avaliados com cautela", diz o professor.

Qual é a vida útil de um processador? Ele vai perdendo eficiência ao longo do uso?

Não. Ele pode esquentar demais e queimar devido a uso indevido, como por exemplo "overclock", que é forçar o uso do processador, por meio de programas, para rodar acima do seu clock especificado pelo fabricante.

Segundo Simões, normalmente evita-se "reciclar" modelos antigos de processador que ainda funcionam bem pois consomem muito mais energia em relação ao poder de processamento quando comparados com os mais modernos. "Isso porque foram construídos com uma tecnologia mais antiga", explica.

Por que o processador do celular ainda 'deve' para o do PC?

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos