Reinaldo Canato/UOL

UOL Testa: Celulares

iPhone SE, 6S ou 7: qual dos modelos da Apple vale mais a pena comprar?

Do UOL, em São Paulo

  • Arte/UOL

Você quer trocar o seu celular velho por um iPhone, mas não sabe qual modelo escolher? O UOL Tecnologia preparou um comparativo entre os últimos três lançamentos da Apple: 6S, SE e 7. Veja abaixo qual deles melhor atende as suas necessidades: 

Tela e design

  • iPhones 6S e 7: tela de 4,7 polegadas com resolução de 1.334 x 750
  • iPhones 6S Plus e 7 Plus: tela de 5,5 polegadas com resolução de 1.920 x 1.080
  • iPhone SE: tela de 4 polegadas com resolução de 1.136 x 640

Para quem está acostumado com aparelhos de tela pequena, a melhor opção é sem dúvida o iPhone SE, que resgatou os displays de 4 polegadas das antigas versões da marca [iPhones 5, 5S e 5C]. Mas, caso você já esteja acostumado a telas grandes, certamente terá dificuldades até mesmo nas tarefas mais simples, como digitar uma mensagem. Os displays pequenos também não são muito vantajosos para aqueles que gostam de jogar e assistir a filmes pelo celular. Mas tudo é uma questão de adaptação.

Em contrapartida, as versões Plus do iPhone (5,5 polegadas) também podem dificultar o manuseio do aparelho com uma única mão. Sem contar que as opções não serão compatíveis a todos os bolsos de calças. O modelo de 4,7 polegadas pode ser o melhor dos mundos, considerando o tamanho.

Mas, independentemente do tamanho escolhido, é preciso tomar cuidado com as quedas, já que a fragilidade, um dos pontos fracos mais famosos da Apple, está presente em todos os aparelhos.

Considerando o design dos aparelhos, não há muita diferença entre os modelos. Nos iPhones 7, a faixa da antena foi levada para as extremidades do aparelho, o que a deixou um pouco menos visível se comparado às suas edições anteriores. Além disso, os lançamentos da Apple perderam a tradicional entrada de fone e ganharam um novo botão home --sensível à pressão, que fornece uma sensação de vibração, em resposta à tecla pressionada em vez de um clique físico real--, mas que na prática não muda muito.

Vale lembrar ainda que os iPhones 6 e 7 se destacam do SE por causa do "3D Touch", uma tecnologia que reconhece a força do toque na tela. Na verdade, é como se fosse um botão direito do mouse, que além de dar acesso a atalhos em aplicativos, é o novo caminho para a área de multitarefa (aquela que controla os apps abertos) e para a visualização prévia de e-mails, links, imagens e vídeos.

Desempenho

  • iPhones 6S e 6S Plus: processador A9 e 2 GB de memória RAM
  • iPhone SE: processador A9 e 2 GB de memória RAM
  • iPhones 7 e 7 Plus: processador A10; 2 GB e 3 GB de memória RAM

A Apple está constantemente investindo no desempenho de seus aparelhos. A versão 2016, equipada com chip Apple A10 Fusion, por exemplo, é 40% mais rápida do que o modelo de 2015. Mas, na prática, isso não fica tão visível aos consumidores tradicionais. 

De uma maneira geral, todos os aparelhos são capazes de executar tarefas mais complexas -- tais como jogos mais pesados e vídeos em alta definição-- sem engasgos ou lentidão. Mas, eles também possuem um problema em comum: são bastante "esquentadinhos". Nada que prejudique muito o desempenho.

Câmera principal

  • iPhones 6S e 6S Plus: 12 MP
  • iPhone SE: 12 MP
  • iPhone 7 Plus: sensor duplo de 12 MP
  • iPhone 7: 12 MP

Na prática, todos os aparelhos são capazes de tirar excelentes fotos em quase todas as situações, com a produção de imagens nítidas e com boa profundidade de campo. Qualidade que acabada sendo um pouco afetada nos ambientes com baixa luminosidade. Mas nada muito grave. 

Ainda assim o destaque vai para o iPhone 7 Plus, que conta com um sensor duplo de 12MP --uma lente grande-angular e a outra teleobjetiva. Ao bater a foto, o software de câmera da Apple faz a combinação da captura das duas lentes em uma só.

O novo sistema propicia um zoom híbrido --óptico de 2x, e digital de até 10x para fotos e 6x para vídeos-- que mantém a qualidade de definição mesmo com a aproximação máxima. Ele também gera um recurso de efeito de profundidade no modo retrato, que desfoca o fundo para realçar o objeto em primeiro plano.

Ao anunciar a novidade, a Apple também prometeu que a câmera dupla deixaria as imagens tiradas em ambientes com pouca iluminação mais nítidas. Mas, nos testes realizados pelo UOL Tecnologia, não foi notada uma significativa diferença de nitidez em relação ao desempenho dos iPhones mais antigos.

Câmera frontal

  • iPhones 6S e 6S Plus: 5 MP
  • iPhone SE: 1,2 MP
  • iPhones 7 e 7 Plus: 7 MP

Ainda que a quantidade de megapixels de uma câmera não signifique necessariamente qualidade, mas sim a sua capacidade de ampliação, não há como negar que os iPhones 7 e 7 Plus são os campeões nesse quesito. As selfies tiradas com os lançamentos apresentam um grau um pouco maior de definição, com pequenas distorções.

Em contrapartida, não se pode esperar muito das selfies do iPhone SE, que apresentam um grau de borrões superior a dos seus irmãos. Ou seja, se a qualidade dos autorretratos é um fator decisivo na escolha de um aparelho, o modelo menor da Apple tende a não atender às suas necessidades.

Vale lembrar que nenhum dos modelos possuem o tão esperado flash na câmera frontal. Mas todos eles adotaram um recurso um tanto careiro, mas que funciona. Ao tirar uma selfie, a tela do celular emite uma luz com um brilho três vezes maior do que o normal, o que viabiliza os autorretratos em ambientes sem luminosidade.

Bateria

  • iPhones 6S e 6S Plus: 1.715 mAH e 2.750 mAh
  • iPhone SE: 1.642 mAh
  • iPhones 7 e 7 Plus: 1.960 mAh e 2.900 mAh

Durabilidade da bateria sempre foi o ponto fraco da Apple. Mas, ao lançar os iPhones 7 e 7 Plus, a empresa garantiu que os lançamentos possuíam a bateria mais duradoura dentre todos os smartphones já lançados pela marca. Segundo a empresa, a carga dos novos iPhones chega a durar ao menos uma hora a mais que a bateria do 6S Plus.

Não que uma hora mais de uso seja um avanço significativo. Mas, na prática, todos os aparelhos –em uso moderado-- conseguem sobreviver a um dia. Aos usuários mais intensos, no entanto, a recomendação é ter o carregador como companheiro inseparável.

Custo-benefício

  • iPhones 6S e 6S Plus: a partir de R$ 2.640 (lojas varejistas)
  • iPhone SE: a partir de R$ 1.850 (lojas varejistas)
  • iPhones 7 e 7 Plus: a partir de R$ 3.149 (lojas varejistas)

Se você está em busca de preço, sem dúvida, o iPhone SE vai ser a sua primeira opção. O modelo mais compacto da Apple pode ser encontrado no mercado varejista por a partir de R$ 1.850, quase R$ 800 mais em conta que a versão mais barata do iPhone 6S e 6S Plus --que mesmo tendo sido lançado em 2015, está longe de estar ultrapassado.

Mas para ter em mãos o lançamento de 2016, será preciso gastar um pouco mais. Que ele é melhor em alguns quesitos, não há dúvida. Resta saber, no entanto, se os seus diferenciais em relação aos irmãos justificam o investimento extra de quase 1.300 em comparação ao iPhone SE.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos