Gear 360: uma forma divertida, mas nada barata de criar vídeos em 360º

Larissa Leiros Baroni

Do UOL, em São Paulo

As fotos e os vídeos em 360º começam a ganhar cada vez mais espaço nas redes sociais, então que tal aderir a essa nova moda também? Com a Gear 360 é possível produzir de forma simples e divertida seus próprios conteúdos.

Pena que a câmera da Samsung ainda seja limitada e cara. Ela é vendida no site da fabricante por R$ 2.599, mas já pode ser encontrada nas lojas por a partir de R$ 1.898. Seu aplicativo, no entanto, só é compatível com os aparelhos mais sofisticados da Samsung (Galaxy S6, S6 Edge, S7, S7 Edge e Note 5), cujo modelo básico sair por pelo menos R$ 1.615. Usuários de Android ou Iphone ficam de fora dessa --a opção nestes casos é usar o software Gear 360 Action Director, compatível apenas com o Windows e bastante limitado.

Ainda assim a Gear 360 é uma das melhores opções, em termos de qualidade, disponível no mercado brasileiro, principalmente se comparada à LG 360 CAM, que é mais barata (a partir de R$ 1.627), mas faz imagens inferiores --os sensores da Samsung são de 15 MP, enquanto os da LG são de 13 MP.

Nenhuma delas, no entanto, apresenta a qualidade das câmeras profissionais. As fotos são como as feitas por celulares e, ainda assim, têm definição melhor que os vídeos. No quesito profundidade de campo e fidelidade, não há tanta diferença.

Mas se você está interessado em publicar os conteúdos nas redes sociais, isso não deve incomodar.

O maior problema mesmo está no ponto cego nas laterais da câmera, que acaba favorecendo cortes desconexos nos pontos de fusão de vídeos e fotos. A Gear 360 também decepciona nas imagens produzidas em ambientes sem iluminação.

Como primeira experiência, no entanto, valeu. Fazer vídeos 360º é uma brincadeira bem divertida, apesar do custo altíssimo. Vamos esperar para ver quais inovações surgem daqui para frente neste novo mercado.

Como usar?

Com a Gear 360, é possível fazer fotos, vídeos convencionais, em looping (reprodução infinita) ou em time-lapse (acelerado).

O usuário pode optar por usar os dois sensores --para a criação dos conteúdos em 360º-- ou apenas um deles, o que garante retratos com um enquadramento mais expansivo (propiciado pela lente grande-angular).

Não é preciso manjar de técnicas de fotografia para operar a pequena câmera. O processo é bastante simples: basta ligar, escolher a opção desejada no botão menu e apertar o REC. Se preferir, também dá para usar o celular para ativar e acompanhar as gravações.

Com o aplicativo, dá para publicar os conteúdos no YouTube e no Facebook --vídeos longos, porém, demoram bastante para subir nas redes sociais tanto no app quanto no software voltado para o Windows.

Direto ao ponto: Gear 360

  • Câmeras: 15 MP
  • Formato dos vídeos: MP4
  • Formato das fotos: JPG
  • Memória: suporta cartão de até 256 GB
  • Bateria: 1.350 mAh
  • Dimensões: 56,3 x 66,7 x 60,1 mm; e 152 gramas
  • Preço: a partir de R$ 1.898
  • Pontos positivos: fácil e divertido de usar
  • Pontos negativos: preço, ponto cego e incompatibilidade com celulares populares.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos