iStock

De olho na segurança

Internautas ainda não aprenderam a usar senha; veja o que não fazer

Do UOL, em São Paulo

  • iStock

Você é daqueles que acha um exagero pensar em senhas elaboradas? Que suas contas na internet não são dignas de ataques e invasões são uma realidade muito distante? Pois saiba que eles são mais frequentes do que imaginamos.

Pesquisa da empresa de segurança digital Kaspersky mostra que boa parte dos entrevistados acredita que deve proteger bem apenas as contas de bancos online (51%), de e-mail (39%) e de lojas virtuais (37%).

"As pessoas deveriam ter mais cuidado ao se proteger com eficácia utilizando senhas. Poder parecer óbvio, mas muitos parecem não perceber que cometem erros simples ao gerenciá-las. Esses erros funcionam como se fossem uma porta aberta para o acesso a e-mails, contas bancárias, arquivos pessoais e outros", explica Andrei Mochola, chefe de negócios ao consumidor da Kaspersky Lab.

Não se deixe enganar pela falsa sensação de anonimato e confira estes passos recomendados para evitar os erros mais comuns:

1) Não use a mesma senha em diversas contas. 

A maioria das pessoas faz isso, mas isso significa que se uma delas for descoberta, todas suas contas poderão ser invadidas. Segundo a Kaspersky, quase um quinto das pessoas entrevistadas (18%) já passou por uma tentativa de invasão de conta. Ainda assim, apenas um terço (30%) criou senhas novas para diferentes contas 

2) Não use senhas fracas, fáceis de decifrar. 

A pesquisa apontou ainda que os usuários não criam senhas fortes o suficiente. Menos da metade dos participantes da pesquisa (47%) usa combinações de letras maiúsculas e minúsculas, e 64% usam uma mistura de letras e números.

3) Não armazene suas senhas sem segurança.

Isso invalida o objetivo de ter uma senha.

4) Não anote ou compartilhe sua senha.

Quase 28% dos ouvidos pela Kaspersky já compartilhou senha com familiares, e 11% contou a amigos, o que aumenta as chances de as senhas vazarem. Mais de um quinto (22%) também admitiu que anota as senhas em um caderno para não as esquecer. Mesmo que a senha seja forte, isso deixa o usuário vulnerável.

Confira as senhas frágeis preferidas dos internautas:

Uma pesquisa da Keeper, que cuida do app gerenciador de senhas com esse mesmo nome, revelou a fragilidade de nossas senhas e quais são as mais usadas.

Fica a dica: não entre nas estatísticas abaixo:

1) Quase 17% dos usuários ainda escolhem a combinação "123456" para proteger suas contas.

2) Sequências são uma prática comum: no do top 5 desta lista estão "123456789", "qwerty" (as primeiras letras do teclado), "123456789" e "111111".

3) Quatro das dez senhas mais usadas têm seis caracteres ou são ainda mais curtas.

4) A palavra mais usada como senha é "password" (senha em inglês), que ocupa o oitavo lugar geral da lista.

Veja dicas para uma senha segura

1) As melhores senhas não se encontram nos dicionários.

2) Prefira senhas longas, com letras maiúsculas e minúsculas, números e sinais de pontuação.

3) Para lembrar ou gerar senhas, use um programa ou aplicativo de gerenciamento de senhas --como LastPass, Keeper, 1Password, Password Store e Kaspersky Password Manager. Eles reúnem várias senhas e o usuário só precisa lembrar-se de uma senha mestra.

Colocar fita adesiva na webcam não é exagero; saiba por quê

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos