Já conhece o app chinês que deixa selfies super fofas e com jeito de mangá?

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Acredite: esta é Gisele Bündchen após edições com o app chinês

    Acredite: esta é Gisele Bündchen após edições com o app chinês

Reparou que fotos com um misto de fofura e edição exagerada andam se espalhando pelas redes sociais? Provavelmente elas foram feitas no Meitu, um aplicativo chinês de edição de fotos que já é um sucesso no país asiático e agora caiu nas graças dos internautas ocidentais.

Vamos dizer a verdade: o aplicativo é bem, digamos, inútil. Mas quem disse que inutilidades não caem nas graças da internet?

Não à toa, o app é avaliado em bilhões de dólares. O sucesso na China foi finalmente alcançado nos Estados Unidos, onde inúmeros usuários de redes sociais partilham suas fotos com filtros e fazem até montagens com famosos.

A experiência de edição de fotos do aplicativo não é tão diferente do Snapchat, por exemplo. O grande diferencial é que você entra no padrão do que os chineses gostam. Pois é, espere um rosto extremamente afinado, olhos grandes que parecem ter saído de um mangá, pele esbranquiçada ao máximo, maquiagem exagerada... 

Reprodução
Estes são alguns dos vários filtros do aplicativo Meitu na opção mais usada, a "Hand-drawn"

A funcionalidade mais usada é a "Hand-drawn", que promete "transformar suas fotos em uma pintura à mão". A opção  automatiza todo o processo do app. São sete opções de filtros para você escolher. O aplicativo preenche o fundo de tela e deixa seu rosto no estilo que os chineses amam. A única exigência é que seja uma foto com a face virada para a câmera e com cabelo abaixo dos ombros.

Você também pode editar as fotos manualmente no aplicativo se optar pela seção "Beautify". Já em "Auto-Beauty" você ajusta vários filtros – alguns muito cafonas, outros nem tanto – para a sua selfie. 

Um lado ruim é parte do app estar em chinês. Há ainda opções de colagem de fotos e de gravar minifilmes de 10 segundo – alô, Snapchat? 

Reprodução
Meitu também permite adicionar objetos à imagem em "Auto-Beauty"

Preocupações com privacidade

O app, contudo, tem levantado preocupações envolvendo coleta de dados.

Diversos sites norte-americanos alertam que o Meitu pode trazer incômodos para quem preza pela privacidade, já que pede mais autorizações para dados dos celulares do que o necessário, como permissão para fazer chamadas em nome do usuário, localização e até o IMEI, número único de cada aparelho.

É bom lembrar que o problema de privacidade não é único do Meitu. A maioria dos aplicativos que usamos normalmente são "invasivos", seja para usar nossos dados para si próprio ou para compartilhar com parceiros. São poucos os apps que pedem permissões apenas para o que é estritamente necessário em seu uso.

Em um comunicado enviado ao site CNET, o Meitu diz que a coleta de dados foi incluída porque a companhia é sediada na China, onde serviços providos por lojas virtuais com a App Store e a Google Play são bloqueados. O app está disponível para iOS e Android. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos