Por que é tão caro comprar um carregador de celular original?

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images/iStockphoto

    Quem consegue comprar um carregador ou cabo original?

    Quem consegue comprar um carregador ou cabo original?

Quem nunca se viu naquele dilema diante da necessidade de comprar um novo cabo ou carregador para o celular: comprar o baratinho, vendido nos comércios populares, ou desembolsar uma fortuna em um original, vendido pelas fabricantes? A diferença de preços é espantosa e incomoda muita gente.

Mas existem motivos para isso --além do lucro das empresas, claro.

Segundo Marcelo Parada, professor do departamento de Engenharia Elétrica da FEI, o controle de qualidade feito pelas marcas graúdas e a garantia que elas precisam oferecer encarecem o produto final. Além disso, elas precisam seguir certas normas de segurança, já que possuem certificação da Anatel:

Tudo envolve custo. Para atingir essas normas, há uma diferença também na construção do aparelho --na isolação que o carregador tem, na qualidade do transformador (quando presente), em componentes...

Há ainda uma outra questão importante: quanto mais taxado, mais caro o produto será. Ou seja, por estarem submetidos a órgãos governamentais, os carregadores e cabos originais incluem em seu preço os impostos – ao contrário dos "alternativos" do comércio popular. 

Mas carregadores alternativos são tão bons quanto os originais?

Sempre rola um medo de comprar um carregador no comércio popular. Afinal, um produto tão barato em comparação com original pode funcionar bem? Saiba que, na opinião do professor da FEI, nem todos os alternativos são ruins:

Os produtos das grandes marcas em sua maioria vêm da China, de onde também vêm os cabos paralelos. Lá existem os de boa e os de má qualidade. O ideal é procurar por selos de segurança ou da Anatel, mesmo em alternativos. Podem ser mais caros do que os que não têm, mas teoricamente são melhores

Optou pelo mais barato? Siga essas dicas

  • 50462
  • true
  • http://tecnologia.uol.com.br/enquetes/2017/02/10/voce-compra-cabos-e-carregadores-originais.js

Se você não tem condições de comprar os acessórios originais, vale seguir algumas dicas básicas na hora de escolher o produto alternativo, dadas pelo especialista.

O carregador tem um transformador que pega a tensão de sua rede elétrica (110V ou 220V) e converte em uma mais baixa, geralmente de 5V. Já os cabos são pares de fios (geralmente quatro) com isolamentos entre eles. O que determina a qualidade do cabo é a qualidade do isolamento. 

Então, segundo Parada, carregadores costumam dar mais problemas e é mais arriscado optar um não original. Se puder, compre um da fabricante e use com ele um cabo de outra marca --e evite o contrário.

"Cheque a tensão de saída do carregador que vai comprar. Ela deve ser igual à do original. Essas informações você acha no próprio carregador, no manual do telefone ou no site do fabricante", diz. 

Em relação aos cabos, o professor diz que é mais difícil conseguir avaliar qual é bom ou ruim. Ele aconselha a não comprar cabos longos e dar uma olhada na aparência – selo da Anatel também é sempre uma garantia maior.

Mas se o cabo for ruim, prepare-se. Podem acontecer danos a bateria, choques e até incêndios. "E tem o inconveniente de não carregar no tempo do original", avisa Parada.

Empresas só recomendam produtos originais

Como imaginado, as empresas afirmaram que apenas carregadores originais devem ser usados nos aparelhos da marca. 

A Samsung, por meio do gerente sênior de produtos da divisão de dispositivos móveis, Renato Citrini, disse que "se preocupa em produzir materiais de altíssima qualidade, tanto para a composição interna quanto externa de cada aparelho", "seguros e certificados", e exaltou também o suporte pós-compra. No site da companhia, um carregador com um cabo USB comum tem preço sugerido de R$ 99.

A Motorola só indica o uso de produtos originais e diz que os alternativos podem prejudicar os celulares, mas não há carregadores à venda em seu site – em um quiosque da empresa em São Paulo, o UOL Tecnologia encontrou um por R$ 140. A empresa afirma que seus carregadores "têm preço compatível ao mercado, levando em consideração a tecnologia, segurança, qualidade e garantia do produto".

Já a Apple, também famosa pelos carregadores e cabos bem caros, não se manifestou.

A assessoria de imprensa da LG disse que a empresa não vende carregadores separadamente, mas não respondeu sobre os motivos disso ou qual a solução nestes casos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos