Celulares com câmeras melhores e telas maiores; veja novidades da feira MWC

Lilian Ferreira*

Do UOL, em Barcelona

Você que curtiu o Carnaval até esta quarta-feira (1) de cinzas pode não ter acompanhado, mas começou na segunda a maior feira de celulares do mundo, a MWC (Mobile World Congress) que acontece todo ano em Barcelona. O UOL Tecnologia conta aqui os lançamentos que já saíram por lá.

Tela maior e com melhor qualidade

A LG foi a primeira a anunciar seus novos celulares top de linha. O novo LG G6 tem tela maior, mas o aparelho não é maior. Como assim? A marca deixou a tela mais comprida, diminuindo aquelas partes sem uso acima e abaixo (mas ainda não conseguiu apresentar um celular com a frente toda do display -- o que era um dos rumores antes do lançamento).

A proporção também é diferente, 18:9 em vez de 16:9. Com isso, diz, atende a dois desejos do público: telas maiores, mas que caibam na mão. A tela do G6 é de 5,7 polegadas, com resolução Quad-HD+ (1.440 x 2.880 pixels, quatro vezes superior à HD).

A Motorola/Lenovo também teve seu truque para deixar a tela maior, apesar de ter diminuído o tamanho em polegadas da nova linha Moto G5. Nos Motos G4 e G4 Plus eram 5,5 polegadas, agora são 5,2 no G5 Plus e 5 no G5, ambas com resolução Full HD. 

Os botões "voltar", ir para tela principal e "ver todos os apps abertos", que antes tinham comandos no display, são agora feitos no botão do meio. Deslize da direita para esquerda para voltar, da esquerda para direita para ver os apps abertos e selecione para voltar para a tela principal. "Com isso a tela fica 99% do tamanho da tela do G4", explica Edson Bortolli, diretor de produtos da Lenovo para América Latina.

Lilian Ferreira/UOL
Moto G5 (à esquerda) e Moto G5 Plus (à direita)

O novo aparelho da LG também é o primeiro a suportar Dolby Vision, tecnologia que exibe imagens e vídeos com uma coloração mais vívida e nítida.

A Sony, por sua vez, também investiu no display. A tela do XZ Premium de 5,5" é 4K e HDR -- o que proporciona cores mais vivas.

Câmera boa para todo mundo

Mas o foco mesmo do celular é a câmera. Ela faz vídeos em super slowmotion e também dispara a foto quando vê movimento, antes do seu pressionar na tela.

O G6 também tem melhorias nas duas câmeras traseiras (como o G5) de 13 MP, com a captura de imagem com ângulo de 100º na frente e 125º atrás, maior que a visão humana. Outros recursos são o de fotos panorâmicas 360º, snaps com fotos quadradas e envio rápido, além de tirar várias fotos e montar mosaicos. São diversos recursos na câmera, com opção automática e também manual.

Os intermediários da Motorola caíram este ano em relação aos pixels das câmeras, mas trazem tecnologia Double Pixel, que capta melhor os pixels da imagem. Além disso, tem foco 58% mais rápido que o G4 Plus e é 28% mais eficiente em luminosidade.

Supercâmera lenta da sony

Modular ainda não morreu

A LG, primeira marca a lançar um aparelho modular, o G5 na MWC do ano passado, abandonou a tecnologia no aparelho deste ano. Mas a Motorola segue firme e forte com seus snaps. Lançou cinco novos módulos para seus celulares e disse que é uma tecnologia aberta para quem quiser desenvolver.

Quem também investiu em módulos foi a Alcatel, para seu novo celular A5 LED. São cases que trazem luzes de LED que podem ser personalizadas para mudar de acordo com a pessoa que está ligando para você ou seu humor no dia. Além dessa, também possui case de bateria e de som.

Lilian Barroso/ UOL
A5 LED, da Alcatel
 
O A5 tem tela de 5,2 polegadas com resolução HD, o processador é um MediaTel MT6753 de oito núcleos, 2 GB de memória RAM, 16GB de armazenamento interno, com slot para cartão de memória. As câmeras são de 8 MP e 16 MP a um preço de cerca de R$ 700. Também foram lançados o A3 e o U5, mais básicos.
 
Lilian Barroso/ UOL
Cases da Alcatel para o A5 LED têm bateria e caixa de som

Linha nostalgia

Quem voltou a dar as caras foi a Nokia. Lançou três novos celulares intermediários que prometem competir com as grandes marcas e trouxe de volta o famoso 3310. Um celular como antigamente, para aqueles nostálgicos que querem fugir da vida conectada de hoje.

 

Reprodução
Novos celulares da Nokia na MWC: Nokia 6, 5, 3 e o ressuscitado 3310

A BlackBerry também está de volta. E com um celular com teclado físico. É o Mercury, rebatizado de KeyOne. Tem tela de 4,5 polegadas e bateria superior à média.

Fora celular, tem o que?

A Samsung já tinha avisado que não lançaria na feira o S8, seu próximo top de linha. Mas também não lançou nenhum celular. O destaque da empresa foram dois tablets, um mais voltado para entretenimento e outro para produtividade, de olho na queda das vendas de PCs e notebooks.

A Sony trouxe ainda dois produtos inteligentes: o Xperia Touch, um projetor que torna qualquer superfície sensível ao toque; e uma nova versão de seu fone com assistente pessoal, o Xperia Ear.

*A jornalista cobre a WMC a convite da FS

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos