Reinaldo Canato/UOL

UOL Testa: Celulares

Mais barato, Zenfone 3 Zoom agrada com ótima câmera e bateria de respeito

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

Se o que te deixa animado em um smartphone é a combinação de uma boa câmera com uma bateria potente, o Zenfone 3 Zoom tem esses dois pontos em destaque.

Anunciado no início do ano, o intermediário com cara de top da Asus já chegou ao Brasil, segundo país a receber o produto - o que reforça um esforço da marca de invadir o mercado nacional e roubar clientes de concorrentes como a Motorola.

  • 50736
  • true
  • http://tecnologia.uol.com.br/enquetes/2017/04/12/voce-compraria-o-zenfone-3-zoom.js

Talvez por isso o celular desembarcou com configurações de um intermediário bem próximo dos premiuns, mas não tão caro: a partir de R$ 1.899. No ano passado, o celular custava a partir de R$ 2.699. O UOL testou a versão mais turbinada (com 1GB de RAM a mais do que a versão baratinha e com memória de 128 GB), que custa R$ 2.499 - mesmo assim mais barata que o celular mais simples de 2016.

Câmera com ótimos recursos

A câmera é o aspecto mais exaltado pela Asus no Zenfone 3 Zoom - você pode ter visto por aí a intensa campanha de marketing da marca com a frase "dê um zoom". E, realmente, ela é bem bacana.

A Asus copiou (sim, eles admitem isso) o iPhone 7 Plus e colocou na traseira uma câmera dupla, com uma grande angular mais comum e a outra uma teleobjetiva voltada a ampliar opções de zoom e efeitos na câmera. 

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Foto com o Zenfone 3 Zoom sem nenhum zoom
 
Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Foto do mesmo local com o Zenfone 3 Zoom e com o zoom ativo

Atrás do aparelho há duas câmeras de 12 MP: uma principal (com sensor Sony, abertura de f/1.7, uma tecnologia SuperPixel que promete mais qualidade por pixel, estabilização óptica e eletrônica, além de gravação de vídeos em 4K) e uma chamada "câmera zoom", com zoom óptico de 2,3x (maior que os 2x do iPhone 7 Plus) e zoom total de 12x. 

Na câmera frontal, para selfies, são 13 MP e abertura f/2.0. Há ainda o modo embelezamento, que deixa o rosto "maquiado" digitalmente. Mas, ao fazer um vídeo com a selfie, sem o embelezamento, fica clara a perda de qualidade. 

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
À esquerda, modo embelezamento usado com exagero no Zenfone 3 Zoom. À direita, foto sem esse modo. É possível controlar o "embelezamento"

O aparelho conta ainda com um recurso bem legal, parecido como o "modo retrato" do iPhone 7 Plus, que tira fotos com fundo desfocado. Ele é ativado no modo "profundidade de campo" do Zenfone 3 Zoom.
UOL
"Modo retrato" no Zenfone 3 Zoom permite fotos legais com fundo desfocado, como à direita

Aliás, são várias opções que deixam a foto mais turbinada: recursos para fotos noturnas, super resolução, criador de GIF... Para quem curte fotografia e dispensa as configurações pré-definidas, o modo manual é bem completo e recheado de opções avançadas - permite ainda salvar fotos em formato RAW (algo como o "negativo" da foto digital).

Outra coisa que chama a atenção é que o tamanho do pixel do aparelho é maior do que o LG G6 (que também tem câmera dupla) ou o iPhone 7 Plus, por exemplo, que já entram na categoria premium - isso faz com que a captação de luz seja maior e a foto fique melhor. E ainda conta com uma tecnologia SuperPixel, que promete mais qualidade ainda. 

O autofoco, que costuma decepcionar em celulares intermediários, também impressiona positivamente. 

Parece ótimo, não? Mas é bom deixar claro que toda essa potência da câmera do Zenfone 3 Zoom resultou em problemas de desempenho. Durante o nosso teste, a câmera fechou sozinha em alguns momentos e o visor chegou a ficar totalmente preto em algumas situações, sendo necessário reiniciar o celular. 

Muita bateria para pouco carregamento

A capacidade da bateria impressiona: são 5.000 mAh - como no Samsung Galaxy A9. Isso significa quase dois dias de uso moderado (redes sociais, WhatsApp, alguns jogos) sem precisar recarregar. Não é uma revolução, mas já é um alívio para quem está acostumado a recarregar o celular todo dia. 

O lado ruim é que o celular gastou muita bateria durante a noite, quando não foi usado e estava ligado apenas no Wi-Fi. A Asus promete atualizações para as próximas semanas com correções de falhas - entre elas, a própria eficiência energética, além de melhoria na qualidade de fotos e vídeos e correção de problemas com Wi-Fi instável. 

O carregamento também é demorado - na tomada, foram 3 horas para sair de 0 e chegar a 100%. E o carregador esquenta bastante, assim como o celular durante o processo. No USB do computador, esqueça: com o celular a 11%, a previsão de término era em 11 horas. Mas o smartphone oferece modos de economia de energia. 

Vinicius Andrade/UOL
Zenfone 3 Zoom tem belo design, mas é muito grande

Celular é grande e tem design elegante

E é bom que ele tenha bastante bateria mesmo: em todas as suas versões, o Zenfone 3 Zoom conta com uma tela de 5,5 polegadas - ou seja, é daqueles que não dá para usar só com uma mão.

O display tem qualidade Amoled Full HD, e não decepciona, mas não conta com regulagem automática do brilho. O áudio e fone do celular são bons e funcionaram bem até numa rua barulhenta, por exemplo.

A Asus propagandeou a tela Gorilla Glass 5, a mesma do Samsung Galaxy S8, que deveria proteger o aparelho principalmente contra arranhões (já que não resiste bem a quedas). Mas, após uma semana e meia de uso, sem derrubar o aparelho em nenhum momento, surgiu um arranhão incômodo no visor. 

Vinicius Andrade/UOL
Zenfone 3 Zoom tem corpo de metal e bordas curvas

Apesar de ser menor que o iPhone 7 Plus (embora tenha o mesmo tamanho de tela), trata-se de um smartphone grandinho, com design bonito, corpo de metal e bordas curvas – características que antes eram vistas apenas nos modelos top de linha. Em nosso teste, pareceu um pouco escorregadio, o que atrapalha na hora de usar. 

Pesa contra o aparelho uma saliência na área da câmera traseira e o leitor de digitais, que, apesar de ágil, também fica na parte de trás.

Já o teclado é chato de usar, por conta das teclas muitos próximas e um pouco de demora para serem ativadas - é fácil clicar em uma letra errada e ele não é tão simples como do iOS ou de outros Androids.

Desempenho sem grandes problemas

O Zenfone 3 Zoom não é um celular top de linha em termos de desempenho, mas o processador intermediário Snapdragon 625 não atrapalha. O carregamento de jogos foi, em geral, ligeiro e o celular esquentou apenas levemente. Mas o Instagram travou e fechou mais de uma vez. 

O sistema operacional do Zenfone 3 Zoom é ainda o Android 6.0. Contudo, a Asus garantiu atualização do aparelho para o Android 7.0 nos próximos meses. 

No teste de benchmark com o app Geekbench 4, o Zenfone 3 Zoom obteve 864 pontos quando considerado o desempenho médio de cada um de seus núcleos (não foi bem: ficou atrás do Galaxy A9, mas à frente do J7 Prime) e 4.207 pontos quando considerados todos os núcleos (foi bem: à frente do A9 e atrás do Galaxy S7, top de linha da Samsung).

Vale a pena?

É preciso levar em conta que são três modelos. O testado pelo UOL, mais robusto, conta com 128 GB de armazenamento e 4 GB de RAM, ao preço de R$ 2.499. A versão intermediária, de 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento, sai por R$ 2.199. Já a mais básica, com 3 GB de RAM e 32 GB de capacidade, custa R$ 1.899.

O modelo mais robusto, então, não vale tanto a pena assim. Com um investimento parecido, é possível comprar um celular top de linha lançado no ano passado, como o Galaxy S7.

Em relação às versões mais baratas, depende do que você quer com um celular. O Zenfone 3 Zoom garante fotos ótimas e uma bateria potente, com um desempenho legal e design premium. Ou seja, vem para brigar com a linha Galaxy A, da Samsung, e Moto Z Play, da Motorola. 

Direto ao ponto: Zenfone 3 Zoom

Tela: 5,5 polegadas Full HD Amoled
Sistema Operacional: Android 6.0 com atualização garantida para o 7.0
Processador: Snapdragon 625 octa-core 2.0 GHz
Memória: 32 GB, 64 GB ou 128 GB de armazenamento interno (cartão microSD de até 2 TB e 3 GB ou 4 GB de RAM)
Câmeras: dupla de 12 MP em cada (principal) e 13 MP (frontal)
Dimensões e peso: 154,3 x 77 x 7,99 mm; e 170 g
Bateria: 5.000 mAh
Pontos positivos: câmera excelente com várias ferramentas e bateria duradoura
Pontos negativos: usabilidade ruim e alguns travamentos
Preço: R$ 1.899 (3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento), R$ 2.199 (4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento) e R$ 2.499 (4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos