Será que vem ao Brasil? HTC lança celular que você "espreme" para usar

Do UOL, em São Paulo

Se estão faltando revoluções legais em celulares, um lançamento nesta terça (16) pode ao menos agitar o mercado de smartphones. A fabricante taiwanesa HTC apresentou o U11, um aparelho que pode ser "espremido" para ativar comandos.

Espremido? Sim, isso mesmo – entre aspas, claro. 

O modelo propõe uma nova forma de interagir com os celulares e conta com uma tecnologia chamada "edge sense", que traz sensores touch nas bordas do telefone. Por meio dela, é possível utilizar o aparelho sem sequer tocar na tela em alguns momentos. E você pode personalizar o quanto quer "espremer" para fazer algo acontecer.

O usuário pode pressionar essas bordas para conseguir interagir com o celular e disparar comandos. Em outras palavras, é possível mexer no celular "esmagando-o" – fazendo pressão nas bordas.

Reprodução
HTC lança celular U11 com edge sense, que você "espreme" para usar
Não é a primeira vez que um celular tenta fazer isso. Segundo o site The Verge, um protótipo de uma companhia japonesa teve a mesma ideia há cinco anos – era possível abrir apps, fazer buscas de voz e desbloquear usando a pressão nas bordas. Mas o celular de uma marca mais famosa, como a HTC, levaria isso a outro nível.

Caso funcione bem, a tecnologia pode melhorar algo que os usuários reclamam muito: a usabilidade do aparelho. Com a necessidade de telas cada vez maiores, usar as bordas – de maneira bem feita, claro – pode ser uma solução interessante.

Celular potente

O modelo ainda é potente. Vem com uma tela de 5,5 polegadas Quad HD SuperLCD 5 (2.560 x 1.440 pixels) e com o processador Snapdragon 835, o mesmo do Galaxy S8+. Conta com o sistema operacional Android 7.1, Google Assistant integrado e bateria de 3.000mAh que suporta carregamento rápido Quick Charge 3.0

A memória interna pode ser de 64 GB ou 128 GB, 4 GB ou 6 GB de RAM, mais armazenamento via microSD de até 2 TB.

As câmeras também parecem ser bem boas, e superam Apple e Samsung. A traseira conta com 12 MP, flash duplo, HDR, autofoco mais rápido e lente f/1.7. Já a frontal aparece com 16 MP.

Segundo o site DxOMark, que faz testes super completos com as câmeras dos celulares, o novo modelo da HTC marcou 90 pontos e superou o até então líder Pixel, da Google, em qualidade de fotos, o Galaxy S8 e o iPhone 7.

Assim como tem acontecido com os celulares top de linha, o U11 vem com resistência a água e poeira (IP67).

Chegará ao Brasil?

Lá fora, o aparelho estará à venda no final de maio e custará US$ 649 (desbloqueado, nos EUA).

Agora a parte ruim: não é certo que o aparelho potente e interessante chegue ao Brasil. De fato, é até mais provável que ele fique longe daqui. A HTC começou a funcionar no Brasil em 2007, mas deixou de operar no país a partir de 2012.

O problema da companhia é com a alta carga tributária do país. Em entrevista recente ao Estadão, o vice-presidente global de conteúdo da empresa mostrou intenção de lançar o Vive, óculos de realidade virtual, por aqui, mas colocou os impostos como um obstáculo.

Para conseguir um HTC U, então, provavelmente você terá que comprar fora do país. E torcer para que não dê nenhum problema, pois a assistência pode ser estrangeira também.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos