Conheça a melhor forma de saber se tem sinal de celular na sua região

Do UOL, em São Paulo

  • iStock

    Anatel conta com aplicação que exibe cobertura de sinal em diferentes áreas

    Anatel conta com aplicação que exibe cobertura de sinal em diferentes áreas

É comum você ficar sem sinal de celular em determinada região da sua cidade? Pouca gente sabe, mas a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) tem um serviço que monitora essa presença de sinal por todo o território brasileiro. Chama-se "Serviço Móvel" e pode ser acessado em computadores ou por aplicativo para celulares e tablets (Android e iOS).

Tanto na versão desktop quanto na móvel o princípio é o mesmo: apresentar um mapa da cidade (com auxílio da plataforma Google Maps) e colocar marcações de áreas onde há estações rádio-base (antenas, ou ERBs) do serviço móvel por cada operadora, identificada com o logo da empresa. As cinco maiores operadoras --Claro, Nextel, Oi, Tim e Vivo-- são alvo da análise.

Além disso, o app ranqueia essas mesmas operadoras em índices como quantidade de estações (com sinal 2G, 3G e 4G) e ranking de voz e de dados, com os índices percentuais de acessos bem sucedidos e de quedas na conexão.

Reprodução
Mapa do Serviço Móvel da Anatel em 2 de agosto de 2017, mostrando a cobertura das principais operadoras de celular

Para o serviço de voz, o patamar de referência para o indicador de acesso à rede é de 95%; para o de dados, 98%. Assim, barras de cor verde na medição do app indicam o atingimento do patamar estabelecido ou sua superação; as amarelas expressam valores entre 85% e 94,99% para voz, e entre 88% e 97,99% para dados; e as vermelhas indicam valores abaixo de 85% (voz) e 88% (dados). O patamar para o indicador de queda da rede de voz é de 2% ou inferior. Para dados, é de de 5%.

Para resumir: se a sua operadora aparecer com índices amarelos nas medições do Serviço Móvel da Anatel, ela está mal. Se estiver em vermelho, pior ainda. Se estiver verde, está dentro dos conformes, e um eventual problema de conexão deverá ser supostamente uma exceção.

Os dados são atualizados mensalmente pela Anatel. Normalmente, os dados do mês disponibilizado são referentes a dois meses anteriores ao mês corrente. Por exemplo: durante o mês de julho, serão carregados os dados do mês de maio. A Anatel obtém esses dados brutos dos sistemas das operadoras.

Há ainda uma área chamada "Relatar Experiência", uma rede colaborativa para que os usuários acessem os relatos postados por outros usuários no seu município. Esse mapa com os eventos de falhas ainda conta com pouca participação, mas também por conta da regra que a Anatel adotou para essa função.

"Infelizmente, há poucos relatos. Por regra de negócio, optou-se por demonstrar apenas os relatos postados nos últimos 30 dias, por se entender que não seria adequado a visualização de relatos antigos, uma vez que podem não refletir uma fotografia da qualidade percebida pelos usuários na atualidade", explica um porta-voz da Anatel, que enviou as respostas por e-mail e não foi identificado pela assessoria de imprensa da agência.         

A Anatel também espera implementar um medidor em tempo real da potência do sinal na região. "Deverá sair do papel quando a agência aprovar um novo modelo de gestão da qualidade, que está em análise no Conselho Diretor e deve ir à consulta pública no 2º semestre de 2017", disse o porta-voz.

Entenda como funciona o rastreamento de telefones celulares

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos