De olho na segurança

Minha senha já foi roubada? Site divulga 306 milhões de combinações vazadas

Do UOL, em São Paulo

  • iStock

    A página Have I Been Pwnd mostra se senha de usuários já foi vazada em algum ataque

    A página Have I Been Pwnd mostra se senha de usuários já foi vazada em algum ataque

Quer saber se alguma senha que você usava na internet foi hackeada? Um site criado pelo especialista e pesquisador em segurança Troy Hunt listou mais de 306 milhões de combinações que caíram na rede após violações de dados em diversas empresas, como Adobe e LinkedIn.

O sistema, "irmão" do já conhecido Have I Been Pwned (que verifica se sua conta de e-mail já foi vazada), funciona bem simples. Você pode digitar o padrão de senha que deseja consultar e o site verifica automaticamente se ela faz parte da lista de grandes vazamentos.

Reprodução
Mensagem enviada caso a senha tenha sido vazada

Outra forma -- talvez considerada mais segura para alguns usuários -- é fazer o download de um arquivo com todas as senhas vazadas e fazer uma busca manual.

Importante! Vale ressaltar que o próprio site recomenda que você pesquise apenas por senhas que não utiliza mais. "Não envie nenhuma senha que você use ativamente para serviços de terceiros- incluindo esse", destaca a página.

Dito isso, a consulta pode servir também como apoio na criação de combinações mais seguras, já que a recomendação é que nenhuma das senhas vazadas sejam usadas novamente. 

Caso a senha digitada tenha sido hackeada, aparecerá uma mensagem na tela informando o ocorrido e recomendando que ela nunca mais seja usada ou seja trocada imediatamente. Só é importante lembrar que o fato de uma senha não aparecer no site como pirateada não significa que ela não tenha sido exposta em algum vazamento por aí. 

Algumas dicas para senhas seguras:

- Fuja do óbvio. Evite combinações fáceis como 1, 2, 3, 4, 5, 6 ou com informações pessoais, como data de nascimento

- Uma senha forte possui diversidade de caracteres. Logo, utilize letas maiúsculas, minúsculas, números e símbolos especiais (como #, *, $)

- Mude periodicamente. Você não precisa alterar sua senha toda a semana. Mas que tal a cada dois, três meses?

- Agora, se você acha muito complicado pensar em senhas seguras, alguns aplicativos disponíveis na internet fazem isso por você. Além de ajudar no processo de criação dos códigos, eles geralmente criptografam esses dados, o que promete deixar suas senhas mais seguras. 

Fita adesiva na câmera é coisa séria; aprenda a se proteger

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos