Instagram remove foto de criança inglesa com síndrome rara

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

O Instagram se envolveu em uma polêmica com Charlie Beswick, da cidade inglesa de Stoke-on-Trent e mãe de Harry, de 12 anos. Após remover uma postagem com a foto dela com seu filho, a rede social restaurou a foto. O post foi publicado no último sábado (9), foi removido na terça (12) e restaurado após Charlie obter a mobilização de internautas.

Harry sofre de autismo e da síndrome de Goldenhar, uma doença rara e de origem genética que causa má formação dos órgãos do rosto, como olhos, maxilar narina e orelhas. Ele tem um irmão gêmeo, Oliver, que não desenvolveu a síndrome.

A mãe das crianças conta seu cotidiano e as dificuldades de lidar com a situação de Harry em um site, o "Our Altered Life" (minha vida alterada, em português) e em várias redes sociais há pelo menos seis meses.

Segundo Charlie contou a veículos de imprensa britânicos, é a segunda vez que uma foto de sua família é censurada no Instagram. Ao saber da remoção, ela postou no Twitter sobre isso e convocou internautas a apoiá-la.

"Alguém está relatando o rosto do meu filho e o #Instagram concorda dizendo que não atende às suas orientações antes de removê-lo. RT para me apoiar nessa!", disse ela. O tuíte telve mais de 111 mil retuítes e 65 mil curtidas.

Por e-mail, a rede social se explicou para a inglesa e restaurou a foto. "Fizemos nossa equipe de aplicação de políticas revisar a remoção e confirmamos que a foto foi removida incorretamente. Nós restauramos a foto e tomaremos providências para garantir que ela não seja removida novamente", disse a mensagem. Para Charlie, não foi suficiente, pois a empresa não se desculpou com ela nem explicou os motivos de ter retirado a foto. 

A política de comunidade do Instagram diz que serão removidas as fotos contendo "nudez"; "apoio ou a exaltação de terrorismo, crime organizado ou grupos de ódio"; "distúrbios alimentares, automutilação ou outros tipos de autoflagelação".

O jornal britânico "The Guardian" procurou o Instagram e só assim obteve a desculpa da empresa por uma porta-voz: "Nós erroneamente removemos a foto, mas rapidamente restauramos assim que o erro foi levado à nossa atenção. Pedimos desculpas à família".

Tanto o Instagram quanto sua empresa-mãe, o Facebook, frequentemente recaem em polêmicas envolvendo remoção de conteúdo inapropriado, como retirar imagens de um bebê sem blusa, uma gordinha de calcinha e sutiãum pai tomando banho com o filho e uma mulher amamentando.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos