Pelo menos na teoria: iPhone 8 tem menos memória e bateria do que rivais

Do UOL, em São Paulo

  • Guilherme Tagiaroli/UOL

    iPhone 8 tem números semelhantes ao iPhone 7

    iPhone 8 tem números semelhantes ao iPhone 7

O início das vendas do iPhone 8 e iPhone 8 Plus, lançamentos da Apple ofuscados pelo iPhone X, foi a oportunidade perfeita para descobrirmos especificações que a maçã não costuma revelar durante seus anúncios. E parece que o novo iPhone manteve o padrão visto no modelo anterior.

Ao menos em termos de bateria e de memória RAM, o iPhone continua inferior aos concorrentes. Pelo menos na teoria.

Os responsáveis por abrir o aparelho foram membros da iFixit, comunidade global que faz guia de reparos de celulares e outros equipamentos eletrônicos. E, ao abrir o novíssimo iPhone, seus detalhes ficaram expostos.

A memória RAM, por exemplo, é a mesma do iPhone 7: 2 GB. O número é inferior a quase todos os tops de linha do mercado, como o Galaxy S8 (4 GB), Galaxy Note 8 (6 GB), LG G6 (4 GB) e Sony Xperia XZ Premium (4 GB).

É bom frisar que o tamanho da memória RAM não é fator preponderante para um celular ser melhor ou pior do que o outro. Todo o conjunto de equipamentos do celular, como o processador, é importante para isso. O iPhone 7, com seus "meros" 2 GB, foi um dos melhores celulares em termos de desempenho entre os já testados pelo UOL Tecnologia.

Uma notícia ruim para quem pensa em comprar o iPhone 8 é por causa da bateria: ela está ligeiramente menor do que a do iPhone 7. São 1.821 mAh agora contra 1.960 mAh no ano passado. A Apple, contudo, garante que a duração dela será a mesma dos modelos do ano passado. 

É um tamanho inferior a todos os modelos citados por nós acima: o Galaxy S8 tem 3.000 mAh, o Note 8 conta com 3.300 mAh, o LG G6 leva também 3.300 mAh e o Xperia XZ Premium tem 3.230 mAh.

Mas vale o mesmo alerta: nos nossos testes, o iPhone 7 teve desempenho muito parecido com os outros modelos mesmo com uma quantia consideravelmente menor de miliamperes-hora (apenas não testamos ainda o Note 8). Ou seja: a eficiência energética do celular como um todo influencia muito.

A razão que explica essa diferença de especificações no papel comparado com concorrentes tem relação com a integração entre hardware e software. A Apple planeja o desenvolvimento de tudo: do processador ao sistema operacional.

Além disso, a empresa é conhecida por fazer bons processadores. O A11 Bionic, que equipa os novos iPhones 8 e o iPhone X, teve resultados em benchmarks (testes de desempenho) melhores que todos os concorrentes. 

Já colocamos a mão no iPhone X: veja como é o novo celular da Apple

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos