Amazon enfrenta aparelhos domésticos da Apple e do Google

Mark Gurman

Da Bloomberg

  • Elaine Thompson/AP

    Amazon Echo Dot é uma versão pequena da linha de alto-falantes inteligentes da empresa

    Amazon Echo Dot é uma versão pequena da linha de alto-falantes inteligentes da empresa

A Amazon.com, preparando-se para a concorrência da Apple e do Google na corrida para equipar casas com dispositivos inteligentes, revelou uma série de aparelhos para os consumidores, como um centro digital doméstico com Alexa, um alto-falante Echo menor e mais barato e um novo mini Echo com uma tela, chamado Spot.

Embora os produtos de hardware não sejam fundamentais para os resultados da Amazon, eles servem como canais importantes para popularizar e expandir o assistente digital ativado por voz Alexa, integrado aos novos dispositivos. Os aparelhos com tela também são uma plataforma para que os clientes vejam conteúdos como os filmes e livros do Amazon Prime, a assinatura de US$ 99 por ano que contribui para os lucros. Como gigante do comércio eletrônico, a Amazon pretende oferecer aos consumidores a possibilidade de comprar itens em seu site a partir de qualquer um de seus dispositivos e, sem um smartphone próprio, Alexa encabeça essa iniciativa.

Elaine Thompson/AP
Amazon Echo Spot é uma versão do alto-falante com a assistente Alexa com uma tela

É especialmente importante para a empresa continuar abrindo caminho para Alexa, porque a Apple e o Google, da Alphabet, começam a comercializar mais dispositivos com seus próprios serviços ativados por voz -- Siri, da Apple, e Assistant, do Google. No início deste mês, a Apple lançou a linha iPhone 8 e iPhone X, que devem ter alta demanda na temporada de fim de ano. A Apple também tem programado o lançamento do alto-falante HomePod em dezembro. Por sua vez, o Google deverá lançar um alto-falante Home menor e um par de smartphones Pixel atualizados em 4 de outubro.

O novo aparelho para casas inteligentes da Amazon, chamado Echo Plus, tem melhor som do que o alto-falante Echo existente e custa US$ 150, menos que os atuais US$ 180, informou a empresa em um evento na quarta-feira em sua sede em Seattle. Ele também possui um centro integrado que permite que os usuários conectem e controlem facilmente outros acessórios, como luzes, termostatos e fechaduras.

O novo Echo é menor e também tem melhor som e uma capacidade aprimorada de ouvir os usuários, disse Dave Limp, que dirige as linhas Echo e Alexa da Amazon. O alto-falante de US$ 99 tem woofer e tweeter dedicados para reproduzir música com maior fidelidade e novos microfones para que o dispositivo possa entender os usuários a uma distância maior, disse Limp. 

Elaine Thompson/AP
David Limp, VP de dispositivos e serviços da Amazon, exibe novo Amazon Echo

O dispositivo que mais chamou atenção até agora é o Echo Spot, um mini alto-falante com uma tela colorida de 2,5 polegadas. Ele funciona como uma versão em miniatura do Echo Show, divulgado no início deste ano, e pode exibir informações como hora, clima, notícias e vídeos da web, além de ter uma câmera embutida para chamadas de vídeo usando Alexa. O dispositivo, que custa US$ 130, também pode servir como um porteiro eletrônico com vídeo.

Os dispositivos domésticos conectados da Amazon se encaixam nas ambições da empresa, que pretende ser vista como único ponto de parada para atender a todas as necessidades do consumidor, a qualquer momento, em qualquer lugar. A fabricação de aparelhos dá à empresa a chance de eliminar os dispositivos da Apple e do Google de sua conexão com os clientes. A Amazon inclusive está indo além da internet para chegar aos consumidores, com a compra em agosto, por US$ 13,7 bilhões, da Whole Foods Market, operadora de centenas de supermercados de alto nível.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos