UOL Testa: Celulares

Curte foto? Zenfone 4 agrada com modos populares de imagens e preço "baixo"

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

Se seu hobby é tirar foto, saiba que a Asus está de parabéns, mas isso não impede que a marca seja criticada. Trocadilhos bestas à parte, a companhia trouxe para o Brasil um celular com câmera dupla capaz de captar imagens em dois modos que fazem sucesso atualmente: grande angular e o retrato com o fundo desfocado. Tudo isso por menos de R$ 2.000. O aparelho foi lançado nesta terça (3), mas o UOL Tecnologia teve acesso antecipado a ele. 

A gente sabe (e as fabricantes também) que uma das primeiras coisas que as pessoas perguntam ao procurar um novo celular é: "as fotos ficam boas?". Foi nessa onda que a Asus embarcou com um marketing pesado. Toda a campanha do Zenfone 4 envolve a frase "We Love Photo" ("nós amamos foto"). Mas...

E aí, as câmeras são boas?

...o problema de fazer um marketing pesado em torno de um aspecto do celular é que você vai ter que corresponder à altura na prática. E não foi bem isso que aconteceu com o Zenfone 4. As câmeras são boas e incluem modos muito legais, mas já vimos melhores até na própria linha da Asus – Zenfone 3 Zoom, estamos falando de você.

A traseira conta com uma câmera dupla, sendo que uma lente tem 12 MP e outra 8 MP. Mas dessa vez a função dela é diferente: enquanto no Zenfone 3 Zoom a câmera dupla era dedicada a fazer imagens com bastante zoom e também no moto retrato (presente também no iPhone 7 Plus), no Zenfone 4 o destaque fica para uma segunda lente grande angular, semelhante à do celular LG G6.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera principal em ambiente com luz artificial e no modo normal

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera principal em ambiente com luz artificial e no modo grande angular

Vou confessar que prefiro mais a lente grande angular do que o modo retrato, mas aí varia de gosto a gosto. As fotos ficam muito legais nesse modo panorama que consegue captar uma área maior na foto – parecido com o que a GoPro faz com suas câmeras que têm lente de 170º (no Zenfone 4 é de 120º). O ruim é que as imagens perdem um pouco de qualidade quando esse modo é ativado. 

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera principal em ambiente escuro com luz focada no palco e no modo normal

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera principal em ambiente escuro com luz vernelha focada no palco e no modo grande angular

E o modo retrato, não existe mais? Calma, ele ainda está presente no Zenfone 4. Essa ferramenta que desfoca o fundo e realça o que está no primeiro plano está presente tanto na câmera traseira quanto na frontal como uma opção na hora de clicar a foto (assim como o Flash, HDR e outros). Contudo, por não contar com uma lente própria para isso, a função tem resultado bem inferior em relação ao Zenfone 3 Zoom – o fundo parece mais embaçado do que desfocado.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera principal no modo normal em ambiente com luz artificial

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera principal no modo retrato em ambiente com luz artificial

A Asus mantém ainda uma opção que agrada quem entende de fotografia: no modo Pro, você pode mexer em todas as configurações da câmera, como ISO, balanço de branco e outras. Na câmera de selfie existe o modo embelezamento, que eu acho uma função boba e polêmica por muitas vezes ser um modo "esbranquiçamento". É possível ainda fazer GIFs com a câmera, o que é divertido.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Modo embelezamento forçado ao máximo: olho esbugalhado, rosto afinado e "esbranquiçamento"

As opções de foto são várias, mas é uma pena que a câmera não seja perfeita e acabe sendo até inferior à do Zenfone 3 Zoom. Tanto a câmera traseira quanto a de selfie, de 8 MP, podem não lidar muito bem com luz artificial ou ambientes muito iluminados. Isso acontece principalmente com a câmera frontal, que dependendo do ambiente pode acabar ficando com um jeito de "lavada".

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera frontal no modo normal em ambiente com luz artificial

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera frontal no modo retrato em ambiente com luz artificial

Design bonito, mas sem tela infinita

Você deve ter se acostumado com os últimos lançamentos que contam com a agora famosa "tela infinita", que já aparece até em modelos de menos de R$ 1.500. Mas não espere isso do Zenfone 4: ele segue com o visual tradicional de smartphone com bordas grandes em cima, embaixo e dos lados, além de um botão (mesmo que virtual) na parte frontal que conta com o leitor de digitais.

Mesmo sem a tela infinita, o Zenfone 4 é um aparelho bonito. Ele conta com um corpo mesclado entre vidro e metal, que deixa o aparelho bastante elegante. Na traseira, estão os já tradicionais círculos concêntricos do logo da Asus. Detalhe: a caixa do aparelho conta com uma capa de silicone. Isso é excelente, já que todo mundo acaba tendo que comprar uma depois para proteger o celular.

Só tem um porém: o smartphone é bem grande. A tela de 5,5 polegadas Full HD pode ser ótima para a experiência de usar o celular como um "cinema", mas atrapalha a pegada, principalmente por causa das grandes bordas. Você vai ter que usar ele com as duas mãos. O som produzido pelo smartphone é muito bom tanto com ou sem os fones que acompanham o produto.

Desempenho e bateria na média

Se o foco da Asus nos smartphones é a câmera, outras funções foram deixadas um pouco de lado. A que mais decepciona é a bateria. É bom lembrar que o Zenfone 3 Zoom tinha uma bateria que aguentava mais de dois dias de uso graças aos potentes 5.000 mAh. Isso não se repetirá com o novo modelo: a bateria de 3.300 mAh vai levar a cerca de um dia de uso, o que está na média dos smartphones atualmente.

O desempenho também não é perfeito. O Zenfone 4 não conta com o melhor processador do mercado, mas um intermediário - o Snapragon 660. Isso, aliado ao conjunto do sistema da Asus, prejudicou um pouco o desempenho. Vale lembrar que o mesmo modelo também pode ser comprado com o processador Snapragon 630, ligeiramente inferior.

Reprodução
Zenfone 4 tem corpo de vidro e metal

Vez ou outra, você pode receber uma mensagem de algum aplicativo fechando inesperadamente. Esse problema ocorre principalmente com a câmera - a mensagem "a câmera parou", por sinal, tem virado uma tradição na linha Zenfone desde o 3 Zoom. Jogos pesados também podem levar mais tempo para carregar.

Por outro lado, o software da Asus é bem legal e intuitivo de usar. O Android modificado da fabricante deixa muito simples customizações do celular, como mudanças na tela inicial (dá para alterar até o relógio, entre outros widgets). Um dos destaques é que quase não vem aplicativos embarcados na nova interface ZenUI 4.0. A anterior, ZenUI 3.0, contava com 35 apps. A nova vem com apenas 13 programas nativos.

Vale a pena?

O Zenfone 4 não traz nada exatamente de inovador ao mundo dos smartphones. É um smartphone que tem um desempenho regular e semelhante a outros em sua faixa de preço, assim como acontece com o design. Os preços não são exatamente baixos, mas considerando que muitos dos modelos com câmera dupla beiram os R$ 4 mil é satisfatório. 

Para não dizer que ele não tem nada de espetacular, a lente grande angular é realmente muito legal – e por um preço inferior ao do LG G6. Mas as câmeras em si, tão propagadas pelo marketing da Asus, não são espetaculares e ficam atrás até de outro modelo da própria companha.

Dá para considerar, contudo, que é um smartphone melhor que outros em sua faixa de preço – por exemplo, o Galaxy A7, que conta com câmeras bem ruins. O preço do Zenfone 4 não é estratosférico e provavelmente você vai gostar de quase todas as funções do celular. Mas ao mesmo tempo não há muita coisa que torne o aparelho realmente especial.

Direto ao ponto: Zenfone 4

Tela: 5,5 polegadas Full HD
Sistema Operacional: Android 7.0 Nougat (com interface Zen UI)
Processador: Snapdragon 660 e Snapdragon 630 (2,2 GHz)
Memória: 64 GB de armazenamento e 4 GB / 6 GB de RAM
Câmeras: 12 MP dupla (principal) e 8 MP (frontal)
Dimensões e peso: 155,4 x 75,2 x 7,5 mm; e 165 g
Pontos positivos: câmera dupla com lente grande angular e software
Pontos negativos: câmera em ambientes com muita luz e problemas no desempenho
Preço: variam entre R$ 1.899 (Snapdragon 630 com 4GB de RAM), R$ 2.299 (Snapdragon 630 com 6GB de RAM) e R$ 2.499 (Snapdragon 660 com 6GB de RAM) à vista

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos