De olho na segurança

Hackers podem usar o status no WhatsApp para monitorar rotina de usuários

Do UOL, em São Paulo

  • Zigg

Se você é daqueles que tirou o status de notificação do WhatsApp para que ninguém saiba a sua frequência de uso do aplicativo, saiba que existe uma brecha no sistema que permite exatamente o contrário.

Pelo menos é o que o engenheiro de software Rob Heaton notou ao analisar duas funcionalidades já existentes no WhatsApp: o status online que informa que você está usando o aplicativo naquele momento e ainda a opção que mostra a última vez que você abriu o serviço de mensagens.

Apesar de o usuário poder desabilitar o último recurso citado, o status online fica registrado quando o aplicativo é aberto e utilizado. Sendo assim, Heaton acredita que hackers poderiam ter acesso a essas informações e conseguiriam monitorar sua rotina e como você costuma gastar seu tempo.

Reprodução/Robert Heaton
Dados dos últimos acessos de um usuário

Como exemplos, citados por ele, daria para ter uma ideia de que horas você costuma acordar, que horas geralmente vai dormir (já que geralmente dar aquela olhadinha no WhatsApp é a primeira e a última coisa feita no dia) ou se você fica muito tempo usando o serviço de mensagens.

Comprovando a sua teoria, o engenheiro publicou em seu site um texto destacando que uma simples extensão do Chrome acompanhada de 4 linhas da linguagem de programação Javascript bastariam para acompanhar e gravar o conteúdo da atividade de alguém no WhatsApp Web.

Reprodução/Robert Heaton
Monitoramento do sono e o cruzamento com o acesso de outro usuário

De acordo com Heaton, o perseguidor conseguiria ainda identificar até mesmo os contatos que você mais fala usando o WhatsApp. Para isso, eles também precisariam ser hackeados e um sistema faria essa correlação cruzando as informações dos status online e offline. Bizarro, não?

O WhatsApp foi procurado pelo UOL Tecnologia, por meio de sua assessoria de imprensa, mas até o fechamento do texto não houve resposta dada pela empresa.

.*No início da tarde de quarta-feira (11), o WhatsApp enviou uma nota para o UOL afirmando que:

"Nós criamos o WhatsApp para ser simples, confiável e seguro, e agradecemos o feedback que torna o nosso produto melhor. Nos bastidores, o WhatsApp detecta ações abusivas baseado em medidas que identificam e bloqueiam o rastreamento de dados. Estamos constantemente evoluindo e implementando medidas que melhoram a segurança das pessoas no ambiente móvel e desktop. Também provemos controles para os usuários em Ajustes para mais privacidade"
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos