Aplicativo de vibradores gravava áudio de seus usuários sem autorização

  • Reprodução

    O vibrador Lush, da Lovense, pode ser controlado remotamente via Bluetooth

    O vibrador Lush, da Lovense, pode ser controlado remotamente via Bluetooth

Provando mais uma vez a distopia tecnológica em que vivemos, o aplicativo do vibrador Lush da empresa Lovense, que pode ser controlado remotamente, estava gravando áudios sem autorização de seus usuários.

Veja também:

A descoberta foi feita por um membro da rede Reddit, que encontrou um áudio de seis minutos em que usou o vibrador, mas sem utilizar o aplicativo diretamente. O indivíduo havia permitido que o app tivesse acesso ao microfone e câmera de seu smartphone, mas apenas quando estivesse ativo, e não o tempo inteiro.

Outros usuários da rede social reclamaram de eventos similares, e em certo momento um representante da Lovense confirmou que o problema existia, mas que era um "bug menor" que afetava apenas celulares com sistema operacional Android.

Não é a primeira vez que a Lovense se envolve em uma controvérsia por falta de segurança e possível invasão de privacidade: no início do ano, descobriu-se que um de seus plugs anais poderia ser hackeado por outras pessoas via conexão Bluetooth.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

LEIA MAIS

UOL Cursos Online

Todos os cursos