Atualização do Windows que evita falha em processadores gera mais problemas

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Sistema operacional da Microsoft está sendo atualizado

    Sistema operacional da Microsoft está sendo atualizado

Após uma falha séria em processadores Intel (e, posteriormente, também em chips AMD e ARM) ser revelada - que, entre outras coisas, permite que programas maliciosos acessem dados sigilosos do kernel dos sistemas operacionais -, a Microsoft liberou uma correção para o Windows 10 com o intuito de sanar as falhas de segurança, chamadas de "Meltdown" e "Spectre".

VEJA TAMBÉM

Essa solução pode, na verdade, causar outros problemas: ao atualizar o kernel do Windows, essa correção pode causar incompatibilidade com alguns antivírus. Ainda não foi divulgada a lista dos programas afetados, mas a solução para isso depende das empresas fabricantes atualizarem esses programas.

De início, essa atualização só envolve o Windows 10, sendo que os usuários desse sistema começaram a recebê-la na noite de ontem (3). A liberação do patch é feita aos poucos e, normalmente, o Windows 10 a baixará automaticamente quando o computador estiver conectado à Internet.

Para fazer uma checagem manual, basta digitar "Windows Update" na barra de pesquisa do Windows 10 e, em seguida, ir na opção "Verificar se há atualizações".

Usuários de Windows 7 e 8 terão que esperar mais um pouco: a Microsoft planeja lançar essa correção até a próxima semana. Versões anteriores do sistema operacional, no entanto, não serão atualizadas. 

Entenda o problema

Primeiro foi anunciado que a falha de segurança afetava todos os processadores da Intel fabricados nos últimos 10 anos. Depois, percebeu-se a maioria dos processadores, inclusive os feitos pela AMD ou de arquitetura ARM, também tinham problemas.

A correção afetará diretamente a performance dos computadores --as estimativas são de que a queda poderá variar de 5% a 30%, dependendo da tarefa e do modelo do processador afetado.

De acordo com uma reportagem do site britânico The Register, a falha envolve as áreas protegidas da memória do kernel, que funciona como intermediário na comunicação entre o hardware e o software.

Normalmente, para completar uma ação como conectar a uma rede ou adaptar um arquivo, o processador dá controle temporário ao kernel - o que, aparentemente, cria uma brecha que nos piores casos podem comprometer dados de login, informações pessoais, arquivos confidenciais, entre outros.

O que fazer?

Por enquanto, o melhor a fazer é esperar as próximas atualizações de seus respectivos sistemas operacionais - além de tentar ficar longe de qualquer sites ou programas suspeitos.

Se está em dúvida sobre que tipo de processador está instalado no seu PC, basta acessar o menu de Propriedades do Sistema (ou equivalente), que mostra não só este como outros dados básicos sobre seu computador. Um jeito fácil de achar essa informação, é usar a ferramenta de busca e procurar por "sistema" e "sobre".

Reprodução
Informações sobre o processador no menu de Propriedades do Sistema do Windows 10

Reprodução
Informações de processador do MacOS

Celular serve como mouse e teclado de computador; aprenda

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos