IP67, IP68: entenda a escala de resistência à água que salva seu celular

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Ooops, derramei uma coisinha aqui...

    Ooops, derramei uma coisinha aqui...

"Não tenha medo de sair e se molhar". "Você não precisa parar de enviar mensagens de texto ou tirar fotos devido à chuva". É assim que a Samsung, por exemplo, apresenta um dos recursos do novíssimo Galaxy S9. Você deve ter reparado que a maioria dos novos celulares top de linha conta com a tal classificação IP68

Foi-se o tempo em que apenas relógios de pulso (lembra deles?) eram resistentes à água. Hoje em dia, muitos celulares praticamente não sofrem danos em contato com a água. Sabe por quê?

Primeira coisa: ser resistente à água é diferente de ser à prova d'água.

À prova d'água quer dizer que o aparelho é impermeável, ou seja, não sofrerá danos mesmo que caia na piscina, na banheira ou no vaso sanitário. Entretanto, até o momento não existem celulares que possam ficar um longo tempo submersos.

O certo é dizer, então, que os aparelhos são resistentes à água. Isso quer dizer que seu celular vai continuar funcionando perfeitamente após pegar uma chuva, mas não é o caso de mergulhá-lo durante muito tempo.

Dito isso, vamos entender a qual nível de resistência os aparelhos pertencem. Sim, existe uma escala que mede isso: a chamada Certificação IP.

A sigla IP significa "Ingress Protection" (ou Proteção de Entrada, em tradução livre) e foi criada Comissão Eletrotécnica Internacional, órgão regulamentador de padronização de tecnologias e condições de testes para certificação de aparelhos. A certificação indica o grau de proteção do aparelho e o nível de resistência à água e à poeira.

A sigla está sempre acompanhada de dois números. O primeiro indica a resistência à poeira e vai de 0 a 6. O segundo, a resistência à água e vai de 0 a 8. Quanto maior os números, maior a resistência do aparelho.

Grau de proteção contra sólidos

0 – Sem proteção
1 – Proteção contra sólidos cujo diâmetro seja maior do que 50 mm
2 – Proteção contra sólidos cujo diâmetro seja maior do que 12,5 mm
3 – Proteção contra sólidos cujo diâmetro seja maior do que 2,5 mm
4 – Proteção contra sólidos cujo diâmetro seja maior do que 1 mm
5 – Proteção contra o acúmulo de poeira e contato com partes internas do equipamento
6 – Proteção total contra a entrada de poeira

Grau de proteção contra água

0 – Sem proteção
1 – Proteção contra queda vertical de gotas de água
2 – Proteção contra queda de gotas de água a uma angulação de 15 graus
3 – Proteção contra queda de gotas de água a uma angulação de 60 graus
4 – Proteção contra água borrifada em qualquer uma das direções
5 – Proteção contra jatos de água mais leves
6 – Proteção contra maresia intensa, contra grande acúmulo de líquidos ou contra jatos de água com pressão
7 – Proteção contra imersão temporária de até 1 metro e por um período de até 30 minutos
8 – Proteção contra submersão completa, contra imersão prolongada em situações sob pressão

Para saber qual a resistência de um celular basta olhar as especificações no manual.

Pronto, agora que já sei que meu celular é resistente à água posso abusar. Não, vai com calma! Caso você precise de maior proteção e queira evitar acidentes indesejados, você ainda pode:

  • Usar tampas de borrachas ou silicone nas entradas USB e de fones de ouvido.
  • Selar os componentes internos principais --processador, memória RAM e memória interna. Nesse caso, não é preciso das tampas.

Geralmente, os aparelhos aguentam 30 minutos em imersão de até um metro de profundidade.

Mas até mesmo os que possuem IP68 não podem ficar submersos por muito tempo. Portanto, evite ficar fazendo testes mirabolantes. A proteção foi desenvolvida para caso de acidentes ou uma chuva, no máximo.

Evite também levar o celular para o mar. Isso porque os testes IP são feitos com água doce, e não com água salgada. O sal pode danificar o aparelho.

Além disso, evite também derramar outros líquidos, como café, refrigerante etc. Isso pelo mesmo motivo explicado anteriormente: os testes IP são feitos somente com água. Caso ocorra algum acidente deste tipo, desligue o celular, limpe-o, retire a bateria --se possível-- e deixe-o desligado até que ele esteja seco por completo. Só volte a ligá-lo depois disso.

Já jogamos um iPhone 7 Plus na água; veja

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos