YouTube se une com a Wikipédia para lutar contra teorias da conspiração

Lucas Shaw e Mark Bergen

  • false

O YouTube lançará nas próximas semanas uma nova ferramenta para combater teorias da conspiração na internet, iniciativa mais recente do website de vídeos do Google para conter a disseminação de desinformação.

Vídeos que propagam teorias da conspiração sobre determinados eventos, como o pouso na Lua, passarão a ser acompanhados por textos da Wikipédia oferecendo fatos que contestam a teoria, disse Susan Wojcicki, CEO do YouTube, na quarta-feira.

"Nosso objetivo é começar com uma lista de conspirações da internet sobre as quais há grandes discussões ativas", disse na conferência South by Southwest, em Austin, Texas, na quarta-feira.

Os vídeos sobre "eventos amplamente aceitos" incluirão "informações" -- uma caixa de texto que conecta a fontes de terceiros como a Wikipédia, segundo uma porta-voz do YouTube. "Esses recursos serão lançados nos próximos meses", escreveu a porta-voz por e-mail.

O YouTube, que faz parte do Google, da Alphabet, enfrentou meses de exames minuciosos devido à publicação de informações inadequadas e enganosas no website. Um vídeo recente que promovia uma teoria da conspiração sobre o tiroteio na escola de Parkland, na Flórida, ficou no topo da lista de tendências do website por algumas horas antes de ser removido.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos