Facebook também sabe para quem o usuário liga e envia SMS

Bruna Souza Cruz*

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images

Não são só dados como nome, data de nascimento e interesses que o Facebook coleciona sobre seus usuários. A rede social também tem um histórico de registros telefônicos e envio de SMS.

Em meio ao escândalo do uso de dados de 50 milhões de pessoas do Facebook como arma política, vários usuários começaram a fazer downloads das informações que a rede social armazena sobre eles.

Ao analisarem os registros, muitos internautas se surpreenderam com o fato de que o Facebook tem o histórico de ligações feitas meses atrás ou até há anos. Nos registros, estão informações como data e horário da ligação, se a ligação foi completada, quanto tempo durou e o número e nome do contato para qual a ligação foi feita.

Aparentemente, os arquivos aparecem para usuários que utilizam o Facebook em dispositivos Android.

VEJA TAMBÉM

"Fiz o download dos meus dados do Facebook num arquivo ZIP. De alguma forma, [ele] tem todo o meu histórico de chamadas com a mãe do meu parceiro", afirmou Dylan McKay, um internauta da Nova Zelândia que parece ter sido um dos primeiros a descobrir os registros.

Ainda sobre o caso, ele também descobriu que o Facebook armazenava os números telefônicos de todos os contatos de seu celular Android, incluindo os que ele já havia apagado. 

A descoberta se espalhou e vários outros internautas começaram a publicar seus registros.

Um outro usuário comentou que não tinha o Facebook instalado em seu celular, mas utilizava o Messenger e o Instagram. Depois de baixar seus dados, ele notou registros de ligações feitas para seus pais e namorada "[mas] Nunca usei o Messenger em relação aos meus pais. Esquisito", afirmou. Segundo ele, os registros começaram em dezembro, quando começou a usar o celular atual, e foram até 11 de fevereiro deste ano.

SMS também

Outra informação encontrada nos arquivos do Facebook pelos internautas envolve registros de mensagens enviadas e recebidas via SMS.

Nos documentos, aparecem informações como data e hora de envio/recebimento e número do celular.

Segundo o site Arts Technica, ao que tudo indica todas essas informações estão sendo coletadas pelo Messenger, aplicativos para troca de mensagens da rede social.

Em resposta ao site, o Facebook deu a entender que é normal que aplicativos tenham acesso aos registros de chamadas e eles ajudam o Facebook a ser mais assertivo ao sugerir conexões para seus usuários.

"A parte mais importante de aplicativos e serviços que ajudam você a fazer conexões é facilitar a localização das pessoas com as quais deseja se conectar. Então, a primeira vez que você faz login no seu telefone para um aplicativo de mensagens ou social, é uma prática amplamente usada começar enviando os contatos do seu telefone", disse o porta-voz.

O representante do Facebook ressaltou que o envio de contatos é opcional e o aplicativo avisa o internauta durante a instalação com mensagens que pedem permissão para utilizar as informações. E isso realmente é verdade.

No entanto, o site alerta que mesmo que os usuários não tenham aceitado dar essa permissão na instalação do Messenger, eles podem ter autorizado a empresa a coletar suas informações em algum momento por meio de versões antigas do próprio aplicativo do Facebook e do Facebook Lite (versão mais leve da rede social).

[ATUALIZAÇÃO 26.mar.2018 09:06] O Facebook também publicou no domingo um comunicado à imprensa confirmando sua posição sobre o caso. Além de reforçar que a permissão de registro de histórico de chamadas e de SMS no Messenger e Facebook Lite é opcional, diz ainda que esses dados serão excluídos se você cancelar a permissão. E que esse recurso não coleta o conteúdo das suas chamadas e mensagens.

Você é o que você curte

Você já deve ter ouvido a expressão acima, não? Caso ainda não tenha, saiba cada curtida, cada compartilhamento, cada foto publicada no Facebook ajuda na construção de um perfil psicológico e social sobre você.

A lógica é usada pela rede social e outras tantas empresas espalhadas por aí. Ao usar a internet, deixamos rastros. Nossos dados pessoais e padrão de comportamento são analisados por inúmeros algoritmos para termos uma navegação mais personalizada.

Por um lado, isso é até interessante em termos de praticidade. Só que as informações também podem ser usadas para algo ruim, como no caso da Cambridge Analytica, que usou sados de usuários do Facebook para manipular eleitores durante a eleição que escolheu Donald Trump como presidente dos Estados Unidos.

Por isso, é preciso estarmos cientes do quanto nossos dados são preciosos.

Quer saber o que o Facebook sabe sobre você?

Assim como os internautas fizeram, você pode obter uma cópia das informações que o Facebook tem sobre você. Elas incluem dados sobre suas publicações, fotos e vídeos que você compartilhou, mensagens no bate-papo, entre outros.

Para acessar, clique aqui.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos